Formação

O aprendizado e o desejo de viver!

Hoje, mais do que no passado, valoriza-se muito a vida. Todo esforço para viver longos anos, procurando prolongar, o mais possível, o período da velhice. Ultimamente uma pesquisa, publicada no Datafolha revelou que o gosto de aprender tem relação com a saúde. Tem vida mais longa a pessoa que sempre quis aprender algo mais. A curiosidade e o desejo de saber prolongam a velhice.

A pesquisa, entrevistando pessoas com mais de sessenta anos, revelou que muitos idosos desejam fazem algum curso, visto que para eles o aprendizado aumenta a vontade de viver, “faz bem para o corpo e para o espírito”, “ajuda a controlar a mente e as emoções”. A pesquisa atingiu a experiência dum grupo de idosos que aprenderam a navegar na internet, ajudados por um grupo de adolescentes.

A pesquisa veio confirmar que os idosos devem evitar o isolamento, o afastamento do convívio e procurar sempre um sadio relacionamento humano. Procurar enriquecer a mente e o coração com alguma novidade interessante através dum trabalho manual, leituras ou internet. A propósito, em nossa província eclesiástica vive um bispo emérito, com noventa e quatro anos, que maneja muito bem a internet.

O idoso que vai se afastando de tudo, perdendo a curiosidade de aprender e o gosto de estar junto, está apressando a sua morte. Não participar, não ter nenhum desejo de aprender algo mais é apressar a morte. Se é verdade que a gente aprende vivendo, é também verídico que se vive mais aprendendo.

Tomo a liberdade de indicar às pessoas idosas uma inesgotável fonte de conhecimento, que lhes poderá renovar a vida e, até mesmo, renovar as suas existências. Esse livro é a Bíblia. Possivelmente tenham a sua bíblia pessoal, que possa acompanhá-los nas suas viagens e andanças e na qual possam fazer alguma anotação. Reservem um bom tempo – uma hora é o ideal – para a leitura que deve ser precedida duma fervorosa invocação do Divino Espírito Santo, pedindo luzes e unção. Durante a leitura sejam feitas diversas paradas para refletir, saborear a palavra e intensificar a intimidade com o Senhor.

É bem possível que, através da Palavra, lida, meditada e assimilada, se chegue até a sua fonte limpa e sempre viva, o SENHOR JESUS CRISTO. “De fato, O Verbo, isto é, a Palavra se fez carne”. (Cf. Jo. 1,14).

Dom Antônio de Sousa
Bispo emérito de Assis (SP)


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *