Formação

A Cruz na Missão

comshalom

Eis o lugar central da cruz na missão de Cristo e do cristão. A cruz é o lugar onde se dá a doação suprema de si, da parte do homem, dom que torna possível a doação de si, da parte de Deus. A meta da divinização requer a cruz: só quando te entregas totalmente é que Deus se entrega a ti. na missão: só quando te doas totalmente é que Deus entra no mundo. É por isso que os maiores apóstolos, os missionários mais ardentes amadureceram ao sol da Paixão de Cristo. A paixão pelas almas se acende no fogo da Paixão de Cristo.

A entrega, a dedicação “até o fim”, o amor forte e firme, a doação que não recua, mesmo na mais densa e obscura treva, o progredir confiante rumo ao malogro certo, a vontade do Pai que o sustentava na mais esquálida solidão, o deixar-se desapossar de toda dignidade, o tornar-se “verme e não homem”… constituem o “caminho estreito” pelo qual Deus irrompe no mundo, é a doação de si do homem que permite doação bem diferente da parte de Deus, para si e para os irmãos.

Se não contemplas a Paixão, dificilmente o teu coração se aquecerá para a missão; dificilmente enfrentará e suportará as provações da missão; dificilmente amarás apaixonadamente as almas. Se não contemplas a Paixão, sentirás dificuldade até para ver o núcleo eterno de uma pessoa, aquilo que a tradição chamou de “alma”.

É fácil ser perturbado pelas formas dos corpos atraentes ou repugnantes, ricos ou pobres, bem como trocar os aspectos externos e o fugaz esplendor pelo que deve ser objeto dos cuidados do apóstolo. Atenta para o que resta para salvar o que perece. Dissipa ao sol da Paixão a névoa das ilusões; ilumina as tortuosidades dos teus equívocos ao esplendor da Paixão; decide-te por uma missão sem hesitações, sintonizando-a com o coração aberto por ter dado tudo; vence os teus medos, fixando o teu olhar Naquele que transfixaram.

Como é possível perder o tempo, o pouquíssimo tempo de que dispomos, para correr atrás de nossas paixões pessoais, quando contemplamos a Paixão de Deus pelos homens?
Será que Deus está exagerando ao nos amar tanto, ou nós é que estamos espantosamente cegos ao nos desinteressar por esse amor?

Como é possível não termos uma paixão louca pelas almas, depois da louca Paixão de Cristo? Como não entregar-me à missão, depois que o meu Senhor fez doação de si?

As perplexidades, as dúvidas e as indagações acerca da missão dissipam-se na Cruz: a missão merece a doação total de si, porque é então que Deus se dá ao mundo, para torná-lo belo com a sua própria beleza, esplendoroso com seu próprio esplendor, libertado com seu próprio braço.
Abriga-te à sombra da Cruz sempre que a missão te pesa. E o teu peso tornar-se-á leve e o teu irmão, suave.

Comunidade Católica Shalom


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado.