Formação

Ave Maria

comshalom

Dom Luciano Alimandi

Entramos no Advento, o período litúrgico por excelência da expectativado Senhor que vem e não tardará! É um período especial para toda ahumanidade, porque Jesus é o Salvador de todos, mas cada um é livrepara buscar as divinas origens do Amor eterno que criou o homem.

Na realidade, a criatura humana, vinda de Deus, traz dentro de si anostalgia d’Ele, velada pelo indescritível desejo de Felicidade, porqueDeus-Amor é a Suma Beatitude. O pecado original, porém, confundiu edesorientou o homem e a mulher no início e, assim, desviou a deles e anossa “trajetória” existencial que, antes da tremenda queda dosantecessores, era “naturalmente” orientada para Deus, e depois “saiu”da órbita celeste. Desde que a nossa natureza foi ferida pelo pecado,não somos mais atraídos espontaneamente pelas coisas Lá de Cima, nãodescobrimos imediatamente em nós a expectativa de Deus, mas “vagamos”como expatriados, num mundo que não conhecemos, buscando nele afelicidade. Mas, nem as coisas terrenas, nem as criaturas humanas, acomeçar pelo nosso próprio “eu”, cheio de si, podem nos saciar. SomenteDeus pode preencher o vazio existencial “visitando” o deserto dasnossas solidões!
Apesar da culpa, porém, a expectativa de grandes coisas permaneceuinscrita de forma indelével no coração de cada ser vivo, porque Deuscriou-nos a Sua imagem e semelhança e nada e nem ninguém pode mudarisso. A vinda do Redentor, na plenitude dos tempos, o Advento de Cristode dois mil anos atrás, deu-nos novamente a luz verdadeira e aesperança certa, se temos fé n’Ele, que ilumina a sublime vocação decada homem e mulher: a santidade! A consumação n’Ele de cada um dosnossos desejos.
A sincera conversão não é mais, então, do que “retorno” ao seio do Pai,guiados pelo amor do Filho, para saborear, no Espírito, a verdadeiravida que não acaba nunca.
Desde aquele primeiro Advento de Jesus “todos nós recebemos da suaplenitude graça sobre graça.” (Jo 1, 16) para preencher todaexpectativa profunda de realização do nosso coração, o intenso anseiode imensidão, a dolorosa nostalgia de ilimitada liberdade. Em outraspalavras, a beatitude não é mais inalcançável, alcançou-nos para semprecom a Encarnação do Filho de Deus no ventre puríssimo da única inocenteentre todas as criaturas da terra: a Beatíssima Virgem Maria!
Na Imaculada, o Advento cumpre-se plenamente, ou melhor, é graças a Elaque a vinda de Jesus pôde se realizar. O seu “eis aqui a serva doSenhor, faça-se em mim segundo a tua palavra.” (Lc 1, 38) fez abrir oscéus e a expectativa das pessoas finalmente se realizou, porqueaconteceu o Esperado por todos: o nosso Senhor Jesus.
Isaias jamais poderia imaginar em que medida a sua profecia serealizaria, “eis, a Virgem conceberá e dará à luz um Filho: seráchamado Emanuel, Deus conosco” (Is 7,14) e a sua súplica, “que os céus,das alturas, derramem o seu orvalho e que das nuvens desça a nós aJustiça; abra-se a terra e faça germinar o Salvador” (Is 45,8).

No inicio do período do Advento brilha, por isso, em todo o seuesplendor, a luz da Imaculada, que nos toca com a sua ternura e o seucalor para nos introduzir no mistério do Sol que é Jesus e que surge,graças a Ela, nos nossos corações:
“O mais sublime dos anjos foi enviado dos céus para dizer «Ave» à Mãe de Deus.
Vendo-te, Senhor, feito homem à sua angélica saudação, deteve-se extasiado diante da Virgem, aclamando-a assim:

Ave, por ti resplandece a alegria;
Ave, por ti a maldição toda cessa.
Ave, reergues o Adão decaído;
Ave, tu estancas as lágrimas de Eva.
Ave, mistério que excede o intelecto humano;
Ave, insondável abismo aos olhares dos anjos.
Ave, porque és o trono do Rei soberano;
Ave, porque tu governas quem tudo governa.
Ave, ó estrela que o sol anuncias;
Ave, em teu seio é que Deus se fez carne.
Ave, por quem a criação se renova;
Ave, o Criador fez-se em ti criancinha.
Ave, Virgem e Esposa!
(Do hino litúrgico “Akathistos”, do século V).


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *