Formação

Bispo – origem e função

comshalom

Vem-se notando na imprensa o habito lamentável de designar com o titulo de “bispo” o pastor ou o líder de qualquer agrupamento religioso.

Reflitamos: se alguém colocar na porta de seu escritório ou de sua residência uma placa indicativa com seu nome e – sem o ser – acrescentar “medico”, “advogado”, “professor” ou outra profissão, pode ser processado por falsidade profissional. Igualmente com o termo “bispo”. Daí a necessidade de se ter noção exata do que seja o uso correto do termo.

Noinicio da pregação evangélica, os apóstolos de Cristo escolheramcolaboradores que, após a sua morte, lhes sucedessem no governo dascomunidades nascentes e na pregação da mensagem cristã. Inicialmenteeram chamados de “sucessores dos apóstolos”, como nos informa Clemente Romano, no ano 96 da era cristã, na bela e conhecida Carta à Igreja de Corinto.

Amissão destes sucessores era responsabilizar-se pelas comunidades quese formaram ao redor dos apóstolos, supervisionando a sua vidaevangélica. Daí o verbo “episkopein” (supervisionar), de que vem o substantivo “epískopos”: o que zela como guarda e protetor, por supervisionar o rebanho. Em latim “epíscopus”e, em português bispo, isto é: o que tem a nobre missão, como autenticosucessor dos apóstolos, de responsabilizar-se pela comunidade dos fieis.

Hoje, quem escolhe e nomeia o bispo é o sucessor de São Pedro, o Papa. O eleito recebe a plenitude do sacramento da Ordem pela “keirotonia”,isto é: imposição das mãos de três outros bispos e pela unção e oraçãoconsecratória. Há pois uma corrente genealógica ascendente , que chegaate um dos doze apóstolos, do qual o bispo atual é verdadeiro sucessor.

Não fica pois, difícil entender que esta função de suceder a um dos doze apóstolos, função de superintender o rebanho de Cristo – “episkopein” – não pode ser usurpada. O despreparo teológico (ou ousadia) chega ate a usar o termo no feminino!

 Aautoridade do bispo, sucessor dos apóstolos, vem da palavra de Jesusaos doze: “todo poder me foi dado no céu e na terra. Ide pois: batizaie ensinai que observem o que lhes ensinei.” (Mt 28,19ss).

Tristesaber que o termo que designa o poder espiritual de zelar pela Igreja,transmitido por Jesus Cristo aos doze apóstolos e, posteriormente aossucessores, seja usurpado e vulgarizado, como vem acontecendo há dealgum tempo para cá. Esta explicação teológica da palavra “bispo” e suafunção nos mostram que seu uso atual para designar qualquer líderreligioso, não é apropriado e correto.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *