Formação

Atualidade e necessidade do conhecimento de Paulo hoje

comshalom

Dom Nelson Westrupp

Num espaço tão limitado como este é impossível descrever e ponderaraté aonde chega a atualidade de Paulo no mundo de hoje. As Cartas dePaulo fazem parte da literatura universal e estão entre os escritosmais lidos do mundo. A meu ver, suas Cartas são sempre atuais.

Ao encerrarmos o Ano Paulino, portador de frutos inegáveis, fica asensação incontestável de que valeu a pena a sua proclamação por BentoXVI. A celebração do bimilenar aniversário de nascimento do Apóstolodas Gentes suscitou uma avalancha de cursos, seminários, artigos,livros, retiros; enfim, foi ocasião favorável para um conhecimento maisaprofundado da figura, da obra, do estilo de vida, da personalidademarcante, do ardor missionário de Paulo e da sua grande paixão porJesus Cristo, crucificado e ressuscitado.

Em sã consciência, não se pode negar a atualidade e a necessidade deconhecer Paulo hoje, “chamado a ser apóstolo do Cristo Jesus, porvontade de Deus” (1 Cor 1, 1). Portanto, Paulo continua a ocupar umlugar de destaque na galeria do mundo contemporâneo e no coração daIgreja. Apesar de ter escrito suas Cartas numa época completamentediferente da nossa, a Obra de Paulo continua fascinando pessoas ecomunidades. Causa especial sabor ler e meditar o que Paulo escreveu epregou, deixando marcas profundas nos corações dos que quiseram e dosque procuram imitá-lo no seguimento e amor a Cristo. Tenho certeza deque Paulo seria bem-vindo aos areópagos de hoje. Sua voz ressoaria maisforte no coração dos ouvintes de nosso tempo do que nos ouvidos dosatenienses idólatras (cf. At 17, 22ss).

Confesso que não me canso de admirar a fidelidade e a autenticidadede Paulo, bem como sua coragem, destemor e ousadia na vivência de suavocação, no ardor de sua pregação, na intensidade de sua paixão e noseu amor incondicional a Cristo. Creio que conseguiu passar para muitaspessoas de ontem e de hoje seu amor apaixonado por Cristo e peloEvangelho, fazendo-se tudo para com todos (cf. 1 Cor 9, 22). O quesentia e fazia, não guardava para si. Antes, insistia em que oimitássemos no seu jeito de imitar e seguir Jesus Cristo. Confessoigualmente que a espiritualidade paulina alimentou fortemente minhacaminhada vocacional. Sempre busquei em Paulo inspiração e motivação,sobretudo em tempos fortes, para bem exercer minha missão. Suaspalavras e mensagens sempre tocaram e calaram fundo em minha vida, comopor exemplo: “Eu vivo, mas não eu: é Cristo que vive em mim” (Gl 2,20). Ou então: “É pela graça de Deus que sou o que sou” (1 Cor 15, 10).Ou ainda: “Tudo posso naquele que me dá força” (Fl 4, 13). Paulodeixou-se agarrar de tal modo por Cristo que nem a morte nem a vida,nada foi capaz de o separar de Deus, que está no Cristo Jesus, nossoSenhor (cf. Rm 8, 35-39).

Há muito ainda que buscar e descobrir na fonte quase inesgotável dosescritos paulinos. Para chegarmos à intensidade de fé e de amoralcançada por Paulo, um longo caminho será necessário percorrer…

Talvez o fruto mais saboroso do Ano Paulino comece a ser colhido edegustado após o seu encerramento. Aliás, Paulo é muito mais do quedele já foi escrito e do que dele ainda se escreverá.

A cada um de nós fica o desafio de vir a ser como Paulo foi, deimitarmos Paulo como ele imitou Cristo em sua experiência detransformação existencial, isto é, assemelhar-se sempre mais ao Coraçãode Cristo. Para sermos discípulos missionários não é suficiente gostardas “coisas” de Deus. É necessário seguir a Cristo, estar apaixonadopor Ele, viver como Ele viveu, amar como Ele amou… Vale a pena perdertudo e considerar tudo como lixo, a fim de ganhar Cristo e serencontrado unido a Ele (cf. Fl 3, 8-9). Experimente!


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *