Notícias

Conheça a devoção à Nossa Senhora Menina, que pode salvar o Brasil do aborto

Que a inocente Senhora Menina, guarde nossas crianças desde o ventre materno e que nos conceda a graça do fim do aborto das inocentes crianças que não podem se defender.

Foto:

No domingo, 17, a co-fundadora da Comunidade Católica Shalom, Emmir Nogueira, pregou para toda a missão de Aracaju pelo YouTube sobre uma devoção muito conhecida na cidade e que pode se tornar um sinal do Senhor aos esforços para a legalização do aborto no País. A Festa Mariana ‘Maria, Mãe de Deus’ aconteceu totalmente online e aprofundou a experiência com o título da Virgem Maria popular no estado. Confira a programação da festa na íntegra no link.

Origem da devoção

No Convento de São José de Graça, na capital mexicana, residia uma comunidade de monjas concepcionistas, dentre elas tinha uma irmã que se destacava pela humildade e pela simplicidade, era a irmã Magdalena. Exatamente no dia 6 de janeiro de 1840, na festividade dos Santos Reis, enquanto rezava diante do presépio adorando a imagem do menino Jesus, a irmã Magdalena teve a seguinte inspiração: por que não celebrar com cânticos de alegria o nascimento de Maria, como se faz com o menino Jesus? Veio-lhe a mente a imagem de Maria menina sobre nuvens, recém-nascida, deitadinha, vestida como uma rainha, dizendo:

“Concederei todas as graças as pessoas que me pedirem e me honrarem na minha infância, pois é uma devoção muito esquecida”.

Profundamente impressionada, a irmã Magdalena comunicou tudo isso a abadessa Madre Guadalupe, pedindo licença para mandar fazer uma imagem como a que ela tinha visualizado na mente para dar a conhecer a devoção. Mas a Madre não deu importância e pensou: “Se for do agrado de Deus, ela insistirá”.

E assim foi: a irmã Magdalena insistiu muitas vezes e a madre sempre negou. Em um certo dia, enquanto limpava a sacristia do mosteiro, encontrou a cabeça de um anjo que estava quebrada, levou-a à madre e pediu que deixasse fazer com aquela cabeça a imagem da Imaculada Menina. A madre, então, autorizo.

Aprovação do Papa

A irmã Magdalena chamou um escultor, que esculpiu uma linda imagem do tamanho de uma criança recém-nascida. A imagem foi abençoada, e a monja propagou a devoção dentre o povo da cidade do México, que alcançou grandes graças, favores e milagres de Deus, pela intercessão de Maria Menina.

O Papa Gregório XVI aprovou a devoção à infância de Maria, e a enriqueceu-a com indulgências. A partir daí, foram surgindo novenas, orações, tríduos, e o destaque para o dia oito de cada mês, já que a Igreja celebra o aniversário de Maria em 8 de setembro. Em 1859, antes de morrer, a irmã Magdalena pediu a madre Guadalupe que desse prosseguimento a devoção. A madre mandou fazer outra imagem para levar as casas das famílias devotas. Porém, como a imagem não lhe agradou, guardou-a e não levou em frente a devoção.

A devoção no Brasil

Por ser muito devoto do coração de Jesus e da Virgem santíssima, o nosso primeiro bispo diocesano, Dom José Tomás Gomes da Silva, construiu um pequeno e carinhoso santuário de sobe a intercessão nossa senhora. Querendo prestar uma grande homenagem a Virgem santíssima, no começo de sua vida, dedicou o santuário erigido em favor da Santa Mãe de Deus, sobre o título de Nossa Senhora Menina.

Esta devoção foi iniciada no Brasil por D. Carlos Duarte da Costa, bispo de Botucatu, que construiu a igreja de Nossa Senhora Menina, naquela diocese. Depois de algumas desavenças do prelado com a Santa Sé, lamentavelmente, ele apostatou a sua fé católica e criou a igreja brasileira.

Pequeno templo em Aracaju

Construído o pequeno templo, na cidade de Aracaju no estado de Sergipe, o menor estado da federação brasileira, foi inaugurado no dia 8 de setembro de 1942, na festa da Natividade de nossa senhora. Festa esta que tem grande valor na vida da Igreja, pois a nossa mãe católica reconhece o nascimento da Virgem Santíssima como aquela que é o tabernáculo do altíssimo, como reza o antanho missal de D. Beda Keckeison O.S.B.:

Maria é aurora que nos deu sol da justiça. Destinada a ser mãe do Salvador, foi ordenada pelo criador com as mais peregrinas virtudes. É o mais fiel espelho da própria santidade de Deus, tabernáculo do altíssimo, foi desde sua entrada ao mundo, a mais santa de todas as criaturas. Se celebramos o nascimento de São João Batista por sua santidade, com mais justiça ainda, deve ser celebrado o natalício da mãe santíssima do salvador do mundo”.

Virgem Senhora em sua inocência

Que a Virgem Senhora em sua inocência, guarde-nos de toda e qualquer investida do mal contra a vida. Que a inocente Senhora Menina, guarde nossas crianças desde o ventre materno e que nos conceda a graça do fim do aborto das inocentes crianças que não podem se defender. Que do seu majestoso bercinho, possa a sempre Virgem Mãe de Deus e nossa, guardar nossa juventude do mal que o mundo lhe oferece e seja ela mesma a saúde dos enfermos neste tempo de pandemia e a companhia dos idosos abandonados e esquecidos.


Comentários

[fbcomments]

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *