Formação

[Exercício de Lectio] As concupiscências

TEMA: Lc 4, 1-13

     
        A Lectio Divina é um exercício da escuta pessoal da palavra de Deus. Funciona como uma escada de quatro degraus espirituais: leitura, meditação, oração, contemplação. Assim os degraus são para nos abrir a ação do Espírito Santo. 

    “Queridos irmãos e irmãs, a Quaresma convida-nos a «treinar-nos» espiritualmente, nomeadamente através da prática da esmola, para crescermos na caridade e nos pobres reconhecermos o próprio Cristo. Nos Atos dos Apóstolos, conta-se que o apóstolo Pedro disse ao coxo que pedia esmola à porta do templo: «Não tenho ouro nem prata, mas vou dar-te o que tenho: Em nome de Jesus Cristo Nazareno, levanta-te e anda» (Act 3, 6). Com a esmola, oferecemos algo de material, sinal do dom maior que podemos oferecer aos outros com o anúncio e o testemunho de Cristo, em cujo nome temos a vida verdadeira. Que este período se caracterize, portanto, por um esforço pessoal e comunitário de adesão a Cristo para sermos testemunhas do seu amor” (BENTO XVI).
 

OREMOS ENTÃO:

“Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai Senhor, o vosso Espírito, e tudo será criado; e renovareis a face da terra.

Oremos: ó Deus, que instruístes os corações

dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo,

fazei que apreciemos retamente

todas as coisas segundo o mesmo espírito

e gozemos sempre da sua consolação.

Por Cristo Senhor nosso.

  Amém”. 

1º  DEGRAU – LEITURA (LECTIO) 
 

Naquele tempo, 1Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão, e, no deserto, ele era guiado pelo Espírito. 2Ali foi tentado pelo diabo durante quarenta dias. Não comeu nada naqueles dias e, depois disso, sentiu fome. 3O diabo disse, então, a Jesus: “Se és Filho de Deus, manda que esta pedra se mude em pão”. 4Jesus respondeu: “A Escritura diz: ‘Não só de pão vive o homem’”
5O diabo levou Jesus para o alto, mostrou-lhe por um instante todos os reinos do mundo 6elhe disse: “Eu te darei todo este poder e toda a sua glória, porquetudo isto foi entregue a mim e posso dá-lo a quem eu quiser. 7Portanto, se te prostrares diante de mim em adoração, tudo isso será teu”.
8Jesus respondeu: “A Escritura diz: ‘Adorarás o Senhor teu Deus, e só a ele servirás’”.
9Depois o diabo levou Jesus a Jerusalém, colocou-o sobre aparte mais alta do Templo e lhe disse: “Se és Filho de Deus, atira-tedaqui abaixo! 10Porque a Escritura diz: ‘Deus ordenará aos seus anjos a teu respeito, que te guardem com cuidado!’ 11E mais ainda: ‘Eles te levarão nas mãos, para que não tropeces em alguma pedra’”.
12Jesus, porém, respondeu: “A Escritura diz: ‘Não tentarás o Senhor teu Deus’”.
13Terminada toda a tentação, o diabo afastou-se de Jesus, para retornar no tempo oportuno.

As três tentações de Jesus são apresentadas na Liturgia de hoje como um caminho que o próprio Jesus trilhou para ensinar ao homem a via de santidade que passa pelo combate ao TER, PODER E PRAZER. E é por meio de um coração pobre, casto e obediente que devemos seguir na fidelidade com Cristo. Somente com o coração cheio do Espírito Santo é que combateremos todo erro e engano na interpretação da Palavra de Deus, no qual o inimigo de Deus nos tentará com os seus ardis.
Releia o texto e vá desobrindo tudo o que o texto diz, os pormenores, a mensagem divina.
 

2º  DEGRAU: MEDITAÇÃO – O QUE O TEXTO ME DIZ?
De que forma eu lido com as posses dos bens, será que estou sendo governado por um espírito capitalista, que tudo quer comprar e ter, mesmo o que eu não posso? Será que eu me sensibilizo com as necessidades do outro? E contra o sensualismo, será que eu busco combater? E com relação com o poder, será que eu desejo o orgulho e reconhecimento no que eu faço ou busco a glória de Deus?
Confronte a mensagem dada nesta passagem com a sua vida.

3º DEGRAU: ORAÇÃO – O QUE DIGO A DEUS? 
Meu Senhor e meu Deus, Tu bem sabes o quanto é difícil ser pobre, obediente e casto, pois minha vontade ainda busco mais que a Tua Vontade. Por isso eu te peço Senhor: que hoje Tu me faça Santo por meio da Tua Palavra e do teu combate no deserto. Desperta em mim um novo desejo de santidade, para que eu possa corresponder o teu chamado. Restaura em mim um amor novo por Ti e pela Tua Vontade. 
Prossiga fazendo uma oração com as suas palavras, cheia de reverência, mas em um diálogo com aquele que te acolhe e te ama.

4º DEGRAU: CONTEMPLAÇÃO
Recebes Senhor minha oração, minhas necessidades e anseios, governa-me para o teu Senhorio e faz prevalecer a tua graça na minha vida. A ti quero glorificar e bendizer por toda obra de amor e paz que eu possa contemplar por ti. Que o meu coração rejubile diante da tua vitória no deserto, que o mau do meu coração seja vencido por tua vitória na cruz! Que em meio coração possa apenas existir o louvor e a gratidão por meio da sua ação amorosa.
Diante de tudo aquilo que Deus mostrou, ponha-se diante de Deus e permita sua ação.

Que o meu direcionamento nesse dia seja: “Adorarás o Senhor teu Deus, e só a Ele servirá”.   
 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *