Formação

Confiar na Palavra do Senhor

comshalom

"Estando Jesus um dia à margem do lago de Genesaré, o povo se comprimia em redor dele para ouvir a palavra de Deus. Vendo duas barcas estacionadas à beira do lago, – pois os pescadores haviam descido delas para consertar as redes ,   subiu a uma das barcas que era de Simão e pediu-lhe que a afastasse um pouco da terra; e sentado, ensinava da barca o povo.     
Quando acabou de falar, disse a Simão: Faze-te ao largo, e lançai as vossas redes para pescar. Simão respondeu-lhe: Mestre, trabalhamos a noite inteira e nada apanhamos; mas por causa de tua palavra, lançarei a rede.    Feito isto, apanharam peixes em tanta quantidade, que a rede se lhes rompia.    Acenaram aos companheiros, que estavam na outra barca, para que viessem ajudar. Eles vieram e encheram ambas as barcas, de modo que quase iam ao fundo.     
Vendo isso, Simão Pedro caiu aos pés de Jesus e exclamou: Retira-te de mim, Senhor, porque sou um homem pecador.    É que tanto ele como seus companheiros estavam assombrados por causa da pesca que haviam feito.  O mesmo acontecera a Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram seus companheiros. Então Jesus disse a Simão: Não temas; doravante serás pescador de homens.    E atracando as barcas à terra, deixaram tudo e o seguiram. " (Lc 5,1-11)

No Evangelho de hoje, vemos Jesus que estava à beira do lago de Genesaré (que é o mesmo Lago de Tiberíades ou Mar da Galiléia) e era comprimido pela multidão que desejava ouvi-Lo. Jesus sobe em um dos barcos que se encontrava ali à beira do lago, o barco de Pedro, e pede a ele que deixe a praia, afastando-se um pouco; poderíamos pensar que Jesus estava somente pensando em fazer com que a Sua voz fosse ouvida por todos, mas é exatamente aí que sua voz chega ao coração de Pedro e suscita nele a confiança e o abandono.

Vejamos por partes: Pedro tinha trabalhado a noite inteira, tentando pescar, mas não conseguiu pegar nada. Certamente estava cansado. Pela manhã, enquanto lavava as redes, antes de retornar para a sua casa, aproxima-se uma multidão e Jesus, que escolhe a sua barca como cátedra para ensinar ao povo. Tendo terminado, Jesus diz a Pedro: “Faze-te ao largo e lança as redes para a pesca”. Jesus era um carpinteiro, não era um perito em pesca; mas Pedro, o pescador, mesmo com toda a sua experiência e com o cansaço e o fracasso da noite anterior, confia naquela voz e obedece ao Seu comando: “Mestre, trabalhamos durante toda a noite e nada apanhamos; mas, porque tu o dizes, lançarei as redes”.

Vendo o milagre, Pedro cai de joelhos diante do Senhor e exclama: “Afasta-te de mim, Senhor, porque sou um homem pecador”. Ele percebe estar diante daquele que é o Senhor e vê a distância infinita que existe entre o Deus Santo e ele, um homem fraco. O cair de joelhos é sinal de adoração, de reconhecimento da santidade de Deus; de reconhecimento da própria indignidade em estar na presença do Senhor.

E Jesus vai além: “Não temas, doravante serás pescador de homens”. Assim como a pesca milagrosa, Pedro vê naquelas palavras algo que ultrapassa a sua compreensão, mas acolhe o chamado, diz sim e torna-se discípulo de Jesus: “deixando tudo o seguiram”.

Pedro não esperava por aquele encontro, que aconteceu num momento aparentemente inoportuno, mas é o Senhor que vem ao nosso encontro, onde e como nós estamos. Ele entra na nossa vida e nos convida a confiar na sua voz. Tantas vezes pede-nos algo que podem parecer sem sentido, como fez com Pedro e seus companheiros, quando na verdade, está nos convidando a ir mais longe, mais fundo na fé e no abandono em sua vontade. Quando somos capazes de dizer sim ao chamado de Deus, como Pedro, experimentamos sempre a potência do Seu amor. Que o Senhor nos dê essa graça hoje, através desse Evangelho. Amém.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *