Formação

O Espírito da promessa

comshalom

Escutemos a passagem de Romanos 8, sobre a qual vamos meditar hoje:

«Também nós, que temos as primícias do Espírito, gememos em nós mesmos,aguardando a adoção, a redenção do nosso corpo. Porque pela esperança éque fomos salvos. Ora, ver o objeto da esperança já não é esperança;porque o que alguém vê, como é que ainda o espera? Nós que esperamos oque não vemos, é em paciência que o aguardamos.» (Rom 8, 23-25)

A mesma tensão entre promessa e cumprimento que se observa na Escrituraa propósito da pessoa de Cristo, percebe-se também com relação à pessoado Espírito Santo. Como Jesus primeiro foi prometido nas Escrituras,depois se manifestou segundo a carne e por último se espera em seuretorno final, assim o Espírito, em um tempo «prometido pelo Pai», foidado em Pentecostes e agora de novo o espera e invoca «com gemidosinefáveis» o homem e toda a criação, que tendo aproveitado asprimícias, aguardam a plenitude de seu dom.

Neste espaço que se estende de Pentecostes à Parusia, o Espírito é aforça que nos impulsiona adiante, que nos mantém em caminho, que nãonos permite acomodar-nos e converter-nos em um povo «sedentário», quenos faz cantar com um sentido novo os «salmos das ascensões»: «Quealegria quando me disseram: vamos para a casa do Senhor!». Ele é quemnos dá impulso e põe asas em nossa esperança; mais ainda: é o próprioprincípio e a alma de nossa esperança.

Dois autores nos falam do Espírito como «promessa» no Novo Testamento:Lucas e Paulo, mas, como veremos, com uma importante diferença. NoEvangelho de Lucas e nos Atos dos Apóstolos é o próprio Jesus quem falado Espírito como «a promessa do Pai». «Eu – diz – enviarei sobre vós apromessa de meu Pai»; «Enquanto estava comendo com eles, mandou que nãose ausentassem de Jerusalém, mas que aguardassem a promessa do Pai,‘que ouvistes de mim: que João batizou com água, mas vós sereisbatizados no Espírito Santo dentro de poucos dias’» (Atos 1, 4-5).

A que se refere Jesus quando chama o Espírito Santo de promessa do Pai?Onde o Pai fez esta promessa? Pode -se dizer que todo o AntigoTestamento é uma promessa do Espírito. A obra do Messias se apresentaconstantemente como culminante em uma nova efusão universal do Espíritode Deus sobre a terra. A comparação com o que Pedro diz no dia dePentecostes mostra que Lucas pensa, em particular, na profecia de Joel:«Acontecerá nos últimos dias, diz Deus: Derramarei meu Espírito sobretoda carne» (Ez 36, 27).

Quanto ao conteúdo da promessa, Lucas sublinha, como de costume, oaspecto carismático do dom do Espírito, em especial a profecia. Apromessa do Pai é «o poder do alto» que tornará os discípulos capazesde levar a salvação aos confins da terra. Mas não ignora os aspectosmais profundos, santificadores e salvíficos, da ação do Espírito, comoa remissão dos pecados, o dom de uma lei nova e de uma nova aliança,como se deduz da aproximação que traça entre o Sinai e Pentecostes. Afrase de Pedro: «a promessa é para vós» (Atos 2, 39) se refere àpromessa da salvação, não só da profecia ou de alguns carismas.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *