Formação

Deus cumpre as suas promessas por meio de seu Filho

comshalom

Dos comentários sobre os Salmos, de Santo Agostinho, bispo
(In Ps. 109, 1-3: CCL 40, 1601-1603)    (Séc. V)

Deus estabeleceu não só um tempo para suas promessas, comotambém um tempo para a realização do que prometera. O tempo das promessas vaidos profetas a João Batista. A partir dele começa o tempo de cumprir-se oprometido.

Deus, que se fez nosso devedor, é fiel, nada recebendo denós mas nos prometendo tão grandes bens. Pareceu-lhe pouco a simples promessae, por isso, quis ainda comprometer-se por escrito, como que firmamos conoscoum contrato. Desse modo, quando começasse a cumprir as coisas prometidas,veríamos em tal escritura a ordem com que seriam realizada. O tempo dasprofecias era o do anúncio das promessas, como já dissemos várias vezes.

Prometeu-nos a salvação eterna, a vida bem-aventurada e semfim em companhia dos anjos, a herança imperecível, a glória eterna, a doçura davisão de seu rosto, a sua morada santa nos céus e, pela ressurreição dosmortos, a exclusão total da more. É esta, de certo modo, a sua promessa final,o objeto de toda nossa aspiração. Quando a tivermos alcançado, nela maisbuscarmos, nada poderemos exigir. Não deixou também de revelar o caminho quenos havia de conduzir a esses últimos fins, mas o prometeu e anunciou.

Deus prometeu aos homens a divindade, aos mortais aimortalidade, aos pecadores a justificação, aos humilhados a glória.

Contudo, meus irmãos, pareceria inacreditável aos homens queDeus prometesse tirá-lo da sua condição mortal de corrupção, vergonha,fraqueza, pó e cinza, para torná-los semelhantes aos anjos. Por isso, não sófirmou com eles um contrato que os levasse a crer, mas constituiu ainda comomediador e garantia, não um príncipe qualquer ou algum anjo ou arcanjo, mas seuFilho único. Desse modo, mostrou-nos e ofereceu-nos, por meio de seu próprioFilho, o caminho que nos levaria ao fim prometido. Não bastou, porém, a Deusfazer seu filho indicar o caminho; quis que ele mesmo fosse o caminha, a fim dete deixares conduzir por ele, caminhando sobre ele próprio.

Para isso, o Filho único de Deus deveria vir ao encontro doshomens e assumir a natureza humana. Tornando-se homem, deveria morrer,ressuscitar, subir aos céus , sentar-se à direita do Pai e realizar entre ospovos o que prometera. E, depois da realização de suas promessas entre os povoscumprirá também a de voltar para pedir contas de seus dons, separando os quemerecerão a sua ira ou a sua misericórdia, tratando os ímpios como ameaçara eos justos como prometera.

Tudo isso devia ser profetizado, anunciado e recomendado,para que, ao suceder, não provocasse medo com uma vinda inesperada, mas aocontrário, sendo objeto da nossa fé, o fosse também por uma ardente esperança.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *