Formação

Condomínio Espiritual: Unidade na Diversidade

comshalom

Domingo ensolarado, o dia 28 de janeiro de 2001 foi uma data histórica, não apenas para Fortaleza, mas para todo o Brasil e, quem sabe, para o mundo! Com a Celebração da Unidade foi inaugurado o Condomínio Espiritual, uma imensa estrutura que será compartilhada por diversos carismas e expressões da Igreja Católica: Fazenda Esperança, Comunidade Shalom, Canção Nova, Casa do Menor, Carmelo, Beneditinas, Dorotéias, entre outras.

O Condomínio Espiritual

Situada entre os bairros Castelão e Dias Macêdo, um pulmão verde a apenas seis quilômetros do centro de Fortaleza, a Fazenda Uirapuru foi doada para transformar-se em um condomínio aberto às expressões da Igreja Católica que lutam pela vida. Contando 110 hectares de terra, o espaço físico será dividido de acordo com as necessidades e as características de trabalho de cada condômino.

A idéia de um Condomínio Espiritual vem sendo amadurecida desde 1993. Havia a certeza de que a Fazenda Uirapuru deveria ter uma finalidade mais nobre, mas não se sabia direito o que seria. Luce Macêdo, viúva do empresário Benedito Macêdo, assistindo a uma reportagem na televisão sobre a Fazenda Esperança, uma obra já presente em 17 cidades do país e cujo trabalho é ajudar pessoas com dependência química, pediu ao filho, Alexandre Macêdo, que fosse a Guaratinguetá, São Paulo, onde fica a sede dessa entidade, a fim de conhecer o trabalho. O próximo passo foi convidar os coordenadores da Fazenda Esperança para vir ao Ceará e lançar para eles a proposta amadurecida há anos.

O conceito do Condomínio não é o da segurança garantida pelas cercas elétricas e guaritas, mas pela unidade na diversidade. Várias são as expressões da Igreja. Nenhuma se aglutinará a outra ou se apagará, ou perderá suas características, mas todas caminharão – com seu carisma próprio – rumo ao cumprimento da vontade de Jesus: “Que todos sejam um”. As monjas do Carmelo de Santa Teresinha e do mosteiro das Beneditinas vivem reclusas e representam as “baterias espirituais” do Condomínio. Já estão instaladas no local também as Dorotéias, integrantes da Fazenda Esperança e da Casa do Menor. A Comunidades Shalom e em breve a Canção Nova.

O Condomínio Espiritual Uirapuru pode ser um exemplo para o mundo. Ulrich Kny, responsável pelos projetos no Brasil da Ajuda à Igreja que Sofre e o arquiteto alemão Winfried Hinz – que por uma semana inteira exploraram os 110 hectares da fazenda, anotaram detalhes, fotografaram a paisagem e entrevistaram moradores – que organizarão um plano diretor para o condomínio, afirmam que: “Com essas características, com o objetivo de unir os mais diversos dons desses movimentos e congregações em uma só comunidade, é algo novo, único”.

Ulrich e Winfried afirmam que o Condomínio Espiritual terá uma área central – espécie de prefeitura – de onde sairão as decisões e ações coletivas das entidades participantes, uma igreja para missas diárias e uma área de lazer a ser compartilhada com a comunidade. Os prédios-sedes de cada grupo devem refletir a diversidade de atuação, mas sempre haverá um elemento unificador. Winfred diz: “Nada de muros… as cercas-vivas vão representar esse pacto de respeito ao espaço do outro… Estaremos construindo uma pequena cidade, mas o objetivo é que ela não seja fechada ao público, que ela interaja com a comunidade local”. Ulrich diz como será possível a “unidade na diversidade”: “É um pacto… para que seja homogêneo, cada grupo terá de assinar um contrato que restringirá um pouco sua liberdade de fazer o que quiser”.

A Celebração da Unidade

O evento teve início às 16h e foi prestigiado por vinte Bispos, provindos das mais diversas dioceses do Brasil, e por um público de aproximadamente seis mil pessoas.

A apresentação ficou por conta de Gustavo Serpa, da Comunidade Shalom, e Luís Carvalho, da Comunidade Recado, e contou com a participação das diversas expressões da Igreja que receberam a missão de empregar seus carismas também neste Condomínio. Eles deram seus testemunhos e se fizeram dom a todos os participantes através de apresentações artísticas.

Pe. Renato Chiera, fundador da Casa do Menor, falou de como esta obra começou e da felicidade de dar a vida para que os meninos de rua não percam as suas. Em seguida, um grupo de rapazes apresentou um número musical.

Emmir Nogueira, formadora geral da Comunidade Shalom, falou dos inícios da Comunidade, da inspiração de abrir uma lanchonete, um lugar que acolhesse e evangelizasse aqueles jovens que não iam à missa, e que hoje se transformou numa obra presente em várias dioceses do Brasil e também no exterior.

Jorge e Ana Cecília, casal consagrado na Comunidade de Aliança Shalom, também deram seu testemunho de como é maravilhoso entregar a vida a Deus, que verdadeiramente é Pai, um Pai que ama seus filhos infinitamente. E, por mais que as situações sejam adversas, porque esse Amor existe, sempre há esperança! Eles contaram sobre sua filha, Maria Teresa, que nasceu anencéfala e, apesar de todos os prognósticos médicos, sobreviveu além do previsto e hoje está no céu deixando suas marcas de amor.

Ir. Lucília, da Congregação das Dorotéias, testemunhou o desejo de Santa Paula Frassinete, a fundadora da obra, de educar as novas gerações segundo a mentalidade do Evangelho. Falou também da escola para crianças carentes que já funciona no Condomínio Espiritual.

Entre um testemunho e outro, havia sempre momentos de louvor, que elevavam a Deus a mais profunda gratidão por esse novo desafio confiado ao povo de Fortaleza e do Brasil.

Luzia Santiago, co-fundadora da Comunidade Canção Nova, partilhou a grande bênção que é o Condomínio Espiritual…

Lucy, da Fazenda Esperança, falou sobre como funcionam as demais fazendas e do início do trabalho de recuperação de moças envolvidas com drogas aqui em Fortaleza. Convidou uma jovem que passou um tempo na fazenda de Guaratinguetá-SP para dar seu testemunho. Ela disse que lá viveu, de fato, uma experiência de família; aprendeu a amar. E mesmo depois de estar recuperada, sempre que possível volta à fazenda para ajudar no que pode às outras moças que lá se encontram. Finalizando esse momento, os rapazes da Fazenda Esperança, que aqui no Ceará localiza-se na Serra de Pacatuba, e as moças do Condomínio Espiritual entoaram uma canção que expressava a gratidão por existir essa família Fazenda Esperança, que lhes dá de fato um novo norte na vida, ensinando que o amor existe e que sempre vale a pena amar e recomeçar.

Outro momento marcante foi quando as Carmelitas Descalças e as Monjas Beneditinas, cujo Carmelo e Mosteiro estão situados dentro do Condomínio, enviaram belas mensagens exibidas através de telões.

Em seguida, Frei Hans, coordenador da Fazenda Esperança e idealizador desse projeto, falou desse sonho há muito esperado e que agora começa a se concretizar. “É um momento histórico que a cidade de Fortaleza está vivendo. Um momento, sem dúvida, único, e agora, depende de cada um de nós. É grande a responsabilidade de fazer acontecer aqui o Condomínio, um lugar onde muitos se convertam, onde Deus esteja sempre presente”.

Alexandre Craveiro de Macêdo, falando em nome da família que fez a doação de 110 hectares de terra para que se cumpra o projeto do Condomínio Espiritual, contou que a motivação desse gesto partiu do pai, o empresário Benedito Dias Macêdo, já falecido: “Ele começou o condomínio quando doou faixas da Fazenda Uirapuru para duas escolas estaduais e uma comunitária, também para o Carmelo de Santa Teresinha e o Mosteiro das Beneditinas”. Depois, outra faixa de terra foi doada para o convento das Dorotéias. Havia a indagação: “O que vale, finalmente, na nossa vida?” Tantas pessoas que possuíam muitos bens faleciam e não levavam coisa alguma consigo. Então, era fácil concluir que “para a vida eterna, o dinheiro parece não ter valor”. Havia o desejo de ser rico para a eternidade. Então descobriram uma “fórmula”: “Ajudar outras pessoas e ser feliz fazendo isso”. Alexandre finalizou convidando cada pessoa ali presente a imaginar como queria que estivesse o Condomínio Espiritual dentro de cinco anos e ajudar a construir esse sonho.

Representantes das autoridades governamentais falaram da ajuda que prefeitura e governo do Estado prestarão a essa obra, a fim de que cresça e seja aquilo que Deus espera que seja.

No final da tarde, houve um belíssimo momento de consagração a Nossa Senhora. Kelly Patrícia, da Comunidade Mariana Hesed, entoou uma canção, que foi dançada pela bailarina Juliana, da Comunidade Shalom. Emmir Nogueira e Luzia Santiago rezaram a oração feita pelo Papa João Paulo II por ocasião da consagração do mundo à Imaculada Conceição neste início de milênio.

O momento culminante do evento foi a belíssima Celebração Eucarística, presidida por Dom José Antônio Aparecido Tosi Marques, Arcebispo de Fortaleza e concelebrada por vinte Bispos de diversas dioceses do Brasil e muitos sacerdotes.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *