Formação

Desconecte-se e experimente a verdadeira liberdade!

comshalom

phonestacking1 Sharon Sarmiento sabia que era hora de se desconectar quando percebeu que até seus sonhos envolviam mensagens publicadas em blogs e mensagens instantâneas imaginárias.

Para Ariel Meadows Stallings, foram as horas perdidas em navegação pela internet que a fizeram sentir como se tivesse passado por um coma alcoólico.

Ambas as mulheres são parte de um novo movimento sob o qual os adeptos da tecnologia, viciados em Internet, usuários maníacos de Blackberrys e remetentes compulsivos de mensagens instantâneas decidiram retomar o controle de suas vidas ousando se desconectar – nem que por apenas um dia.

Encontrei esta notícia num portal da internet muito conhecido; ela fazia referência a um artigo que havia sido publicado na Reuters– uma das mais famosas agências de notícias do mundo.

Muitas coisas passaram pela minha cabeça quando li esta notícia. Imaginei como ficaria ‘viciada em internet’ e o porquê desse vazio. Percebia que o que essas pessoas sentiam, outras tantas que conheço já sentiram, outras sentem e eu mesma já sofri dessa dor.

À medida que essa angústia tomava forma concreta, percebia que nenhum usuário se torna ‘maníaco’ da noite para o dia. No entanto, isso vai acontecendo gradativamente na vida de cada um, quando uma simples necessidade de checar e-mails vai virando um acesso compulsivo, várias vezes ao dia, quando o passatempo de conversar com os amigos na rede vai tornando-se uma dependência aos sites de relacionamento. Navegar na internet, que antes era um entretenimento agradável, acaba por se tornar objeto de um esgotamento extremo, podendo ser comparado a um coma alcoólico.

Percebendo o atraso e consequente sofrimento causado por tantas horas na web, Sarmiento, uma mulher de cerca de 30 anos que é dona de uma empresa virtual e blogueira profissional, no Alabama – EUA, partilhou em seu blog seus sonhos e disseminou uma nova ideia: passar um dia desconectado!

Parece irônico utilizar um blog para divulgar esta ideia a internautas que levam o notebook ao banheiro e blogueiros que enviam mensagem de texto enquanto dirigem, mas parece que deu certo. Rapidamente (pois tudo na internet é incrivelmente veloz) e mundialmente (já que esta rede chega alugares inimagináveis) iniciaram uma campanha por um Dia Off.

Algumas pessoas já partilhavam (na web, é claro!) experiências incríveis para estimular os outros. Sarmiento, inclusive, tem mandado carta (isso mesmo, cartas, aquelas que a gente faz à mão) para seus amigos e aproveitado as quartas-feiras para aulas de dança com o marido.

O exemplo de Sarmiento é apenas uma demonstração de como a Internet vai nos tirando de atividades tão simples e prazerosas. Alguns lazeres simples e fraternos vão perdendo espaço para jogos complexos e solitários na frente do computador. Até mesmo e-mails e blogs que deveriam nos aproximar de quem está distante acabam nos prendendo de tal forma que esquecemo-nos dos vizinhos, ficamos sem tempo para jantar com um amigo e deixamos de acompanhar as alegrias e desafios dos de casa.

A blogueira profissional confessa:

“Acredito que exista alguma porção de nós, onde vive o bom senso, que nos faz parar e pensar que as coisas foram longe demais e que vivemos conectados em excesso”.

Se pudesse vê-la, ou mesmo postar em seu blog, não diria, eu GRITARIA : ‘Sim, existe!! Existe mesmo algo dentro de nós chamado Espírito Santo que nos faz perceber que o que deveria nos libertar (porque felicidade também é liberdade) está nos sufocando’.

Dessa forma, a Igreja nos diz que o homem é capaz de Deus, significando que: “O desejo de Deus está inserido no coração do homem, já que o homem é criado por Deus e para Deus; e Deus não cessa de atrair o homem a si, e somente em Deus o homem há de encontrar a verdade e a felicidade que não cessa de procurar ”.

O ‘mundo real’ com o qual a nossa alma deseja se conectar é a verdade e a Verdade: é Cristo! Existe um momento em que o nosso corpo pede que nos desliguemos de nós mesmos, para nos ligarmos a Deus, que em Sua Infinita Misericórdia nos espera.

O homem, ao decidir-se por Deus, está utilizando-se da sua liberdade para optar pela Felicidade. Esta situação é apenas uma dentre tantas que deixam nossas almas dispersas e cansadas. Quantos de nós não já paramos para refletir e avaliamos que as coisas foram longe demais, que nossas vidas estão sem sentido e que, no fundo, nos sentimos incompletos?!

Que o Espírito Santo, que clama em nós, nos auxilie a buscar ou retomar o caminho seguro! Este mesmo Espírito Santo que libertou a tantos das drogas, do álcool, de uma vida de pecado, do fechamento em si mesmo, hoje,nos convida à liberdade verdadeira, que provém do conhecimento de Deus.

______________________________________

 1 Na linguagem da Internet se costuma usar as letras maiúsculas para representar um grito, ou como forma de chamar atenção.

 2 Citação do Catecismo da Igreja Católica,parágrafo 27.

Por: Lorena Soares (Missionária da Com. Católica Shalom)

Formação: Agosto/2009


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *