Formação

Alcança felicidade quem a doa

comshalom

“Quando eu for elevado da terra atrairei todos a mim!”

Caríssimos irmãos,
Estamos fazendo esta visita e celebrando esta eucaristia num contexto muito especial, o bispo é um pastor, e deve pastorear, ele é o primeiro pastor da igreja e ajudado pelos sacerdotes, e pela parte do pastoreio que cada um participa do pastoreio de Jesus, os cristãos vão vivendo também. Sendo corpo de Cristo, tudo o que é Jesus, também de um modo próprio devemos gente ser. (…)

Na eucaristia, participamos do amor de Deus, eucaristia significa ação de graças, e damos graças aqui pelo amor de Deus acontecendo neste contexto, nesta grande área da cidade. Andando com o padre clairton e com o padre virgínio, conhecemos locais e ações católicas por toda esta área.. Dizem que há cerca de 70.000 habitantes só nesta parte da cidade: (…)

E nós cristãos, que estamos no meio desta sociedade, temos junto a nós tantas pessoas que se dizem em sua maioria católica, e todos que participando ou não, são aquelas que Jesus disse: anunciai o evangelho a toda criatura.

Será que as 70 mil pessoas estão participando da vida de povo de Deus, tem consigo este grande dom, este grande bem dado por Deus. Nós, cristãos,  temos um presente tão grande recebido de Deus.  Este presente não pode ficar guardado só para nós, mas qual é este presente? A palavra de Deus nos diz, a verdade que Deus nos amou tanto que deu seu próprio filho Jesus , que veio e nos trouxe e nos fez participantes da vida de Deus.

E Ele fez uma grande ação na terra, e não guardou para si, mas a semeou e fez dar grande fruto. Nestes dias fomos dar unção, visitar doentes, ouvir confissões por onde andamos. Fomos a casas ricas e pobres, pois foi para todas estas pessoas que Jesus veio. E todos eles e todos aqui, de qualquer condição, querem na vida ser felizes. Mas corremos o risco que pode nos levar ao fracasso, ser felizes cuidando só de si, da sua vida particular, protegendo-se, este é o grande engano, é o grande problema. E aí fazem muros e cercas elétricas, e se protegem tanto que não conseguem viver bem consigo mesmas. E se fecham tanto que depressões, e problemas de saúde se multiplicam, e os jovens se perdem sem saber conhecer a vida .

Aqui na praça, as pessoas que querem ser felizes em grande engano. Mas as pessoas olhando para si mesmas e para isto tentando proteger sua felicidade sem o outro. Deus nos deu uma grande lição de como ser feliz, de como devemos viver, e Ele não quis dar esta lição com palavras simplesmente, ele fez a experiência concreta de dar a vida, de não guardar para si sua vida. E desta entrega de amor que ele fez, desta experiência de amar o outro e não se prender, olhar para o outro, dar ao outro, não guardar para si, Jesus nos ensina, e a palavra diz isso, que ama e serás feliz, e vencerás a morte com a vida, constrói a felicidade, e você alcançará felicidade.

Ás vezes só olhamos  para nossas preocupações, para nossa vida, como se nossa felicidade dependesse só de nós e do que passamos. E ficamos como se fossemos um terreno que devemos tirar toda erva daninha, e que bastasse sair tirando dentro de nosso terreno uma por uma e isso resolva, não, não é assim que se constrói a felicidade. (…)

Planta na sua vida o amor, rega, cuida deste amor, deste dar-se, e se você não o alimentar este amor, ele morre. Alimente mais, continuamente e ele não morrerá, e a planta que tens produzirá fruto, dará sombra.

No meio deste mundo tão cheio de crises, e são tantas na saúde, na economia, na política, na sociedade,… parece que  tudo é crise. Vai e  planta amor e verás o que encontrarás, quem entregar sua vida com amor vai salva-la , Jesus  mostrou isto pela sua ressurreição.

É isto que nesta visita pastoral gostaria de deixar para vocês, não sejamos uma família que fique satisfeitos de ser feliz só a gente, pois descobrimos o segredo de que amar é doar, é partilhar, e levando este segredo ao mundo encontráramos nós e o mundo a  felicidade.(…)

Na campanha da fraternidade, falamos sobre segurança, temos o lema: “A paz é fruto da Justiça”. E conseguiremos segurança não  fechando muros, mas abrindo corações. É pela justiça que se constrói a paz, e só existe segurança se existe paz, se dermos isto ao mundo encontraremos e daremos o melhor de nós.

Que esta comunidade seja um fogo de amor neste lugar, e que unidas a todas as comunidades possa dar segurança na vida das pessoas trazendo paz,  testemunhando Jesus, testemunhando que como Jesus, quem entregar sua vida com amor vai salvá-la, e  não só a sua, mas a dos outros também. (…)

——————————
Por Dom José Antônio , Arcebispo de Fortaleza
por ocasião da visita pastoral ao Shalom da Paz durante a visita à paróquia da Paz em Fortaleza


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *