Formação

A santidade, nossa vocação

10014533_653730414696892_2374224803038824535_n

Fomos chamados à santidade. Fomos vocacionados pelo batismo a instaurar todas as coisas em Cristo. Já fazemos parte do Reino, apesar de ainda vivermos aprisionados num corpo mortal.

A tomada de consciência deste chamado, nas pessoas e na sociedade passa por vários estágios, como nos ensina o Apóstolo na Carta aos Romanos. De um estado natural, onde, na sinceridade do coração, descobrimos a presença do bem e do mal, passamos ao conhecimento da Lei que nos foi dada na formação do povo eleito através de Moisés: “Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma e com toda a tua mente. Este é o maior e primeiro mandamento. O segundo é semelhante a este: amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas” (Cf. Mt. 22, 37-40).

Mas, para chegarmos às primícias do Espírito, devemos procurar realizar o amor pela fé em Cristo. “Se queres ser perfeito, vai vende tudo o que tens e segue-me”, disse Jesus àquele moço que tinha cumprido toda a lei. Devemos superar o mandamento do amor, amando o próximo como Deus nos amou.

“A lei e os profetas”, está no Evangelho de Lucas (Cf. Lc 16,16), “duraram até João, desde então o Reino de Deus está sendo anunciado e todos se esforçam para nele entrar”.

Com a encarnação do Filho de Deus, o Reino irrompeu entre nós e todos os que acreditamos no mistério da encarnação, tornamo-nos filhos de Deus (Cf. Jo. 1,12) e já fazemos parte da comunhão dos santos. Não que a obra esteja acabada. Sofremos as vicissitudes da carne, o que fazia Paulo exclamar: “Infeliz de mim! Quem me livrará deste corpo destinado à morte? (Cf. Rm. 7,24).

O caminho da santidade foi mostrado por Jesus no Sermão da Montanha. Em contraposição à Lei que proscrevem os atos humanos atentatórios ao relacionamento no amor –Não matarás…Não furtaras…- Cristo declara bem-aventurados, felizes, os que se dão de coração, os que nada possuem, os que sofrem pela justiça e que morrem testemunhando a presença do Reino.

Não que a via seja fácil. A porta é estreita, mas por ela passam os que dominam seus vícios e paixões, para viverem a gloriosa liberdade dos filhos de Deus.

São João da Cruz no esboço do “Monte da Perfeição”, apresenta três caminhos partindo do seu sopé. Dois se mostram largos, indicando o caminho imperfeito dos que se agarram e não se desgarram dos bens terrestres, daqueles que julgam que por seus méritos estão garantidos nas coisas celestiais. Vão se afunilando até se fecharem: “não pude subir ao monte, por enveredar-me por caminho errado”. O terceiro caminho começa estreito e está marcado por uma sucessão de “nada… nada”… para ir se alargando até penetrar na glória: “Depois que me pus em nada, nada me falta”.

Na busca da vivência deste caminho da perfeição, sempre podemos contar com a largueza da misericórdia divina, sempre encontramos um coração de Pai pronto a nos acolher, como acolheu o filho pródigo, que nos perdoa os desvios e nos dá a graça de reiniciarmos a caminhada: “Feliz aquele cujas iniquidades foram perdoadas” (Cf. Sl. 32.1).

A vida no Espírito, nós a vivemos na procura da realização em nós e na sociedade das bem-aventuranças. Fazemos irromper aqui e agora o Reino de Deus, que se consumará definitivamente quando Cristo vier em sua glória a julgar os vivos e os mortos.

“Mas para os que estão em Cristo Jesus, já não há condenação alguma. Pois a lei do Espírito que dá a vida, em Cristo Jesus te libertou da lei do pecado e da morte” (Cf. Rom.8,1).

 

Formação: Novembro/2007


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *