Notícias

Angélica Cunha: O que levou Jesus para a Cruz foi o amor

Santa Gemma Galgani, uma santa italiana, tinha visões de Cristo, e um dia ela pergunta a Jesus: “Quem te matou, Jesus?”, e Jesus responde: “O amor”.

Nesta Sexta-Feira Santa, segundo dia do Retiro de Semana Santa Online, promovido pela Comunidade Católica Shalom em seu canal no YouTube, a missionária e formadora geral, Angélica Cunha, levou os participantes a refletirem sobre o mistério da Paixão de Cristo. Ela conta uma história de Santa Gemma Galgani, uma santa italiana, tinha visões de Cristo, e um dia ela pergunta a Jesus: “Quem te matou, Jesus?”, e Jesus responde: “O amor”.

“Costumamos dizer que Jesus morreu pelos nossos pecados, e é verdade. Ele morreu pelos nossos pecados, mas o que levou Jesus para a cruz não foi em última instância os nossos pecados, Ele se fez pecado. Mas o que levou Jesus para a Cruz foi o amor que Ele tinha por nós”, com esta introdução em sua pregação que teve como tema “Ele me amou! Eu o amarei”, Angélica convida todos a neste dia contemplar a Cruz de Jesus, o amor de Deus que passou pela Cruz e que é para e por todos.

Segundo a missionária, hoje é dia de celebrarmos o amor misericordioso de Deus. “Foi por amor a nós que Ele abraçou a cruz. Hoje é o dia de nós celebrarmos o mistério do amor que nos torna livres, que nos torna justos diante de Deus, que nos vivifica; Jesus fez por nós, Jesus fez por mim o que eu e o que nós não poderíamos fazer. Ele perdoou todas as nossas faltas! A justificação é obra de Deus, hoje é o dia em que Jesus faz novas todas as coisas”.

O mistério da cruz

Angélica trouxe o seguinte questionamento:

“Às vezes eu fico me perguntando: “Entendemos o que significa o dia de hoje, que tipo de diferença faz na minha vida concreta Jesus ter morrido na cruz? O que que significa a morte de Jesus na cruz para mim?”, questiona Angélica e logo responde: “Salvação, poder chamar Deus de Pai, poder viver uma vida a partir de Deus e não a partir do pecado, a partir da graça e não a partir da lei, a partir do amor e não a partir do ódio. Não existe mais separação a não ser que eu decida viver separado, a não ser que eu ainda continue escolhendo por viver apartado de Deus, mas não existe mais nada que nos separe. Quem nos separará do amor de Deus?! Tudo o que nos separava do amor de Deus foi pregado na cruz e foi vencido por Deus feito homem na cruz”.

A pregação centrada no mistério da cruz de Cristo trouxe também reflexões do livro de meditações da Semana Santa das edições Shalom. Segundo Angélica o movimento que nasce de contempla a Cruz de Jesus é a gratidão. “Porque quanto mais eu reconheço que Ele foi capaz de fazer por mim, que sou eu que mereceria morrer pobre, nu, com fome, com sede, abandonado, traído, ferido, com o corpo macerado, sou eu! Quanto mais eu entendo que Ele fez isso por mim, mais eu cresço na dimensão do amor Dele pessoal, e mais eu vou criando horror a tudo que possa ofendê-lo, e mais eu vou me decidindo verdadeiramente pela minha conversão”. A missionária também convida a todos a nesta sexta-feira fazer a experiência com esse mistério de amor que se atualiza hoje.

Assista na íntegra:

Meditações para a Semana Santa

A cada ano, a coleção Meditações para a Semana Santa faz reflexões à luz do Evangelho, do Magistério da Igreja e das palavras do fundador da Comunidade Católica Shalom, Moysés Azevedo, inserindo o fiel batizado no ministério central da fé católica: a Paixão, a Morte e a Ressurreição de nosso Senhor Jesus Cristo que nos traz a Salvação.

Este ano, as nossas meditações para a Semana Santa tomam como ponto de partida Gl 2,20: “Já não sou eu que vivo, mas é Cristo que vive em mim. Minha vida presente na carne, vivo-a pela fé no Filho de Deus que me amou e se entregou a si mesmo”. A partir desse versículo, desejamos aprofundar a nossa experiência com a graça, como vida divina em nós.

Adquira o E-book Meditações para Semana Santa

A evangelização não pode parar, doe agora!

Doação de R$ 10,00 | Doação de R$ 20,00 | Doação de R$ 40,00

Por Lydiana Rossetti


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *