Formação

Encontro com o Deus vivo

comshalom

Alguns saduceus questionam Jesus. Eram homens que professavam uma religião muito tradicional, negavam a ressurreição e colaboravam com o governo. Por isso mesmo não eram admirados pelas pessoas comuns.

Jesus desmoraliza os saduceus (cf. Lc 10,27-38) apresentando o cerne das Escrituras: Deus é o Deus comprometido com a vida. Ele não criou ninguém para a morte, mas para a aliança com Ele, para sempre. A vida da ressurreição não pode ser imaginada como cópia do modelo de vida deste mundo.

A ressurreição é uma vida nova e distinta, uma vida de plenitude que dificilmente podemos compreender à partir de nossas realidades cotidianas. Jesus fala de Deus, como o Deus dos vivos, que dá garantia de vida eterna àqueles que n’Ele acreditam.

O que sabemos da outra vida é que ela será um presente de Deus e uma comunhão de ideais entre os fiéis que estão junto de Deus.

Nessas duas semanas, acolhendo ao honroso convite de meu irmão e pessoal amigo, o Exmo. Dom Orani João Tempesta, O. Cist, Arcebispo de São Sebastião do Rio de Janeiro, estou tendo a graça de ser o pregador do retiro das duas primeiras turmas do querido clero carioca. Alegria, primeiramente por estar com os sacerdotes, primeiros colaboradores da ordem episcopal. E, também, a alegria de dar um abraço de gratidão e de ação de graças ao muito que o Cardeal Eugênio de Araújo Sales fez e faz, pelo testemunho e pela comunhão eclesial, em favor da Igreja Católica. Para mim, pessoalmente, e para os padres retirantes renovo o convite para darmos uma parada para gastarmos o nosso tempo com Deus e conosco. O retiro é um momento para uma entrega total e confiante ao Espírito Santo. Porque nós somos tirados da comunidade para servir à comunidade. Então, essa dimensão não pode sair nunca!Quanto mais simples formos no nosso ministério, mais próximos de Jesus estaremos e mais entrosados com o povo de Deus, razão primeira de nossa ação pastoral, que nos leva a um encontro permanente com o Deus Vivo para vencermos as amarras da cultura da morte, do ódio, da violência e, dentro da Igreja, da inveja e da disputa de poder.

Somente a fé, cultivada por cada um de nós, e a confiança num Deus, que é Pai e que criou maravilhas para a humanidade, poderá nos dar segurança e certeza de que fomos criados para a felicidade plena e eterna.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *