Formação

Na vida espiritual não se estaciona, ou avança ou regride

comshalom

Naquele tempo, o tetrarca Herodes ouviu falar de tudo o que estava acontecendo, e ficou perplexo, porque alguns diziam que João Batista tinha ressuscitado dos mortos. Outros diziam que Elias tinha aparecido; outros ainda, que um dos antigos profetas tinha ressuscitado. Então Hero¬des disse: “Eu mandei degolar João. Quem é esse homem, sobre quem ouço falar essas coisas?” E procurava ver Jesus.

          Vemos com esta palavra,  o tetrarca Herodes que fica intrigado com todos os acontecimentos provocados pela Pessoa de Jesus, e tantas especulações que lhe chegavam a seu respeito. Aprofundando a leitura e contextualizando percebemos mais que isto, percebendo que uma consciência  de quem pratica o mal vai a cada dia ficando pior.
Este governante, posto no poder como administrador Romano, se achava como muitos governantes no direito de fazer o que bem entende,já se diz na Palavra: “Lisonjeia a si mesmo pensando: ‘Ninguém vê nem condena o meu crime!” (Salmo 36). E portanto era guiado pelo seu bel prazer, interesses e domínio.  Percebemos porém que é muito útil para percebermos uma realidade importante, a gradação do mal no coração no pecador.

          No começo dos evangelhos, diz-se deste Herodes  (que  não é o Herodes Magno, que  trinta anos antes mandara matar as crianças inocentes),  que gostava de ouvir a João Batista, que se sentia incomodado por sua pregação  (João abertamente denunciava seu pecado, censurando-o por ter tomado a mulher de seu irmão, e por todos os crimes que cometera (Lc 3,19)), mas o admirava, para ser exato,o achava o homem justo e por isto o protegia,  escutando-o embora censurado, de bom grado (Mc,20).  Ainda assim não quis sair do caminho de pecado , a palavra de Deus lhe “entrava no ouvido e saia no outro”.

          Porém, nos caminhos de Deus, ou se avança ou se retrocede, ficar no caminho é voltar. Logo, primeiro, ouve a voz de Deus e não muda, em seguida por causa da frivolidade de um juramento feito por gostar de uma dança, manda matar João Batista (Mt 14,3ss).  Nesta passagem de hoje vemos sua reação diante de Jesus:  Homem na qualidade de profeta, comparado ao seu admirado João Batista, mas nem vemos admiração. Mas adiante  , no julgamento de Cristo, demonstra que tanto queria vê-lo , ao vê-lo não se admira e assim como Pilatos  deixa-o a critério do que quiserem fazer com ele, tanto faz ser justo ou não.  E lá no fim da vida, veremos já no Novo Testamento que manda matar Tiago e perseguir a Igreja, satisfeito por que isto agradava alguns.
Perceba com estas passagen s, como é a vida de quem não caminha para Deus:  ouve e não muda, pratica o mal mais profundamente,  não se admira mais com o caminho de Deus, e vai piorando gradativamente, até o caos. O que isto ensina para nossa vida? Como está nossa vida, este exemplo é apenas um de tantos outros , que poderemos citar em outra ocasião, mas que na verdade está assim, ao ouvires a voz de Deus,a palavra, ao perceberes seu erro, seu pecado, não permaneça nele achando que este pecado  pode ser aceito já que se está fazendo outras coisas boas.  É engano, é erro, o mal vai definhando o homem, vai apodrecendo-o, vai cauterizando sua consciência.

          Não se pode ser de Deus pela metade, não se pode ter o pé em Deus e o pé no mundo, não se pode servir a dois senhores. Mude, busque mudança, busque ajuda, busque Deus e seus remédios de vida. Deus vale a pena, e não quer te deixar escravo dos pecados. Os santos do Carmelo  questionam: que diferença para um pássaro  estar preso com um barbante,  ou estar preso com uma corrente de navio, se de qualquer modo não voa.  Vá em busca dos remédios, contrição, confissão, mudança de vida, e vida sacramental, engajada e virtuosa.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *