Institucional

Retiro da Grande Comunidade:“Avançar na oração para a glória de Deus ”

comshalom

DSC01563

Nos dias 09 e 10 de novembro de 2013, a Comunidade de Vida e Aliança Shalom, da Missão de Sobral, reuniram-se para o Retiro Geral da Grande Comunidade, com o tema: “Avançar na oração para a glória de Deus”.

O Retiro tem como objetivo, juntos como Comunidade, louvar, escutar a Deus e redirecionar nossos passos, buscando a vontade de Deus, para a vida da Comunidade e da Missão, sempre em unidade com o Governo Geral. Em sinal dessa unidade, seguimos o mesmo tema de Fortaleza.

No primeiro dia, pela manhã, nossa co-fundadora, Emmir Nogueira, falou para nós sobre “Maria, um modelo de fé”. Inicialmente, Emmir lembrou-nos sobre o recado do Papa Francisco para a Comunidade Shalom: “Saúdem o Moysés, em meu nome, e toda a gente do Shalom.” Esse recado nos enche de alegria, pois nos coloca em unidade com a Igreja.

Em seguida, a pregação se deu em três partes: sobre a obediência da fé de Maria; o itinerário de fé de Maria; e a fé como instrumento para configuração a Cristo.

Maria primeiro concebeu Jesus no seu coração, para depois concebê-Lo em seu ventre. Maria é alegre, pois vive para Deus, não vive para si. A alegria é resultado do abandono total a Deus. O ato de fé carismática é abandono e espera à decisão de Deus. O itinerário de fé de Maria é o itinerário que Maria faz junto a Jesus. Todo itinerário de fé de todo cristão é participação na vida, paixão, morte e ressurreição de Cristo. Deus entrega à Maria: a Igreja, a humanidade, quando Jesus diz, na cruz, olhando para Nossa Senhora e para João: “Mulher, eis aí teu filho”. Por isso, é como diz São Bernardo: “Procura Maria e encontrarás Jesus”.

Nossa Senhora, diante de Deus, tem o brilho dos humildes; é preciso crer no amor de Deus, crer naquilo que Deus faz em nós, e deixar-se olhar, deixar-se amar, deixar-se contemplar por Deus. É o Senhor que vê, em Maria, o “sim” completo à sua vontade, o “sim”à ação da sua graça. É assim que o Senhor nos conduz, a contemplar o mistério da fé de Maria, por meio da oração.

Ainda no primeiro dia, no período da tarde, Moysés, o nosso Fundador, nos falou sobre “Vocação Shalom, um caminho de fé”. Falou-nos que esse retiro é mais uma oportunidade de nos deixar atingir, nos deixar converter, de permitir que a ação da graça de Deus faça na nossa alma, que tantas vezes resiste em se colocar sob o alcance da graça divina.

Levou-nos a refletir sobre o Caminho de fé, dentro da Vocação Shalom, baseado na Encíclica Lumen Fidei, como diz o Papa Francisco: a Fé é a resposta a uma Palavra que interpela pessoalmente a um Tu que nos chama pelo nome. E esta Palavra corresponde a uma chamada e a uma promessa.

A fé não é outra coisa, é um continuo chamado de Deus para mim, para você, para cada um, para nós sairmos de nós mesmos, para um futuro inesperado. É sair da minha vontade, projetos, planos pessoais, para fazer a vontade de Deus. É sair da minha zona de conforto, da minha soberania, para se submeter à soberania de Deus. Não é caminho fácil, mas é o mais feliz; é o único que nos faz verdadeiramente felizes. Mundanismo espiritual é viver para si mesmo, não viver para Deus, não viver para os outros. A fé nos livra do mundanismo.

O contrário da fé é a idolatria, que é não suportar o mistério de Deus, o tempo de Deus, a sua manifestação; é não esperar por Deus. É fruto da impaciência dos homens em querer que Deus faça o que eles querem; é confiar em si mesmo, mais do que em Deus. É confiar mais em nossas mãos do que nas mãos de Deus. Por isso, fazem ídolos com as próprias mãos. O rosto do ídolo é feito por nossas próprias mãos. Quem não quer confiar na soberania de Deus, escuta a voz dos ídolos que diz: “Confia-te em mim”.

Deus nos pede tudo para que possamos acolher Deus, nosso tudo, tudo em todos. Quando você não tem seu futuro controlado por você, mas por Deus, então é sinal de fé.

Quatro coisas fazem crescer a nossa fé: a) o caminho comum – a vida comum, a comunhão, a santidade comum, pois é impossível crer sozinho, a fé não é opção individual; a fé cresce quando estamos juntos, combatemos juntos, unidos; b) a oração – quando rezamos, faz crescer a fé; c) a prova da fé – quem nunca teve sua fé provada, nunca teve fé; se perseverarmos nas provas é porque o Evangelho está sendo vivenciado; d) a transmissão da fé – cresce a nossa fé e ados outros, quando a transmitimos.

No segundo dia, fizemos uma adoração ao Santíssimo Sacramento, em deserto, constituindo-se em um momento forte e de intensa oração. Em seguida, alguns irmãos partilharam, deram seu testemunho, onde também foi um forte momento de edificação de todos.

Enfim, o Senhor muito fez por nós através desses momentos de pregação, deserto, adoração, partilha e testemunhos. O Senhor nos impele a darmos uma resposta generosa da nossa oferta, a não viver egoisticamente para nós mesmos.

Ele nos falou fortemente por meio de uma palavra que a nossa luta diária, muitas vezes, são contra o próprio Senhor Deus, quando resistimos contra a sua Santa Vontade. O Senhor deseja nos vencer neste combate, nos convencer da sua eleição, pois Ele nos olha com amor, misericórdia e compaixão.

Fez nos ver também, que, outras vezes, lutamos contra o pecado, contra o mal, mas sozinhos, e não como família, quando deveríamos lutar compactados na graça, ser apoio uns para os outros, fonte de luz para os irmãos, santidade em comum.

O Senhor nos chama a uma rendição a Ele, para que Ele nos cure. O Senhor passa no meio de nós e nos ergue, realizando uma obra de retorno. Lembra-nos ainda que, pela intercessão de Maria, Ele nos livra do orgulho, pela via da humildade.

 Gerson Luiz Apoliano Albuquerque e Maria Lucicleide Lima


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *