Formação

A missão da Igreja

comshalom

“Tendo eles assim orado, tremeu o lugar onde se achavam reunidos. Etodos ficaram repletos do Espírito Santo, continuando a anunciar comintrepidez a Palavra de Deus” (Atos 4,31).
A Igreja, desde as suas origens, é depositária da mensagem de salvação, que Jesus Cristo lhe confiou, por meio dos apóstolos.
Ao mesmo tempo, tem a tarefa de pregar esses ensinamentos de Jesus atodos os povos. A Igreja nasceu para evangelizar, para ensinar ao povoque Cristo é o Rei e Salvador do mundo. Que Cristo é o enviado do Pai,o missionário por excelência. Ela nasceu para espalhar a Boa Nova dasalvação ao mundo inteiro.
Disse-lhes: “Ide por todo o mundo, proclamai o Evangelho a toda criatura” (Mc 16,15).
Foi assim que Cristo procedeu antes de subir ao céu. Após a suaressurreição reuniu os apóstolos e os enviou, para anunciar a Boa Nova.Na obediência ao mandato de Cristo e envolvidos pela graça do EspíritoSanto e pela caridade, com alegria e vigor, os Apóstolos lançaram-seentusiasmados, para pregar o Evangelho de Jesus Cristo a toda criatura.

O fundador da Congregação do Verbo Divino São Arnaldo Janssen disse: “Tudo é possível na força da graça do Espírito Santo”.
“Na força do Pai que nos ama, em Jesus, o missionário por excelência,no fogo abrasador de Pentecostes, sentimos hoje o mesmo impulso destapresença do Espírito Santo que nos move a nos colocarmos em estadopermanente de missão. Esta é a hora! Todos nós somos convocados:dioceses, paróquias, vida consagrada e comunidades. Não deixemos agraça passar em vão. È hora de nos unirmos no grande mutirãoevangelizador para que a América Latina seja, de fato, o “Continente daesperança, da fé e do amor” afirmam Dom Sergio Arthur Braschi,Presidente da Comissão da Missão Continental e Dom Dimas Lara Barbosa,Secretário Geral da CNBB*.

Apóstolo Paulo: O Modelo

Em toda história da obra missionária, temos São Paulo Apóstolo comoo grande modelo de evangelizador. Ele é colossal na inspiração paramissões e missionários. Ele é o ínclito arauto a ser imitado com todoardor na alma de quem deseja ser um valente anunciador da Boa Nova dasalvação.
Escreve o grande apóstolo de Jesus Cristo e doutor dos gentios:“Anunciar o evangelho não é título de glória para mim; é antes, umanecessidade que se impõe. Ai de mim, se eu não anunciar o Evangelho” (1Cor 9,16).
“Muitas vezes, vi-me em perigo de morte. Dos judeus recebi cinco vezesos quarenta golpes menos um. Três vezes naufraguei. Fiz numerosasviagens. Perigos no deserto e no mar. Numerosas vigílias, fome, sede,frio e nudez! E isto sem contar o mais: a minha preocupação cotidiana,a solicitude que tenho por todas as Igrejas! (2 Cor 11,23-33).
Com autoridade no seu modelo apostólico, ele pede ao jovem pastorTimóteo a seguir o seu exemplo: “Tu, porém, me tem seguido o meu modode viver”. “Proclama a palavra, insiste, no tempo oportuno e noinoportuno”. “Sê sóbrio em tudo, suporta o sofrimento, faze o trabalhode um evangelista, realiza plenamente o teu ministério (2 Tm 3,10; 4,2.5).
Assim como São Paulo que corajosamente anunciou a Boa Nova em meio atantos perigos, também nós podemos abraçar esta causa como Igreja. Estaé sem dúvida uma escalada penosa, mas não impossível. O fundador daobra internacional de Schoenstatt o célebre Padre alemão José Kentenichfala da coragem de São Paulo Apóstolo, dizendo: “O alpinista para nós éSão Paulo com sua atitude heróica de amor a cruz, que tudo vence.Realmente, ele tinha de suportar muito sofrimento por amor a Cristo.Sofreu grandes perseguições, foi oprimido pelos enigmas da vida e podiadizer de si: ‘longe de mim o gloriar-me, a não ser na cruz de nossoSenhor Jesus Cristo’” (Livro de Arquivo L.Q. – 1º Volume).

*Projeto Nacional de Evangelização: O Brasil na Missão Continental, p.7.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *