Formação

Bento XVI: só o amor do Espírito Santo nos torna testemunhas de C

comshalom

Queridos irmãos e irmãs:

Eu dou graças ao Senhor porque também neste ano me oferece a possibilidade de passar alguns dias de descanso na montanha, e estou agradecido a todos aqueles que me acolheram aqui, em Lorenzago, neste encantador panorama cujo fundo são os montes de Cadore e onde esteve várias vezes também meu amado predecessor João Paulo II. Dirijo um agradecimento especial ao bispo de Treviso e ao e Belluno-Feltre, e a todos os que, de várias formas, contribuem para me assegurar uma estadia serena e proveitosa. Ante este espetáculo de prados, de bosques, de montanhas que apontam ao céu, brota espontaneamente na alma o desejo de louvar Deus pelas maravilhas de suas obras, e nossa admiração por estas belezas naturais se transforma facilmente em oração.

Todo bom cristão sabe que as férias são um tempo oportuno para repousar o físico e também para alimentar o espírito através e espaços mais amplos de oração e de meditação, para crescer na relação pessoal com Cristo e moldar-se cada vez aos seus ensinamentos. Hoje, por exemplo, a liturgia nos convida a refletir sobre a célebre parábola do bom samaritano (Lc 10, 25-37), que introduz no coração da mensagem evangélica: o amor de Deus e o amor ao próximo. Mas quem é o meu próximo? — pergunta o interlocutor a Jesus. E o Senhor responde dando uma virada ao interrogante, mostrando, com o relato do bom samaritano, que cada um de nós deve tornar-se próximo de cada pessoa que encontra: «Vai, e faze tu o mesmo» (Lc 10, 37). Amar, diz Jesus, é comportar-se como o bom samaritano. Nós sabemos, além disso, que o Bom Samaritano por excelência é precisamente Ele: ainda sendo Deus, não hesitou em rebaixar-se até fazer-se homem e dar a vida por nós.

O amor é, portanto, o «coração» da vida cristã: de fato, só o amor, suscitado entre nós pelo Espírito Santo, nos torna testemunhas de Cristo. Eu quis voltar a propor esta importante verdade espiritual na Mensagem para a XXIII Jornada Mundial da Juventude, que se tornará pública na próxima sexta-feira, 20 de julho: «Recebereis a força do Espírito Santo, que descerá sobre vós e sereis minhas testemunhas» (Atos 1, 8). Este é o tema sobre o qual, queridos jovens, os convido a refletir nos próximos meses, para preparar-vos para o grande encontro que acontecerá em Sidney, na Austrália, dentro de um ano, justamente nesses dias de julho. As comunidades dessa amada nação estão trabalhando ativamente para acolher-vos e estou agradecido pelos esforços organizativos que estão realizando. Confiemos a Maria, a quem amanhã invocaremos como Nossa Senhora do Carmo, o caminho de preparação e o desenvolvimento do próximo encontro da juventude do mundo inteiro, ao qual os convido, queridos amigos de cada continente, a participar numerosamente.

[Tradução realizada por Zenit.
© Copyright 2007 – Libreria Editrice Vaticana]


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *