Formação

Bem aventurado os mansos

comshalom

Entre todas as virtudes, parece que Jesus quis destacarduas: mansidão e humildade. Ele fez questão de dizer que devemos tomar o seujugo e receber a sua doutrina ´porque eu sou manso e humilde de coração´ (Mt11,29). Na verdade são duas virtudes inseparáveis. Já falamos da humildade,meditemos um pouco sobre a mansidão. Ela está entre as bem´aventuraças:´Bem´aventurados os mansos, porque eles possuirão a terra´ (Mt 5,4). O Salmistadiz que: ´os pobres vão possuir a terra e deitar´se com paz abundante´ (Sl36,11).

 O manso possui a paz porque, firme em Deus, nunca seperturba. São Francisco de Sales, que é mestre e modelo da mansidão, diz: ´ahumilde mansidão é a virtude das virtudes que Deus tanto nos recomendou´. Eensinava uma regra de ouro: ´Quando vedes alguma coisa que se pode fazer comamor, fazei´o; o que não se pode fazer sem discussões, deixai´o´.

 Ser manso é ser delicado com todos, é ser atencioso,compreensivo, não levantar a voz. Especialmente é preciso ser manso com ospobres, os fracos, os doentes, aqueles que por causa de sua posição deinferioridade na sociedade, são tratados com desprezo e sem atenção.

 Muitas vezes somos indelicados, grossos, estúpidos, com osoutros, porque não nos colocamos no seu lugar. Somos apressados em julgá´los.

 Mansidão não é sinônimo de fraqueza ou de covardia. Aocontrário, é uma virtude divina. Deus, sendo Todo´poderoso é manso.

 ´Meu espírito é mais doce do que mel´ (Eclo. 24,27).

 A mansidão está estreitamente ligada com a fortaleza. Só osfortes em Deus podem exercê´la; o seu princípio consiste em ´vencer o mal pelobem´, como disse São Paulo aos romanos:

 ´Não pagueis a ninguém o mal com o mal. Aplicai´vos a fazero bem diante de todos os homens´ ( Rom 12,17).

 E o Apóstolo ensina a deixar a justiça por conta de Deus, ejamais fazê´la com as próprias mãos. ´Não vos vingueis uns dos outroscaríssimos, mas deixai agir a ira de Deus, porque está escrito: ´A mim avingança; a mim exercer a justiça, diz o Senhor´ (Deut 32,35; Rom 12,19)´.´Procedendo assim, diz São Paulo, amontoarás carvões em brasa sobre a suacabeça´ (Prov 25,21); o que significa que o coração duro daquele que é mau, seconverte para o bem quando lhe pagamos o bem em troca do mal recebido. Opróprio São Paulo experimentou isso na sua vida. Ele segurava os mantosdaqueles que apedrejavam Santo Estevão, que, recebendo o martírio, como Jesus,orava pelos seus executores. ´Senhor, não lhes leves em conta este pecado …´(At 7,60). E Saulo ´que havia aprovado a morte de Estêvão´, converteu´semaravilhosamente em seguida, por esses ´carvões em brasa´ que foram amontoadossobre a sua cabeça pela atitude de Estêvão.

 O maior exemplo de mansidão nos foi dado por Jesus. Ele aensinou e a viveu radicalmente. No Sermão da Montanha ele ensinou:

 ´Tendes ouvido o que foi dito: Olho por olho, dente pordente. Eu porém, vos digo: não resistais ao homem mau. Se alguém te ferir aface direita, ofere´lhe também a outra´ (Mt 6,38s). Essa é a verdadeiramansidão cristã, que não aceita o revide, não aceita pagar o mal com o mal. Nãose apaga fogo com gasolina; não se aplaca a violência com mais violência. Sócom a resposta não violenta pode´se quebrar a cadeia perniciosa da violência.Jesus levou esse ensinamento a fundo, até ao ponto de ensinar:

 ´Tendes ouvido o que foi dito: Amarás o teu próximo epoderás odiar o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: amai vossos inimigos, fazeibem aos que vos odeiam, orai pelos que vos maltratam e perseguem´ (Mt 6,43´44).E Jesus acrescenta que essa atitude nos torna ´filhos de vosso Pai do céu, poisele faz nascer o sol tanto sobre os maus como sobre os bons, e faz chover sobreos justos e injustos´ (45). E afirma que assim seremos perfeitos como o Paiceleste (46). Jesus ensina que na mansidão reside a perfeição cristã. Isto émuito importante para quem deseja trilhar o caminho da santidade.

 O mais bonito de tudo é que Jesus viveu essa mansidãoperfeitamente. O profeta Isaias, cinco séculos antes, já havia anunciado amansidão do Cordeiro de Deus:

 ´Foi maltratado e resignou´se; não abriu a boca, como umcordeiro que se conduz ao matadouro e uma ovelha muda nas mãos do tosquiador.Ele não abriu a boca´ (Is 53,7). E o profeta acrescenta que assim: ´O justo,meu Servo, justificará muitos homens e tomará sobre si suas iniquidade´(11).

 Foi pela humildade e mansidão que Jesus nos salvou. Aosofrer toda a sua paixão silenciosamente, ao ser preso como um marginal,flagelado até ao sangue como um malfeitor, zombado como um farsante, coroado deespinhos como um falso rei, condenado à morte como um criminoso, esbofeteadocomo um blasfemador, escarrado, pregado na cruz, e tudo mais, com a mansidão deum cordeiro, Ele conquistou os méritos infinitos que nos redimiu de todos osnossos pecados. Quando agimos com a mesma humildade e mansidão do Senhor,conformamos a nossa vida com a dele e completamos na nossa carne o que falta àsua paixão (Col 1,24). Aí, então, somos, de fato, seus discípulos.

 Do alto da cruz Jesus pagava o mal com o bem: ´Pai,perdoai´lhes, porque eles não sabem o que fazem´ (Lc 23,34). Em consequênciadessa atitude do Senhor, já alí, aos pés da cruz, o centurião romano quechefiava a sua crucificação se converte: ´Vendo o centurião o que aconteceu,deu glória a Deus e disse: ´Verdadeiramente, este homem era Filho de Deus! ´(Mt 27,54; Lc 23,47)

 Muitos se converteram porque foram perdoados e receberam obem em troca do mal que praticaram. Um exemplo disso foi dado por uma senhorade Lorena´SP. Dª Ana Maria, mostrado no programa de TV, ´Fantástico´, no dia13.04.85. Essa Senhora teve a sua casa invadida por um rapaz, durante amadrugada, e este assassinou dentro de sua casa um dos seus filhos, jovem de 18anos. Ela não quis vingança contra o assassino e, na própria missa de corpopresente do seu filho assassinado ela declarou o seu perdão ao criminoso. Foium momento de emoção e lágrimas! O rapaz assassino foi preso, julgado econdenado à prisão na Casa de Detenção em São Paulo. Tão logo Dª Ana Mariasoube da prisão do assassino, passou a visitá´lo em São Paulo semanalmente.Pegava o ônibus em Lorena, viajava 200 Km para falar de Deus ao assassino doseu próprio filho. Pouco tempo depois esse jovem revelava, sob lágrimas, anteas câmaras da TV Globo, o arrependimento do seu gesto. E lamentava não terconhecido Jesus Cristo antes de parar na cadeia.

 Esse caso mostra o que São Paulo chama de ´amontoar carvõesem brasa´ sobre a cabeça daquele que vive mal, e mostra a forma cristã devencer o mal; pelo bem. Assim, e só assim, quebra´se a corrente da violência ea atira´se ao chão.

 Foi com a filosofia cristã da ´não´violência´, que o MahatmaGhandi, libertou a India do colonialismo inglês. Ghandi era hindu, não cristão,mas conheceu o Evangelho e admirava Jesus Cristo, tendo aprendido a´não´violência´ no Sermão da Montanha. Entre outras coisas dizia que: ´Existemmuitas causas pela qual estou disposto a morrer, mas nenhuma causa pela qual euesteja disposto a matar´. E mais: ´A não´violência é a mais alta qualidade daoração´. E dizia que ´o teu inimigo se renderá não quando sua força se esgotar,mas quando o teu coração se negar ao combate´.

Bem aventurados os mansos – parte 1»
Bem aventurados os mansos – parte 2 »


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *