Formação

Anunciamos a Salvação de Jesus Cristo

comshalom

Anunciamos como todo o nosso coração, como todas as nossas forças a salvação de Jesus e do seu Evangelho, essa é a nossa condição, esse é o nosso chamado de sermos e proclamarmos a paz, com a nossa vida, com a nossa palavra, como o nosso testemunho, então com que nós vamos proclamar a Paz, com nossa vida, com nosso chamado e com nosso testemunho e aí acontece a necessidade da evangelização, da renovação da evangelização.

Em primeiro lugar a evangelização é um dom do Espírito, mas não podemos evangelizar, nós não estamos abertos para evangelizar, mas é um dom do Espírito, assim como é um dom Espírito a contemplação, como é um dom do Espírito a unidade, também a evangelização é uma graça, antes de nós sermos batizados no Espírito Santo nós não rezávamos, nós não entendíamos a Palavra de Deus, nós não saíamos a falar de Jesus, pra nenhum lugar nem pra ninguém, no entanto depois do batismo do Espírito Santo nós começamos a rezar, começamos a entender a Palavra de Deus e aonde nós pudéssemos ir pra falar de Jesus e orar pelas pessoas nós íamos, não é assim que aconteceu?

Por exemplo eu e a Eveline tivemos uma experiência muito interessante há muitos anos atrás lá em Aparecida onde nós fomos pra um encontro com o padre Robert Dgrands e lá ele falava do repouso do Espírito e todos os dons e quando ele falava no repouso do Espírito e todos os que estavam num lugar como esse caíam no chão e todos ficavam acorda tia, e não entendia nada do que estava acontecendo e o Shalom já estava vivendo e eu e a Vevé saímos por aquelas ruas de Aparecida tentando rezar por todos que estivessem doentes, então fez-se filas e filas pra que nós pudéssemos rezar e pelo o repouso do Espírito e no nosso quarto também a nossa companheira também nós rezamos por ela e ela recebeu o repouso do Espírito, rezamos pelo gago e queríamos que o gago falasse e o pobre do gago não falava de jeito nenhum, mas são coisas que nós não podemos esquecer disso, do desejo de falar, de rezar, de levar a Palavra de Deus, de ter a profecia nos lábios, de ter sabedoria, de ter dons pra que o Senhor, então possa realizar sua obra, então nós precisamos dessa renovação no Espírito Santo em vista da evangelização, nós precisamos da graça que é evangelizar.

Quem quer evangelizar aqui levanta a mão? Então peça essa graça não baixa a sua mão, levante a sua mão e diga Jesus dá-me a graça de evangelizar, Espírito Santo dá-me a graça de evangelizar, a evangelização é um dom e sem esse dom não somos evangelizadores, por isso crava no nosso coração Jesus a graça de evangelizar, nós te suplicamos por Maria. Amém.

Então precisamos colaborar com a renovação da evangelização no meio de nós, porque não anunciamos a nossa paz, mas a de Jesus, não é em nosso nome que evangelizamos, mas é em nome de Jesus, os nossos olhos não serão os nossos olhos, as nossas mãos não serão as nossas mãos, nossas pernas não são nossas, mas de Jesus, nós não vamos evangelizar em nosso nome, nem em nome do Shalom, mas em nome de Jesus, isso a gente precisa reviver e se conscientizar ainda mais que nós vamos em nome de Jesus, nós colaboramos com Jesus, mas nós não vamos por nós mesmo, mas é Jesus que nos envia e assim nos constituiu comunidades.

A paz que nós somos chamados a anunciar não é a paz que muita vezes nós entendemos, não é a paz que o mundo nos dá, não é ausência de guerra é uma paz que veio de Deus que é o próprio Jesus que é o Shalom do Pai e é ele que transmite essa paz, não somos nós que transmitimos, então nós precisamos colaborar com o Espírito Santo pra que a gente dê ao povo, pra que a gente possa formar um povo e tudo fazer pra que a paz reine em todos os lugares onde nós vamos, mas essa paz é transmitida pelo Espírito Santo de Deus, não é em nosso nome, não somos nós que transmitimos essa paz, por isso nós não podemos ficar fazendo as coisas de modo mecânica mais, porque aqui nós não estamos fazendo nada pelos outros, nós não estaremos promovendo a transformação, a reconciliação do homem com Deus porque muita vezes damos de nós mesmos e precisamos dar do Espírito Santo, é a paz que vem do alto, é a paz que vem de Deus, é a paz que é Espírito Santo quem transmite.

Coloque a mão no seu coração e diga, Jesus eu reconheço que preciso da tua paz, que não sou chamado a anunciar a minha paz, aos meus moldes, como eu penso, como eu quero, mas eu sou chamada a anunciar a tua paz, por isso dá-me o teu Espírito para que ele mesmo em mim e através de mim anuncie a tua paz, agora ore em línguas bem baixinho e que não seja uma coisa mecânica, mergulhando no coração de Deus desejoso que aconteça. Obrigada Espírito Santo.

Mas como nós podemos colaborar com o Espírito Santo? E o Raniero Catalamessa nos ensina que são quatro coisas, nós colaboramos com o Espírito Santo através da oração, nós colaboramos com o Espírito Santo através da humildade, nós colaboramos com o Espírito Santo através do amor e nós colaboramos com o Espírito Santo através da cruz. Então quais são os quatro fundamentos da nossa colaboração em deixar que o Espírito transmita a paz de Jesus através de nós? primeiro: oração, segundo: humildade, terceiro: amor, quarto: a cruz.

A oração, que coisa linda, por isso que eu pedi pra Jesus ficar mais na frente, será que estamos sendo felizes porque adoramos? experimentamos a felicidade agora em adorar o Senhor? Será que quantas vezes o Senhor está sozinho em nossas vigílias, às vezes só o formador comunitário, coitado. Será que nós experimentamos verdadeiramente a felicidade de estar diante do Senhor e adorá-lo? Será que nós compreendemos o que é verdadeiramente adorar? Será que nós temos experiência com o Senhor faltando a vigília, isso é sinal que nós gostamos de adorar, que nosso dever é adorar, que nós fomos criados para adorar? Como é que está as nossas atitudes em relação ao Senhor?

Eu fico muito impressionado porque rezar é submeter-se a Deus, rezar é deixar Deus ser, é esquecer de mim , é olhar para Deus, é olhar para Jesus, é contemplar Jesus, mesmo que eu não fale nada, mesmo que eu não entenda nada, mas o importante é estarmos na presença de Deus, é mergulharmos na presença de Deus, submetendo o nosso coração, dilacerando o nosso coração, eu sei que o Senhor está dando na comunidade a graça de muitas pessoas, mesmo sendo da aliança não rezar apenas duas horas, mas rezar mais, eu pelo menos conheço três pessoas da Aliança.

Será que o Senhor está, como o disse o João Edson pregando pra nós no primeiro tempo, realmente eu gosto de procurar o Senhor, eu me empenho, eu sou impulsionada, eu amo, eu quero estar com ele, sou capaz de dormir muito menos, sou capaz de olhar pra Jesus e sentir esse desejo de estar com o Senhor? Sentimos a presença de Deus na nossa oração? Nos contentamos inteiramente com ele? Porque a nossa mestra de oração Sta Teresa D´Ávila nos diz: só Deus é e basta. Será que no momento da oração, nós estamos travando relações internacionais com o Senhor? relações comerciais, relações de dominação, de querer que Deus faça a nossa vontade?

É um comércio a nossa oração, ou a nossa oração é simplesmente olhar para Jesus e deixar que aquele momento seja dEle, é Ele que eu tenho que estar vendo, é Ele que eu tenho que estar olhando, não é momento de eu rezar pelo meu projeto, não é momento de eu rezar pelo meu ministério, não momento pra eu rezar pelos meus problemas financeiros, mas a oração aos moldes de Santa Teresa, é uma oração contemplativa e através da contemplação Deus vai dar através de nós aquilo que vem do seu coração traspassado por nós. Contemplar a Deus, submeter-se a Deus, dilacerar o nosso coração diante de Deus, nos humilharmos diante de Deus, a oração é isso, é me humilhar diante de Deus, esquecer de mim e lembrar dele, exaltá-lo, adorá-lo, submeter, submeter essa palavra pra nós ela é um tanto quanto distorcida, a submissão que Deus quer para nós é uma submissão de amor, de doação, de entrega, não uma submissão de humilhação que denigre a minha imagem e a imagem do outro, pelo contrário, submeter-se a Jesus é elevar a nossa dignidade, é estar diante dEle, submeter, é reconhecer que Ele é o Senhor, que ele é Deus, olhar para Ele, contemplá-lO, passar mais momentos.

Diz a Emmir numa fita que ela prega para a Comunidade de Vida que nós temos o dom da contemplação no nosso genoma, quem sabe o que é genoma? O que é? É a parte mais profunda de uma célula. Eu não sei dizer bem não porque também não estou ouvindo, mas é a parte mais profunda de uma célula. Então é aí que está o dom da contemplação que nós somos chamados a uma contemplação profunda, mística, que transforma a nossa vida, não só pessoal, mas também comunitária, a nossa oração comunitária não é um grupo de reza, já foi falado aqui e eu não vou repetir, mas só lembrar. Então contemplar a Deus, submeter-se a Deus, e eu vou pedir pra você fechar os olhos e deixe tudo o que passa ao seu lado e e mergulhe em Deus, procure, procure-o como Maria, encontre-o e nos silêncio absoluto, contemple-o.

Submeta-se a ele, assuma uma atitude de obediência, assuma uma atitude de abertura em relação a ele, reconheça o poder de Deus, aceite a sua vontade, descubra a felicidade em contemplar a Deus, morra para você mesmo, deixe-se como dilacerar o seu coração para conhecer inteira a vontade de Deus, renda-se a Deus, tenha coragem, não tenham medo, meu filho, não tenham medo de nada, porque eu sou por vocês, quem será então contra vós, não tenham medo de mim, não tenham medo de mim eu os amo, eu não quero a sua morte, eu não quero a morte de vocês, eu não quero matá-los eu quero amá-los, não tenham medo de abraçar o Shalom, o shalom vem do meu coração misericordioso por cada um de vocês, sê feliz agora Shalom, sê feliz agora na minha presença, eu te faço experimentar a alegria e a felicidade de estar na minha presença. Amém

E o frei Raniero Catalamessa diz quando nós nos rendemos a Deus, misteriosamente Deus se rende a nós, quando nós verdadeiramente nos submetemos a Deus, misteriosamente Deus se submete a nós porque ele dá dele mesmo para nós, dá do que ele tem, dá do que ele é e ele dá para nós, então é muito importe, muito importante essa submissão a Deus, por isso nós não podemos viver sem contemplar.

Quem senti assim, verdadeiramente, não levantar o braço só por levantar, mas quem sentiu uma alegria e uma felicidade nova nesse pequeno momento de oração levanta o braço? Glória a Deus.

A segunda coisa é a humildade, qual é a minha intenção de evangelizar? Ergamos os braços e vamos dizer pra Deus, Jesus dá-me a perfeição Jesus das minhas intenções, peça isso verdadeiramente. Dá-me a perfeição das minhas intenções, não para a minha glória Jesus, mas para a tua. É a ti, Senhor que eu vou anunciar, não é a mim, não quero lugares, não quero posições, não quero funções, eu quero a tua glória, mesmo que eu perca tudo Jesus, não importa porque tenho a ti e quero viver para ti e quero viver para a tua glória, eu não busco a minha glória, novamente digam só vocês, novamente. Vamos pedir uma música que nos faça ter uma experiência da glória de Deus, vamos pedir a Jesus, Jesus eu quero ter a mesma experiência de Isaías que viu a tua glória e não resistiu e deixou cair todas as suas resistências, se sentia indigno, mas viu profundamente a sua glória, não com sentimentos, por isso dá-me a graça de ver a tua glória agoram, como Isaías, como Ezequiel que caiu no chão e perdeu as forças ao ver e contemplar a tua glória, Jesus que nós caiamos no chão por experimentar e contemplar a tua glória e agora assim cantar.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *