Formação

Juventude caminhando para a santidade

comshalom

Domingopassado, junto com tantas celebrações que marcaram nossa cidade,pudemos participar por alguns momentos do Dia Mundial da Juventude.Temos alguns momentos durante o ano em que chamamos os jovens para umencontro especial e para manifestar publicamente a fé. Além desse dia,que é uma opção nacional, temos também o Encontro Paroquial ouDiocesano dos jovens no Domingo de Ramos, e ainda as Jornadas Mundiaisda Juventude, que são mundiais. A XXIII foi na Austrália, em 2008. Apróxima será em Madri, em 2011, e o Brasil se candidatou para aseguinte. Acreditamos que o Rio de Janeiro, além de ter todo o apoiodos governos municipal e estadual, por sediar a Copa do Mundo e asOlimpíadas poderá ser um local em que se fale ao jovem sobre a novarealidade que ele pode construir em meio a tantas propostas edificuldades. Aliás, nós temos necessidade de um movimento juvenil aquino Rio de Janeiro. Será uma ótima oportunidade para a evangelização dajuventude, em especial daquela que vive nesta cidade maravilhosa.

Alémdos trabalhos que realizou com a juventude, também a Igreja no Brasilvoltou, com maior ênfase, o seu olhar para esse segmento. Assimacontece todos os anos o Dia Nacional da Juventude. Desde aquelemomento, todo último domingo do mês missionário de outubro é dedicado àcelebração da juventude e da sua importância como protagonista dasociedade e como primaveril futuro da Igreja que peregrina num mundocontraditório como o nosso.

Ojovem, na exuberância de sua idade, tem muito a contribuir com a suacriatividade e com o seu carisma para construir pontes de solidariedadee redes de comunidades, aproveitando o seu jeito peculiar, a sua saúde,a sua jovialidade, a sua interação na busca de viver os valorestranscendentes do Evangelho em meio a uma sociedade que quer apagarDeus do centro da história e criar, no ambiente secularizado, o gozoilimitado e responsável da vida, sem aperceber a presença da graça e dasantidade que todos são convidados a viver no seguimento amoroso deJesus Cristo.

Eesse dia é um ótimo momento de unir todos os grupos e espiritualidadesque trabalham com a juventude, pois a Igreja é a articuladora de todasas forças vivas que o Espírito Santo vai suscitando no povo! É um ótimomomento de unidade de vida e trabalho dos jovens que caminham em nossascomunidades com os demais jovens da sociedade!

Paraeste ano, o tema escolhido para o DNJ foi: “Contra o extermínio dajuventude, na luta pela vida”, em perfeita sintonia com a Campanha daFraternidade, quando foi ressaltada a questão da segurança pública, tãopremente nos dias violentos e sem respeito à ordem pública em quevivemos. Ligado ao tema do DNJ, está o lema: “Juventude em marchacontra a violência”.

Realmente,a violência que permeia a sociedade como uma grande chaga deve serrevista. Grande parte das mortes violentas são de jovens. Somoschamados a educar nossas crianças e jovens para a cultura da vida, dapaz, da solidariedade, da vivência dos valores básicos do Evangelho,quais sejam da misericórdia, do perdão, do trabalho solidário e digno,da consciência de que tudo aquilo que leva à morte e gera a violênciaestá na contramão do que viveu, testemunhou, ensinou e pregou Jesus, oFilho de Deus, que deu a sua vida para resgatar a vida da humanidadepecadora!

Aviolência e as suas facetas fazem parte da cultura da morte, que é ooposto da cultura que o Evangelho da Vida, da Esperança e daSolidariedade prega. Os jovens, assim afastados das manifestaçõespúblicas da cultura da morte, são chamados a atuarem, com consciência,na condução dos destinos de nosso país, particularmente dandotestemunho e vivenciando a paz para que a morte e suas companheirasdesapareçam.

Nessesentido, quero ser solidário com tantas mães e pais que perderam seusfilhos vítimas da terrível violência urbana. Por que temos a violênciana sociedade? Por que esta situação atinge com maior visibilidade asociedade hodierna? Entendemos que a violência é como um fenômenomulticausal. Portanto, não existe uma solução mágica. Em nenhum lugarimaginamos que, se fizer isto, vai resolver o problema.

Ajuventude tem um amor muito peculiar a Nosso Senhor Jesus Cristo. Masesta adesão deve ser uma adesão pessoal e contagiante. A geração atualdos jovens é a geração cibernética dos relacionamentos virtuais. Tudoisso é positivo quando usado com moderação e prudência, nunca seesquecendo que nenhum elemento da técnica virtual substitui orelacionamento pessoal, a construção de amizades sadias, o compromissode interessar-se pelo que está em seu entorno, na sua casa, no seubairro, na sua comunidade, na sua cidade, com olhar crítico denunciandotudo aquilo que gera a violência e faz se estabelecer a cultura damorte e os seus tentáculos.

Queridosjovens, ainda ecoa em nossos corações a convocação do Santo Padre BentoXVI aos jovens brasileiros, em São Paulo, no Estádio do Pacaembu, àsportas de abrir a V Conferência do CELAM – “Os anos que vós estaisvivendo são os anos que preparam o vosso futuro! O amanhã depende muitode como estais vivendo o hoje da juventude”.

Porisso, celebrando o DNJ de 2009, fomos convidados a lutar pela vida nosopondo à violência e a agir como Discípulos-Missionários de JesusCristo. E isso só será possível se nossos jovens forem matriculados naescola de Jesus. É possível ser jovem e ser santo! É possível ser joveme lutar pela vida! É possível ser jovem e rezar, sem abandonar o justoprogresso que o mundo nos oferece. Mas a maior alegria é viver seguindoJesus, que é o caminho, a verdade e a vida!


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *