Formação

Conheça a “Kerakitomene”, ícone de Nossa Senhora

comshalom

A Kerakitomene
A Kerakitomene

Descrição

Vemos, no primeiro plano, uma mulher descendouma escada que vem de um fundo escuro. Por detrás da escada, há um portal com ocoroamento em arco, não se podendo ver nada mais atrás porque está escuro. Naimagem, é possível ver os cinco últimos degraus da escada. A mulher desce epara no quinto, e último, degrau, mas não desce ainda para a terra. Ela tem umatúnica azul com uma barra dourada no punho e na gola; sobre a túnica, há ummanto de pórfiro com detalhes dourados. A silhueta do seu joelho no manto indica-nosque dará o próximo passo.

Sua cabeça é coberta por um tecido de corazul-rei – mesmo tom de cor da túnica – e sobre ela há um manto dourado muitobelo, que desce de sua cabeça até os ombros. O manto tem três detalhesvermelhos que se assemelham a botões de rosa, um na testa e um em cada ombro,além de muitos pendentes dourados na extremidade.

A mulher olha para o alto e fica com as mãosestendidas. Ela tem uma auréola dourada sobre sua cabeça. À sua frente, encontra-seuma pomba dentro de um círculo formado por três cores, vermelho, dourado everde. Do círculo, saem raios verdes e azuis. Mais acima, vemos um quarto de circunferênciacom anéis superpostos em vermelho, dourado, vermelho, verde e azul. Dentrodeste conjunto, vemos uma mão com o dedo polegar, indicador e maior de todosabertos e os outros fechados.

A extremidade do manto é toda circundada porum cordão em um dourado mais forte que na altura de seu ventre. Este cordão saido manto e envolve a figura de um menino em seu seio. O menino está com umaauréola cruciforme com letras gregas. Sua mão direita está com o dedo indicadore o maior de todos estendido. A sua mão esquerda segura firmemente um rolobranco. Ele veste um manto vermelho e uma túnica branca com uma estola dourada.Ele tem o corpo de uma criança, mas o rosto de um adulto. Fora deste conjunto,vemos quatro letras gregas agrupadas duas a duas.

Explicação

Este ícone é baseado no evangelho daAnunciação em Lc 1,26-38:

“No sexto mês, o anjo Gabriel foi enviado porDeus a uma cidade da Galileia, chamada Nazaré, a uma virgem, desposada com umhomem que se chamava José, da casa de Davi; e o nome da virgem era Maria.Entrando, o anjo disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo.Perturbou-se ela com estas palavras e pôs-se a pensar no que significariasemelhante saudação. O anjo lhe disse: Não temas, Maria, pois encontraste graçadiante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, e lhe porás o nomede Jesus. Ele será grande e chamar-se-á Filho do Altíssimo, e o Senhor Deus lhedará o trono de seu pai Davi; e reinará eternamente na casa de Jacó, e o seureino não terá fim. Maria perguntou ao anjo: Como se fará isso, pois nãoconheço homem? Respondeu-lhe o anjo: O Espírito Santo descerá sobre ti e aforça do Altíssimo te envolverá com a sua sombra. Por isso o ente santo quenascer de ti será chamado Filho de Deus. Também Isabel, tua parenta, concebeuum filho na sua velhice e já está no sexto mês aquela que é tida por estéril,porque a Deus nenhuma coisa é impossível. Então disse Maria: Eis aqui a servado Senhor. Faça-se em mim segundo a tua palavra. E o anjo afastou-se dela.”

No próprio texto da anunciação, podemos verque o Anjo Gabriel, quando se dirige à Virgem Maria, não a chama pelo nome, masa saúda usando a palavra grega "Kekaritomene", cheia de graça,repleta do favor de Deus. Essa graça não é apenas naquele momento, mas começano passado e continua no presente. Este novo nome indica sua missão.

Nós oramos todos os dias na oração do Ângelus:“O anjo do senhor anunciou a Maria… e ela concebeu do Espírito Santo”; “Eisaqui a escrava do senhor, faça-se em mim segundo a vossa Palavra”; “E o verbose fez carne, e habitou entre nós”. O Espírito santo está descendo ao seio da “kerakitomene”para gerar o verbo divino. Ele a possui totalmente, por isso ela é chamada de “Esposado Espírito”.

O menino é Jesus Cristo, tem o tamanho de criança,mas a face adulta, porque Ele é homem e é Deus e sempre teve consciência dequem era e de sua missão de nos salvar. Ele abençoa-nos com a mão direita, cujodedo indicador e maior de todos em riste significa o número oito em grego. Deus fez omundo inteiro em seis dias e descansou no sétimo. Os homens se corromperam, masJesus vem nos salvar e fazer nova todas as coisas em um único dia, o da suaressurreição, o dia após o sétimo, que era o sábado (shabbat para os judeus), o oitavo dia que se transformou no domingo,que quer dizer o dia do Senhor.

Sua túnica simboliza a pureza; a estoladourada, a realeza e o sacerdócio. A mão esquerda segura um rolo, que é a Palavra,alimento para Nossa Senhora e para toda a Igreja. No nimbo cruciforme, háletras que significam “Aquele que é” e também há letras gregas maiores cujasiniciais dizem “Jesus Cristo”. O fundo é verde, significando a esperança cristãe o matrimônio de Deus para com o seu povo.

Nossa Senhora está com um manto cor depórfiro – vermelho inclinado para vinho fosco –, que era a cor da realeza e estavapresente nas antigas colunas romanas. Ela se veste com as vestes da imperatrizde Constantinopla porque ela não é uma mulher qualquer, ela é a mãe de Deus;esse dogma foi promulgado no Concílio de Éfeso em 450 d.C. As pedras em seumanto significam que ela é virgem, permanecendo assim durante e após o parto. Naparte branca, há letras gregas que dizem “Mãe de Deus”.

Ela é a “Rainha da Paz”, pois está vazia de si para acolher em seu seio a Anunciação e a Encarnaçãodo Príncipe da Paz, ao qual amará como ninguém, já que não poderá jamaisexistir a verdadeira Paz nas almas dos homens e no mundo se esta Paz nãoestiver embasada em um amor incondicional a Jesus Cristo.

O Pai envia o Espírito Santo parafecundá-la. Ela está em êxtase, olhando para o alto. Ela está descendo umaescada que é a realização da escada de Jacó (Gen28,10-22). Jacó, filho de Isaac, que, por sua vez, era filho de Abraão, teve umsonho ao fugir de seu irmão Esaú. Ele sonhara com uma escada que descia do céuaté a terra, com os anjos de Deus subindo e descendo por ela. Ao acordar, Jacódiz: “Verdadeiramente, é o Senhor que está neste lugar e eu não o sabia”. Ficacom medo e diz: “Como este lugar é terrível. É a própria casa de Deus, a portado céu”. Ao levantar-se de madrugada, ele unge a pedra que lhe havia servido detravesseiro e ergue-a como um marco da manifestação de Deus em sua vida. Dizentão: “Se Deus estiver comigo e me proteger no caminho para onde eu for, se meder pão para comer e roupas para vestir, se eu voltar são e salvo para a casado meu pai, então o Senhor será o meu Deus”.

Jacó, mesmo sem nada e recebendo uma manifestaçãogratuita do Alto, continua a regatear até mesmo com Deus. O amor de Deus, porém,é gratuito por ele. O sonho de Jacó se realiza na encarnação do Verbo. Aqui, vemosMaria, a nova mulher, a nova Eva, a “Isha Betel”, que, traduzindo do hebraico,significa “Mulher, morada de Deus”. O templo dela é arquitetura da graça, ocorpo dela é o templo, é a própria morada de Deus. Maria é o novo santuário dosagrado vivo, onde Deus habitou plenamente não só nos aspectos eucarísticos,mas como um embrião, como um feto, até ela dar à luz.

Os degraus são cinco. Por que isso? Porquecinco é um número sagrado, é um número ímpar. É um elemento externo que irrompeno cotidiano profano da rotina humana, uma Teofania(manifestação divina) que Deus faz na História humana.

Este arco de fundo escuro atrás da Mãe deDeus significa o que temos em nosso inconsciente: as raízes da terra, o queherdamos de nossos pais e em nossa vida e as raízes do céu, ou seja, tudo o queherdamos de Deus ao nascer: a imagem e semelhança divina, a consciência, que éo lugar sagrado onde Ele habita, o seu plano para nossas vidas e todas asgraças que vem dele.

Maria está descendo, esvaziando-se, está como joelho direito em movimento, está em peregrinação. Elavai dar o próximo passo, não fica estática, mas sai de si, está sempre empartida, em êxodo, para servir Isabel, para comunicar o Espírito Santo.

Há uma manifestação de Deus no seio de Maria.Ela vai dizer sim, vai tocar a terra, a qual se unirá ao céu na Encarnação. Háum silêncio sagrado no céu, pois todos os anjos aguardam a atitude de Maria. Masque atitude será essa? Ela não somente diz o sim de boca, mas com todo o seuser, que, renovado diariamente até o calvário, faz da Mãe de Deus a “Porta doCéu” para a humanidade.

A ti, ó kerakitomene,a qual o Altíssimo se dignou a manifestar-se a nós por meio de ti como “Esposado Espírito”, “Rainha da Paz” e “Porta do Céu”, entoamos nosso louvor de agradecimentoe ação de graças por sua presença materna e intercessora em nossa caminhada. Glóriaseja dada ao Pai, ao Filho e ao Amor também, que é um só Deus em três pessoas,agora e para todo o sempre. Amém!

Ícone escrito por Nertan Braga, consagrado na Comunidade Católica Shalom em panô no ano de 2007, e descrito por Cassiano Azevedo, consagrado na Comunidade Católica Shalom.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *