Formação

Exultemos de Alegria

comshalom

O tempo do Advento avança e o Natal se aproxima. As novenas de Natal estão acontecendo. O tema da Novena da Arquidiocese neste ano é “Natal feliz é Natal com fé”. Nem podia ser diferente no Ano da Fé.

O Advento e o Natal fazem-nos celebrar e viver na liturgia alguns aspectos belos e fundamentais de nossa fé. Sobretudo, o Mistério do Deus Salvador, próximo de nós; do Filho de Deus que se tornou também homem, por obra do Espírito Santo no seio da Virgem Maria e nasceu, frágil criança, num determinado momento e lugar de nossa história e de nossa geografia.

Os personagens que estão relacionados com a vinda do Filho de Deus ao mundo e com seu nascimento nos dizem muito sobre nossa fé e sobre como vivê-la também hoje. Maria, José, Zacarias, Isabel, os pastores, os sábios ou “reis magos”, vindos do Oriente; também Herodes, que considerou o Deus Salvador uma ameaça para seu poder, suas ambições e vaidades.

Não somos os primeiros a serem surpreendidos pela inimaginável proximidade e condescendência do nosso Deus; daqueles que nos precederam na fé, aprendemos a acolher constantemente ainda hoje a “visita do nosso Deus”. E também aprendemos a não dar mau acolhimento, nem rejeitar o “Deus-conosco”, por medo que Ele estrague nossa vida. Ele só vem para nosso bem, para ser “uma grande alegria para todo o povo”, conforme anunciou o anjo aos pastores de Belém na noite do nascimento de Jesus.

A Liturgia do 2° Domingo do Advento nos convidou à alegria: “despe a veste do luto e da aflição, Jerusalém, e reveste os adornos da glória vinda de Deus ” (cf. Baruc 5,11). A exortação do profeta a Jerusalém, enlutada pela destruição e pela desolação geral, é também convite forte à humanidade de hoje, marcada por tanta dor, violência e injustiça, a acolher a ação salvadora de Deus e a se deixar conduzir pelos caminhos de seu reino, Alegria e paz podem substituir o desânimo e a desolação, contanto que o homem acolha a ação salvadora de Deus. Não há paz e verdadeira serenidade fora dos caminhos de Deus.

O Salmo 125 (“o Senhor fez conosco maravilhas; exultemos de alegria!”) continua a conclamar à alegria pelas maravilhas operadas por Deus em favor do seu povo. Coisas que pareciam impossíveis (“parecíamos sonhar!”) foram acontecendo porque Deus mostrou a sua misericórdia e veio ao encontro dos homens… Nunca falaremos o suficiente do “admirável Mistério” do Natal (“mirabile mysterium”). O que aos homens parecia impossível, não foi impossível a Deus, só porque “sua misericórdia é eterna e não conhece limites”!

São Paulo convida igualmente à alegria e à perseverança na fé (“rezo por vós com alegria” Fl 1,4) e pede que os fiéis levem até o fim a boa obra começada. Não basta ter iniciado bem o caminho. É preciso prosseguir até alcançar a meta, que é o “dia de Cristo”. O Ano da Fé nos recorda a importância da perseverança na fé, sem desvio e sem desânimo. Por vezes, o caminho pode se apresentar difícil e requer esforço e escolhas difíceis. O caminho de Deus não é sempre o mais fácil, mas é o mais verdadeiro e justo. Jesus mesmo deu  a entender que é um caminho “apertado”, cuja porta é estreita. Mas entrar por ela e prosseguir com Jesus à frente; é caminho que leva à vida e à alegria.

E é justamente dos “caminhos do Senhor” que nos fala João Batista no Evangelho: é preciso prepará-los, aplainar as vias esburacadas e endireitar as tortuosas… Somos nós que criamos dificuldades para o encontro com Deus; o Advento é um convite para tirar os obstáculos de nossos caminhos, para corrermos livres e desimpedidos ao enontro do Deus-que-vem.

Cardeal Odilo Pedro Scherer
Arcebispo de São Paulo (SP)


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *