Formação

50 provas do Novo Testamento atestando o papado de Pedro

comshalom

<!– /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-parent:""; margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman";}@page Section1 {size:595.3pt 841.9pt; margin:70.85pt 3.0cm 70.85pt 3.0cm; mso-header-margin:35.4pt; mso-footer-margin:35.4pt; mso-paper-source:0;}div.Section1 {page:Section1;}–>50 provas do Novo Testamento Atestando o Papado e o Primado de Pedro
por Dave Armstrong

A doutrina católica do Papado está baseada na Bíblia e éderivada da evidente primazia de São Pedro entre os Apóstolos de Cristo. Comotodas as doutrinas cristãs, esta também experimentou um desenvolvimento atravésdos séculos, mas não perdeu seus componentes essenciais que já existiam naliderança e prerrogativas de São Pedro. Tudo isto foi dado a ele pelo próprioSenhor Jesus Cristo, como reconheceram seus contemporâneos e foi aceito pelaIgreja primitiva.

 

Os dados bíblicos petrinos são evidentes e convincentes pelavirtude de seu peso cumulativo. Tal peso é especialmente claro conforme vemosnos comentários bíblicos; seguem-se, assim, as evidências da Sagrada Escritura:

1. Mt 16,18: “Também eu te digo que tu és Pedro, e sobreesta pedra edificarei minha Igreja, e as portas do Inferno nunca prevalecerãocontra ela”.

A pedra (”petra”, em grego) aqui se refere ao próprio SãoPedro e não à sua fé ou a Jesus Cristo. Cristo aparece aqui não como ofundamento, mas como o arquiteto que “edifica”. A Igreja é edificada não sobreconfissões, mas sobre confessores – homens vivos (v., p.ex., 1Pd 2,5) . Hoje, oconsenso comum da grande maioria dos pesquisadores e comentaristas bíblicosfavorece esta dedução católica tradicional. Aqui diz-se que São Pedro é apedra-fundamental da Igreja, tornando-o cabeça e chefe da família de Deus (istoé, a semente da doutrina do papado). Além disso, “pedra” expressa uma metáforaaplicada a ele por Cristo em um sentido análogo ao do Messias sofredor edesprezado (1Pd 2,4-8; cf. Mt 21,42). Sem um fundamento sólido qualquer casadesaba. São Pedro é o fundamento, mas não o fundador da Igreja; é oadministrador, mas não o Senhor da Igreja. O Bom Pastor (Jo 10,11) nos dáoutros bons pastores (Ef 4,11).

2. Mt 16,19: “Eu te darei as chaves do Reino dos Céus…”

O “poder das chaves” expressa a autoridade administrativa edisciplina eclesiástica com relação às necessidades da fé, como em Is 22,22(cf. Is 9,6; Jó 12,14; Ap 3,7). É deste poder que surge o uso de censuras,excomunhão, absolvição, disciplina batismal, imposição de penas e podereslegislativos. No Antigo Testamento, o comissário ou primeiro-ministro eraaquele homem que estava acima da assembléia (Gn 41,40; 43,19; 44,4; 1Rs 4,6;16,9; 18,3; 2Rs 10,5; 15,5; 18,18; Is 22,15.20-21).

3. Mt 16,19: “…e o que ligares na terra será ligado noscéus, e o que desligares na terra será desligado no céu”.”Ligar” e “desligar”são termos técnicos usados pelos rabinos e que têm o significado de “permitir”e “proibir” com relação à interpretação da lei e, secundariamente, “condenar”,“desproibir” ou “liberar”. Assim, a São Pedro e aos papas é dada a autoridadepara determinar as regras de doutrina e vida, por virtude da revelação eorientado pelo Espírito Santo (Jo 16,13 ), e para exigir obediência por parteda Igreja. “Ligar” e “desligar” representam os poderes legislativo e judicialdo papa e dos bispos (Mt 18,17-18; Jo 20,23). Porém, São Pedro foi o únicoapóstolo que recebeu nominal e singularmente estes poderes, tornando-opreeminente.

4. O nome de Pedro aparece em primeiro lugar em todas aslistas que enumeram os apóstolos (Mt 10,2; Mc 3,16; Lc 6,14; At 1,13). Mateusaté o chama de “o primeiro” (Mt 10,2) . Já Judas Iscariotes é invariavelmentemencionado por último.

5. Pedro é quase sempre mencionado em primeiro, mesmo quandoaparece ao lado de outros. A (única) exceção está em Gl 2,9 , onde ele(”Cefas”) é listado após Tiago e João, mas, mesmo assim, o contexto coloca-o empreeminência (ex.: Gl 1,18-19; 2,7-8).

6. Pedro é o único entre os Apóstolos que recebe um novonome, Pedra, solenemente conferido (Jo 1,42; Mt 16,18).

7. Da mesma forma, Pedro é estimado por Jesus como o Pastorchefe, logo após Ele (Jo 21,15-17), de forma especial pelo nome, e sobre a Igrejauniversal, apesar dos demais apóstolos terem uma função similar mas subordinada(At 20,28; 1Pd 5,2).

8. Pedro é o único apóstolo mencionado pelo nome quandoJesus Cristo orou para que “a sua fé (=Pedro) não desfalecesse ” (Lc 22,32).

9. Pedro é o único apóstolo a ser exortado por Jesus paraque “confirmasse os seus irmãos” (Lc 22,32).

10. Pedro foi o primeiro a confessar a divindade de Cristo(Mt 16,16).

11. Apenas de Pedro diz-se que recebeu conhecimento divinoatravés de uma revelação especial (Mt 16,17).

12. Pedro é respeitado pelos judeus (At 4,1-13) como líder eporta-voz dos cristãos.

13. Pedro é respeitado pelas pessoas comuns da mesma maneira(At 2,37-41; 5,15).

14. Jesus Cristo associa-se a Pedro no milagre da obtençãode dinheiro para o pagamento do tributo (Mt 17,24-27).

15. Cristo ensina as multidões de cima do barco de Pedro e omilagre que se segue, apanhando peixes no lago de Genesaré (Lc 5,1-11), podemser interpretados como um metáfora do papa como “pescador de homens” (cf. Mt4,19).

16. Pedro foi o primeiro apóstolo a correr e entrar notúmulo vazio de Jesus (Lc 24,12; Jo 20,6).

17. Pedro é reconhecido pelo anjo como o líder erepresentante dos apóstolos (Mc 16,7).

18. Pedro lidera a pescaria dos apóstolos (Jo 21,2-3.11). O“barco” de Pedro tem sido respeitado pelos católicos como uma figura da Igreja,com Pedro no leme.

19. Apenas Pedro se lança e anda sobre o mar para encontrarJesus (Jo 21,7).

20. As palavras de Pedro são as primeiras a seremregistradas, bem como são as mais importantes, no discurso anterior aoPentecostes (At 1,15-22).

21. Pedro toma a liderança na escolha do substituto para olugar de Judas Iscariotes (At 1,22).

22. Pedro é a primeira pessoa a falar (e a única a serregistrada) após ao Pentecostes, tendo sido ele, portanto, o primeiro cristão a“pregar o Evangelho” na Era da Igreja (At 2,14-36).

23. Pedro realiza o primeiro milagre da Era da Igreja,curando um aleijado (At 3,6-12).

24. Pedro lança a primeira excomunhão (anátema sobre Ananiase Safira) enfaticamente confirmada por Deus (At 5,2-11)!

25. Até a sombra de Pedro realiza milagres (At 5,15).

26. Pedro é a primeira pessoa após Cristo a ressuscitar ummorto (At 9,40).

27. Cornélio é orientado por um anjo a procurar Pedro paraser instruído no cristianismo (At 10,1-6).

28. Pedro é o primeiro a receber os gentios após receber umarevelação de Deus (At 10,9-48).

29. Pedro instrui os outros apóstolos sobre a catolicidade(universalidade) da Igreja (At 11,5-17).

30. Pedro é o objeto da primeira mediação divina na Era daIgreja (um anjo o liberta da prisão – (At 12,1-17).

31. Toda a Igreja (fortemente indicado) oferece “fervorosaoração” para Pedro enquanto se encontra preso (At 12,5).

32. Pedro preside e abre o primeiro Concílio da Cristandade,e estabelece princípios que serão posteriormente aceitos (At 15,7-11).

33. Paulo distingue as aparições do Senhor (após suaressurreição) a Pedro daquelas que se manifestaram aos demais apóstolos (1Cor15,4-8). Os dois discípulos no caminho de Emaús fazem a mesma distinção ( Lc24,34), nesse momento mencionando apenas Pedro (”Simão”) , ainda tendo elesmesmos visto a Jesus ressuscitado momentos antes (Lc 24,31-32).

34. Muitas vezes Pedro é distinto dos demais apóstolos (Mc1,36; Lc 9,28.32; At. 2,37; 5,29; 1Cor 9,5).

35. Pedro é sempre o porta-voz dos demais apóstolos,especialmente durante os momentos decisivos (Mc 8,29; Mt 18,21; Lc 9,5; 12,41;Jo 6,67ss).

36. O nome de Pedro é sempre listado em primeiro no “círculoíntimo” dos discípulos (Pedro, Tiago e João – Mt 17,1; 26,37.40; Mc 5,37;14,37).

37. Pedro é muitas vezes a figura central em relação aJesus, nas cenas dramáticas tal como o fato de andar sobre a água (Mt 14,28-32;Lc 5,1ss; Mc 10,28; Mt 17,24ss).

38. Pedro é o primeiro a reconhecer e refutar a heresia deSimão Mago (At 8,14-24).

39. O nome de Pedro é mencionado muitas mais vezes do que osnomes dos demais discípulos em conjunto: 191 vezes (162 como Pedro ou SimãoPedro; 23 como Simão; e 6 como Cefas). Em freqüência, João aparece em segundolugar com apenas 48 menções, sendo que Pedro está presente em 50% das vezes emque encontramos o nome de João na Bíblia! […] Todos os demais discípulos emconjunto são mencionados 130 vezes. […]

40. Aproclamação de Pedro no dia de Pentecostes (At 2,14-41) contém umainterpretação autoritária da Escritura, além de uma decisão doutrinária e umdecreto disciplinar a respeito dos membros da “Casa de Israel” (At 2,36) – umexemplo de “ligar e desligar”.

41. Pedro foi o primeiro carismático, tendo julgado comautoridade e reconhecendo o dom de línguas como genuíno (At 2,14-21).

42. Pedro foi o primeiro a pregar o arrependimento cristão eo batismo (At 2,38).

43. Pedro (presumivelmente) tomou a liderança no primeirobatismo em massa (At 2,41).

44. Pedro comandou o batismo dos primeiros cristãos gentios(At 10,44-48).

45. Pedro foi o primeiro missionário itinerante e foi oprimeiro a exercitar o que chamamos hoje de “visita às igrejas” (At 9,32-38.43).Paulo pregou em Damasco imediatamente após sua conversão (At 9,20), mas não foipara esse lugar com tal objetivo (Deus alterou seus planos). Sua jornadamissionária inicia-se em (At 13,5).

46. Paulo foi para Jerusalém especificamente para ver Pedrodurante 15 dias, no início de seu ministério (Gl 1,18); e foi encarregado porPedro, Tiago e João (Gl 2,9) a pregar para os gentios.

47. Pedro age (fortemente indicado) como o bispo/pastorchefe da Igreja (1Pd 5,1), exortando todos os outros bispos ou “anciãos”.

48. Pedro interpreta profecia (v. 2Pd 1,16-21).

49. Pedro corrige aqueles que distorcem os escritos de Paulo(2Pd 3,15-16).

50. Pedro escreve sua primeira epístola a partir de Roma,conforme atesta a maioria dos estudiosos, como bispo dessa cidade e como bispouniversal (ou papa) da Igreja primitiva. “Babilônia” (1Pd 5,13) é codinome paraRoma.

Conclusão: seria impossível acreditar que Deus daria a SãoPedro tamanha preeminência na Bíblia se isso não fosse significativo eimportante para a história posterior da Igreja, em especial, para o governo daIgreja. O papado é a realização mais completa e plausível a esse respeito. Edisso nós temos a certeza…


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *