Formação

Medo de Deus?

comshalom

Dom Alberto Taveira
Dom Alberto Taveira

            “Pai,chegou a hora. Glorifica teu filho, para que teu filho te glorifique, assimcomo deste a ele poder sobre todos, a fim de que dê vida eterna a todos os quelhe deste. Esta é a vida eterna: que conheçam a ti, o Deus único e verdadeiro,e a Jesus Cristo, aquele que enviaste” (Jo 17, 1-3).

 “Qual é o teu nome? – Moisés! O que pedes àIgreja de Deus? – A fé! E esta fé, o que te dará? – A vida eterna!” Assimcomeçou a celebração Eucarística em que um jovem estudante de vinte e um anosrecebeu o Batismo, a Crisma e a Primeira Eucaristia. São os Sacramentos daIniciação Cristã. Na mesma ocasião, seu irmão Henrique foi crismado. AAssembléia litúrgica era composta de adultos, jovens e uma centena de crianças,que participavam do Festival das Crianças promovido pela Comunidade Sementes doVerbo em Icoaraci, nesta nossa Arquidiocese de Belém. O sorriso e a firmeza comque ouvi estas respostas iniciais do Rito que presidi com alegria me fizeramrefletir sobre o nosso contato e o nosso trato com Deus.

O candidato à iniciaçãocristã ouviu a Palavra de Deus e antes do Batismo renunciou ao pecado, àdivisão e ao demônio. Mergulhado na piscina batismal, dali saiu homem novo, foiungido com o dom do Espírito Santo e admitido pela primeira vez à ceiaEucarística. O sorriso continuava resplandecente, como, aliás, possotestemunhar nas muitas semelhantes celebrações a que presidi. Não haviatristeza, constrangimento, receio ou medo de Deus.

Quem pede o Batismo não ofaz para que alguém controle a sua vida, cerceando seus impulsos em busca deliberdade. Não, querer ser e viver como cristão eleva a alma humana, faz sermelhor e ser mais livres! Não somos, diante de pessoas que tenham outras convicções,homens e mulheres complexados, como se o pensar e o viver mundano fossemmelhores. Não há nada mais digno na existência do que fazer a oblação livre daprópria liberdade diante de Deus. Vale recordar a palavra de Jesus: “Se permanecerdes em minha palavra, sereis verdadeiramentemeus discípulos, e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (Jo 8,31-32).

AEscritura reflete o aprendizado de muitas gerações no contato com Deus,superando o medo diante da presença sagrada, que atrai e provoca muitas vezesestupor. Moisés na montanha sagrada iniciou seu caminho de intimidade com Deus.Mas começou tirando as sandálias numa terra santa, deu desculpas quando chamadoà missão, enfrentou e superou as próprias inseguranças. Foi testemunha degrandes sinais e prodígios. No final, ficou o relacionamento pessoal: “O Senhorfalava com Moisés face a face, como alguém que fala com seu amigo” (Ex 33,11).À morte, registra o Livro do Deuteronômio: “Nunca mais surgiu em Israel profetasemelhante a Moisés, com quem o Senhor tratasse face a face, nem quanto aossinais e prodígios que o Senhor lhe mandou fazer no Egito, contra o Faraó, seusservidores e o país inteiro, nem quanto à mão poderosa e a tantos e tãoterríveis prodígios que Moisés fez à vista de todo o Israel” (Dt 34, 10-12).

Elias, cujo ministério representa todoo profetismo do Antigo Testamento também passou pelo aprendizado do contato comDeus. Vento impetuoso, terremoto, fogo, brisa suave. É diante da brisa leve queele cobre o rosto com o manto, saiu e pôs-se à entrada da gruta (Cf. I Rs19,9.11-13). Deus não é encontrado na agitação interior ou exterior, mas querouvir e ser ouvido!

Os discípulos de Jesus (Mt 14, 22-33)escutaram do Senhor palavras consoladoras: “Coragem! Sou eu! Não tenhais medo!”e Pedro, tão parecido conosco, é chamado fraco na fé para se tornar rocha!Aprendeu a viver e deu sua vida por Jesus.

Nossahistória é parecida com as aventuras dos heróis da fé. Não nascemos heróis, maspodemos, com a graça de Deus, vencer as sombras interiores que nos apavoram.Não custa acender a luz! E a palavra de Deus é luz para o nosso caminho! Emuitas pessoas, ao nosso redor, estão suplicando que sejamos, iluminados poraquele que é Luz do Mundo, quais luzeiros que transformam em dia claro as sendasque percorrem.

Dom Alberto Taveira Corrêa
Arcebispo Metropolitano de Belém


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *