Formação

Família: o grande patrimônio da humanidade

comshalom

Quando falamos em catequizar, logo vem em nossa mente o berço, a estrutura sólida, o grande alicerce que conhecemos e chamamos de FAMÍLIA. Inclusive, em todos os nossos discursos voltados à família sempre buscamos refletir sobre o grande patrimônio da humanidade que é a família, base e alicerce da vida cristã. E esse ano de 2011, com a intercessão da Sagrada Família não é diferente. A Igreja tem a reta intenção de fomentar dinamicamente a espiritualidade de nossas famílias. O Santo Padre, Bento XVI, permanece fazendo o apelo para que nós “continuemos a ser berços, onde nasce a vida humana abundante e generosamente, onde se acolhe, ame e  respeite a vida desde a sua concepção até o seu fim natural”.

Como sabemos, a célula mãe da sociedade – a família, vem sofrendo profundas transformações sociais, culturais, religiosas e econômicas ao longo da história. Mas, não podemos perder os valores. A catequese da santa mãe Igreja abre nossos olhos nesse sentido. A instrução da catequese nos diz que a família não nasce pronta; constrói-se aos poucos, e é o melhor laboratório do amor. Em casa, entre pais e filhos, pode-se aprender a amar, pode-se experimentar com profundidade a grande aventura de amar sem medo. A família pode ser o ambiente mais apropriado para uma maravilhosa experiência de amor. A família é o nosso fundamento, a base do nosso futuro, porém em contrapartida é reconhecido que a família, unidade base da sociedade, enfrenta desde algum tempo, problemas complexos, que têm afetado a sua estrutura. Tais problemas ou desajustes familiares ocorrem por motivos mais diversos, como: o desrespeito de cada uma das pessoas em relação à outra, inclusive no que tange a privacidade; a ausência do diálogo; a desmotivação da vida a dois e a FALTA DE AMOR; este último tem contribuído, em larga escala, para a dissolução da estrutura familiar.

Enfim, explicitamente notamos que, evangelizar e catequizar são desafios enormes que exigem de todos nós muita dedicação, sobretudo, fé e vida professada com os nossos testemunhos. A palavra divina chamada AMOR, que está acima das demais, deve ser aplicada dentro do seio familiar, juntamente com o nosso mais valioso curso de renúncia e fraternidade, praticando assim, o ensinamento do amor puro com quem convive conosco, e partilha à mesa através do calor do mesmo sangue; então estaremos inteiramente habilitados para seguir com Jesus no apostolado do bem à humanidade inteira, pois toda família se beneficia de um ambiente agradável e cheio de amor. (Esse artigo contempla a visão conforme o Catecismo da Igreja Católica e segundo o saudoso João Paulo II e Bento XVI).

Pe. Gilmar da Silva
Assessor Diocesano de Catequese


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *