Formação

É preciso deixar que Ele entre! Esse é o segredo!

comshalom

<!– /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-parent:""; margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman";}@page Section1 {size:612.0pt 792.0pt; margin:70.85pt 3.0cm 70.85pt 3.0cm; mso-header-margin:36.0pt; mso-footer-margin:36.0pt; mso-paper-source:0;}div.Section1 {page:Section1;}–><!– /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-parent:""; margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman";}@page Section1 {size:595.3pt 841.9pt; margin:70.85pt 3.0cm 70.85pt 3.0cm; mso-header-margin:35.4pt; mso-footer-margin:35.4pt; mso-paper-source:0;}div.Section1 {page:Section1;}–>

Eliana Gomes

 

É importante vez ou outrapararmos e refletirmos sobre o chamado que Jesus nos faz para segui-lO. Chamadofeito a todos os homens e mulheres do mundo inteiro. Chamado à intimidade eamizade. Chamado a seguir sem olhar para trás. Pôr-se a caminho, estar dispostoa deixar tudo, sem reservas, porque sentiu-se amado, olhado, desejado, buscado,acolhido e, tantas vezes, perdoado.

Seguir e, por tantas vezes, sentir-se inebriado por esteamor que nos ultrapassa, que é mais forte que a morte. Que nos confunde, nos interpelae que nos dá respostas.

Não respostas que o mundo dá, passageiras e vazias desentido. Mas resposta repleta de vida, e vida em abundância. Poisnão foi Ele mesmo que nos disse: “Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida”.

Segui-lO porque temos sede devida e de verdade. Segui-lO porque Ele nunca cessou de nos dizer com suaspalavras e com sua vida doada, ofertada, entregue: “Eu vim para que todostenham vida!”.

É preciso, porém, jamais deixar esta experiência no passado,esquecida, borrada. Mas, ao contrário, aprofundá-la cada vez mais, na Oração,na Eucaristia, na Palavra, todos os dias, a cada instante. Trazer sempreconosco este olhar que um dia nos perscrutou profundamente, nos transformando,nos revelando. Como aquela mulher no poço de Jacó (Jo 4,1-42), ou como aquelehomem que ao ser interpelado: “… desce depressa, porque é preciso que eufique hoje em tua casa” (Lc 19,1-10), não hesitou em abrir não só a porta desua casa, mas cheio de gratidão deu a metade dos seus bens aos pobres.

É preciso ouvir a Jesus que tempressa para entrar em nossas vidas. É preciso deixar que Ele entre! Esse é osegredo!

Deixar que Ele entre e faça morada. Deixar que a nossa vidaseja a sua vida, e a sua vida a nossa. Deixar que mesmo em meio as nossasimensas fraquezas (puxa, como são muitas!) este Belo Amigo nos encontrerepletos de amor e de gratidão, prontos com a sua graça para atender a estechamado e, junto com todos os santos, dizer: Sim!

Porém, não deixá-lo fazer morada,não deixar que o seu olhar nos encontre, não nos deixar amar por este Amigo, éfazer desmoronar uma casa que Ele quis construir, sustentar e tantas vezesreerguer. É experimentar a frustração de um sonho. Não só o d´Ele, mas o nosso,tantas vezes embotado pelo nosso pecado.

Sonho de reencontro. Sonho de felicidade. Sonho do céu.Sonho de Deus.

Deixemos, então, que Ele entre. Faça morada. E, juntos,vivamos o grande sonho de Deus e nosso: Deus em nós e nós nEle! Pois não é estaa razão de segui-lO?


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *