Formação

O Casamento – O que significa o sacramento do matrimônio?

comshalom

Os noivos vêm a Igreja para se casar diante de Deus e diante da comunidade cristã. É porque sentiram que esse amor que nascia, se oferecia como uma promessa de felicidade. Foi tão profunda sua experiência d e amor, que decidiram: isso tem que durar para sempre.

E cada um haverá dito a si mesmo: Minha felicidade depende desta pessoa extraordinária com a qual me encontrei. Percebo que sem ela eu não posso crescer, não posso ser feliz, a necessito. E por isso quero unir minha vida a dela.

Assim é como iniciam o caminho do matrimônio: cheios de esperança.

Mas o que significa o sacramento do matrimônio para a história de amor que estão vivendo?

Penso que a grande maioria dos matrimônios cristãos não tem muito claro esse significado. Existe muito de costume, de rotina e até de pressão familiar nisso.

Muitos creem que o casamento não é mais que uma simples benção do próprio amor – assim como se abençoa um automóvel ou uma medalhinha – para que Deus os proteja e não lhes suceda nada mal. Eu sei que esse não é o conceito que vocês têm deste Sacramento.

Porque o verdadeiro sentido do matrimônio cristão é: através deste sacramento, o Senhor faz algo com o amor. Toca este amor e o modifica, o modifica em outra coisa diferente do que era quando entraram na Igreja.

Algo semelhante aconteceu na Última Ceia, quando o Senhor transformou o pão em seu Corpo. O pão continuou parecendo pão, mas já não era pão, mas sinal de que aí está o Corpo de Cristo.

A mesma coisa faz o Senhor com o amor no dia do casamento: Toma o amor dos noivos e o transforma em sinal e em presença de seu próprio amor divino.

O amor continua sendo o amor dos dois, mas ao mesmo tempo é mais – como a hóstia consagrada é mais que pão. O amor dos dois recebe a missão de ser sinal e reflexo do amor de Deus entre os homens.

E no sacramento do matrimônio, os dois vão aceitar essa missão. Vão dizer ao Senhor: Sim, aceito que meu amor se transforme em reflexo do teu.

Quero amar meu cônjuge não segundo meus desejos, mas quero tratar de amá-lo como Tu, Senhor, amas a Igreja, como Tu amas a humanidade inteira, como Tu amas cada ser humano.

No profundo de seu coração dirão ao outro: eu te aceito como a pessoa através da qual Cristo vai aproximando-se a mim. Eu sei, Deus aproxima-se a mim através de muitas coisas, de mu itas pessoas, de muitos acontecimentos. Mas ao me casar contigo, te aceito como o grande caminho pelo qual Cristo vai aproximando-se a mim.

Cada um se aceita e se doa ao outro como lugar privilegiado de encontro com o Senhor. Cada um se transforma para o outro em Santuário vivo, onde encontra Cristo. O rosto da esposa e do marido se transforma no rosto de Cristo mesmo: rosto cheio de amor, ternura, generosidade, entrega e fidelidade.

Por isso, Deus os chama a se transformar em sinais permanentes de seu amor, em sacramentos vivos de seu amor. O importante da cerimônia do casamento não é, então, o vestido da noiva n em a quantidade de convidados, mas este encontro profundo com o DEUS DO AMOR.

No livro do Apocalipse e na tradição cristã há uma imagem muito bonita, que é a imagem de CRISTO COMO SOL. Sabemos que o sol é a fonte de luz, fonte de calor, fonte de vida. E Jesus é nosso sol. Porque seu amor ilumina, esquenta e vivifica nossa existência.

E isso o que significa? Cada um há de ser Sol de Cristo para o outro: dá-lhe a luz, dá-lhe o calor, a vida que necessita para crescer.

Vocês se casam porque cada um descobriu que o outro era seu sol. Porque o encontro com o outro o fez sentir feliz, seguro, aceitado. E decidiram se casar, para seguir sendo sol do outro, para continuar doando mutuamente essa luz.

Queridos irmãos, peço a Deus e a Santíssima Virgem, a Mãe do amor bonito, que cada um seja Cristo para o outro, seja sol de Cristo para o outro, é dizer: luz, alegria, vida, amor, felicidade.

Padre Nicolás Schwizer – Shoenstatt mov.apostólico


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *