Formação

O Batismo no Espírito na Igreja primitiva

comshalom

Nesta formação serão citados alguns Santos Padre, que já devem ser conhecidos(História da Igreja – Patrística), portanto não se faz necessário maiores considerações acerca das suas biografias e seus escritos. O importante é enfocar o que ele dizem acerca do Espírito Santo, dos Carismas e da experiência de Batismo no Espírito.

1- Introdução:

A Igreja Cristã primitiva batizava duas vezes por ano, na época da Páscoa e em Pentecostes, embora pudesse haver Batismo em outras ocasiões. Nos primeiros séculos, os candidatos ao Batismo começavam o catecumenato, longo período de preparação, que poderia durar até 3 anos. Durante este tempo, os catecúmenos deveriam freqüentar as orações, jejuar e fazer outros exercícios penitenciais. O rito de iniciação consistia de banho de água, unção , imposição das mãos e celebração da Eucaristia. Pelos sermões de preparação dos Catecúmenos podemos perceber como o Batismo no Espírito e o uso dos carismas era parte integrante na vida normal da Igreja Primitiva. Durante este período, ninguém escreveu tratados sobre a Igreja, mas os primeiros autores deram suas hipóteses eclesiológicas.

2- Tertuliano (220):

– Tratado: "O Batismo".
"Assim, vós os abençoados, por quem a Graça de Deus espera, quando sairdes do sacratíssimo banho do novo nascimento, quando abrirdes as vossas mãos (oração, louvor) pela primeira vez na casa da vossa mãe (Igreja) com seus irmãos, pedí ao vosso Pai, pedí ao vosso Senhor, pelo Dom especial de Sua herança, a distribuição dos carismas, que são uma nota adicional (do batismo). Pedí, disse Ele, e recebereis. De fato, vós tendes procurado, e tendes achado; vós tendes batido , e as portas têm sido abertas"

Mostra como os Carismas eram fato na vida eclesial nos primeiros séculos.
Ele descreve o ritual do batismo e da efusão.

3- Orígenes (184-254):

– Possui 2 manuscritos onde se lê "o batismo é em si o princípio e fonte dos divinos carismas".
Orígines manifesta que o batismo é um acontecimento sobrenatural que toca a mais profunda identidade do cristão, porque é princípio e fim de todas as graças. E expressa, que o mistério do batismo está oculto no mistério Trinitário, assim como também os carismas, porque são produzidos por Deus, adquiridos por Cristo, e subsistem de acordo com o Espírito Santo.

– Quando escreve sobre os milagres que Jesus operou, Orígines afirma que os vestígios e traços(do carisma de cura) continuam a manifestar-se na Igreja.

– Orígines escreve sobre a "chuva dos divinos carismas", que Cristo derrama sobre a Igreja tornando-a jubilosa. A "chuva dos carismas" significa que Cristo dará carismas à Igreja, que germinarão de modo gradual, a seu tempo.

Muitos dos escritos de Orígines são considerados heréticos, mas isto não invalida seus escritos sobre o assunto que está sendo estudado nessa aula, pois o(s) tema(s) reprovado(s) pela Igreja é totalmente diferente.

4- Sto. Hilário de Poitiers (316-367):

a) Obra "Sobre Mateus":
– Mt 15,32-39 – Havia 7 pães e alguns peixes.

7 pães – 7 dons (infusos) do Espírito
Número indeterminado de peixes – significa que os crentes recebem partilha nos diversos dons e carismas.

7 cestos cheios – indicam exuberância e a superabundância do Espírito.

– Ele também fala que os dons do Espírito são concedidos a pagãos pela imposição das mãos e em oração.

b) Obra "Sobre a Trindade":

– Os carismas manifestam quem Deus é.
– Cristo concede os carismas pelo Espírito e no Espírito. Ninguém pode reivindicar os carismas de outra fonte.
– Os carismas não são matéria de especulação, mas de experiência, nem são objetos de decoração. Os carismas são úteis e devem ser usados (ministério de Jesus): "Foi Deus quem os instituiu".
– Os carismas fazem parte da Igreja.

c) Obra "Sobre os Salmos":

– Sl 65 – compara os carismas coma s torrentes de água do rio : "visitas a terra e as regas, cumulando-as de riquezas. O ribeiro de Deus é cheio de água, tu preparas o teu trigal".
Para Hilário, o Espírito jorrava como um rio de dentro do fiel, mas sua fonte é Deus.

"O Espírito Santo é chamado de rio. Quando recebemos o Espírito Santo, ficamos inebriados, pois, qual fontes, diversos riachos de graça fluem de nós, o profeta reza para que Deus o inebrie. O profeta (autor do salmo) deseja que as mesmas pessoa fiquem ébrias, sejam plenificadas com os dons divinos, para que sua geração seja multiplicada".

– Hilário relaciona a vinda do Espírito à Experiência: "Nós que nascemos de novo pelo sacramento do batismo, experimentamos intensa alegria quando sentimos dentro de nós as primeiras moções do Espírito". A presença do Espírito é sempre sentida pelo espírito do homem.

5- S. Cirilo de Jerusalém (315-387):

a) Sermões catequéticos (Ao todo 19, pronunciados entre 348-350):

– Cirilo lista os "carismas celestes", alguns dos quais: milagres, curas e línguas. Ele possui uma visão ampla dos carismas, pois menciona também o jejum, a virgindade e o martírio. Deixará claro que os carismas pertencem à vida da Igreja.

– Mostra que o Espírito já atuava no A.T.; mas que agora atua de uma nova forma, superabundante e maravilhosa. Cita Nm 11,28 , onde Josué pede a Moisés que proíba Eldad e Meldad de profetizar, Moisés replica: "Oxalá todo o povo de Iavé fosse profeta, dando-lhe Iavé o seu espírito" (Nm 11,29). Para Cirilo isso era uma imagem do que aconteceria na Igreja no dia de Pentecostes.

– O Espírito Santo, dispensador dos carismas, derrama dons sobre a Igreja local, a igreja na Palestina e em todo mundo. Outro tipo de universalidade é a experiência comum a todos os estados de vida, incluindo os leigos. Os Carismas são dados a Todos (não só à hierarquia).

– Todos os cristãos devem estar abertos aos carismas.

b) Catequese Mistagógica (mistagogo é aquele que leva o outro a penetrar no mistério):

– Cirilo propõe uma concepção altamente realista do papel do Espírito Santo, diz que "tudo o que o Espírito toca é santificado e transformado".

– Usa o termo "Dom do Espírito" para designar dar ou receber o Espírito mesmo e os carismas.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *