Formação

Entregue aos leões

comshalom

Dom Aloísio Roque Oppermann

Embora tardiamente, quero levar os caros amigos a umaspoucas considerações, a respeito do enorme contencioso criado pelas excomunhõesde Recife. Na minha vida de católico, e de bispo, jamais vi tamanha condenaçãoda opinião pública, contra a nossa Santa Igreja. Nunca vi tanta gente vir apúblico e, falar com ódio em ebulição, contra o gesto “medieval” do arcebispoDom José Cardoso. Reflitamos um pouco.

1 – Pode a Igreja pronunciar uma excomunhão (proibição departicipar da vida comunitária da Igreja), contra um fiel? Esse gesto ébíblico, portanto perpétuo. São Paulo, a respeito do devasso de Corinto, queabusava sexualmente da 2ª mulher de seu pai, diz: “Entreguei esse homem aSatanás, para que seu espírito seja salvo” (1 Cor 5,5). Também os primeiroscristãos não permitiam que um fiel, optasse por categorias profissionais,tidas inconciliáveis com a vida cristã.Hoje as excomunhões são raras (sete), restringindo-se aos casos previstos noDireito Canônico.

2 – Uma excomunhão atinge os que não são católicos? De formaalguma. A Igreja só pode excluir da vida comunitária aqueles que fazem parte deseus quadros. Também essa pena só atinge os católicos que tem conhecimento dalei. No direito civil existe a presunção do conhecimento da lei. É inútilalegar ignorância. No direito da Igreja, porém, para haver punição, o fiel deveser conhecedor efetivo da lei.

3 – Por que a Igreja fica sozinha na luta contra o aborto?Porque a maioria das pessoas não tem força para enfrentar os abortistas, cheiosde dinheiro, e de capacidade de pressão. Até algumas igrejas cristãs,sabidamente contra o aborto, nada falam, para não enfrentar a opinião pública.Não é fácil manter uma convicção, quando ela traz prejuízos.

4 – Pode um Bispo, de própria iniciativa, excomungaralguém? Ninguém pode, menos o Papa. AIgreja só pode agir, dentro dos cânones da lei. É muito curioso que, perante aopinião pública, um Bispo que é considerado de esquerda, pode excomungar. Hávinte anos atrás, um Bispo do Mato Grosso, considerado esquerdizante,excomungou publicamente um latifundiário. A reação midiática foi zero. Masbastou um “conservador” aplicar uma lei, já existente, e a ira se tornouplanetária. Descubra porquê.

5 – Por que no caso atual de Recife, houve tamanha celeumana mídia? É que alguns políticos e jornalistas não conseguem se livrar dosofisma (destinado a ser perpétuo) da “laicidade” do Estado. A Igreja não apelapara argumentos religiosos, e sim científicos, para defender a vida. Outros seescandalizaram, mesmo não católicos, porque “devem”. Isso é, estão envolvidosem prática abortiva.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *