Formação

Cristo, sumo-sacerdote, é a nossa propiciação

comshalom

Uma vez por ano o sumo sacerdote,afastando-se do povo, entra no lugar onde estão o propiciatório, os querubins,a arca da aliança e o altar do incenso; ninguém pode entrar aí, exceto o sumosacerdote.

Mas consideremos o nossoverdadeiro sumo sacerdote, o Senhor Jesus Cristo. Tendo assumido a naturezahumana, ele estava o ano todo com o povo – aquele ano do qual ele mesmo disse: O Senhor enviou-me para anunciar a boa-novaaos pobres; proclamar um ano da graça do Senhor e o dia do perdão (cf. Lc4,18.19) – e uma só vez durante esse ano, no dia expiação, ele entrou nosantuário, isto é, penetrou nos céus, depois de cumprir sua missão redentora, epermanece diante do Pai, para torná-lo propício ao gênero humano e intercederpor todos os que nele crêem.

Conhecendo esta propiciação quereconcilia os homens com Pai, diz oapóstolo João: Meus filhinhos, escrevoisto para que não pequeis. No entanto, se alguém pecar, temos junto do Pai umDefensor: Jesus Cristo, o Justo. Ele é a vítima de expiação pelos nossos pecados (1Jo 2,1-2).

Paulo lembra igualmente estapropiciação, ao falar de Cristo: Deus odestinou a ser, por seu próprio sangue, instrumento de expiação mediante arealidade da fé (Rm 3,25). Por isso, o dia da expiação continua para nósaté o fim do mundo.

Diz a palavra divina: Na presença do Senhor porá o incenso sobre ofogo, de modo que a nuvem de incenso cubra o propiciatório que está sobre aarca da aliança; assim não morrerá. Em seguida, pegará um pouco do sangue dobezerro, e com o dedo, aspergirá o lado oriental do propiciatório (cf. Lv16,13-14).

Ensinou assim aos antigos comohavia de ser celebrado o rito de propiciação, oferecido a Deus em favor doshomens. Tu, porém, que te aproximaste de Cristo, o verdadeiro sumo sacerdoteque, com o seu sangue, tornou Deus propício para contigo e te reconciliou com oPai, não fixes tua atenção no sangue das vítimas antigas. Procura antesconhecer o sangue do Verbo e ouve o que ele mesmo te diz: Isto é o meu sangue, que seráderramado por vós, para remissão dos pecados (cf. Mt 26,28).

Também a aspersão para o lado dooriente tem o seu significado. Do oriente nos vem a propiciação. É de lá quevem aquele homem cujo nome é Oriente e que foi constituído mediador entre Deuse os homens.

Por esse motivo és convidado aolhar sempre para o oriente, de onde nasce para ti o Sol da justiça, de onde aluz se levanta sobre ti, para que nunca andes nas trevas, nem te surpreenda nastrevas o último dia; a fim de que a noite e a escuridão da ignorância não caiamsorrateiramente sobre ti, mas vivas sempre na luz da sabedoria, no pleno dia dafé e no fulgor da caridade e da paz.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *