Formação

O Grande Livro

comshalom

Dom Paulo Francisco Machado

 

Umdos mais belos frutos do Vaticano II com a Constituição SacrosanctumConcilium, sobre a Sagrada Liturgia, foi incrementar ainda mais nofiéis o amor à Palavra de Deus. A cada dia mais se venera a SagradaEscritura como lugar de especial encontro com Jesus, pois “odesconhecimento das Escrituras é desconhecimento de Cristo”, dizia SãoJerônimo.


 ASagrada Liturgia procura nos instruir, chamando a nossa atenção parafazer da Bíblia o nosso grande livro de espiritualidade, promovendoaquele encontro pessoal com o Senhor, para Dele nos tornarmosdiscípulos e nos lançarmos, com maior ânimo, na missão a todos nósconfiada: “Ide, pelo mundo inteiro…”


 Algunsritos da Liturgia nos ensinam a amar a Palavra de Deus. Na procissão deentrada, o diácono porta respeitosamente e, à vista de toda aassembléia, o Evangeliário. Ele o carrega fechado e como um ostensório.Assim nos esclarece que somos chamados a venerar a Palavra de Deus,como veneramos e amamos o Corpo Eucarístico do Senhor. O Grande Livrodos atos e palavras de Cristo é depositado fechado no altar.


   Nasnossas celebrações, mesmo nas mais simples capelas, não é raroassistir, antes do início da primeira leitura, a procissão de entradado Lecionário. Comumente, ao menos é essa a minha experiência, o livrovem aberto. Aqui, cabe-me chamar a atenção para um ponto. Ás vezes, aequipe de liturgia é tão criativa na apresentação do Lecionário ou daSagrada Escritura, que acaba por distrair os fiéis com espetáculos dedanças, músicas, e até mesmo, verdadeiros shows pirotécnicos. Penso quenão é nada oportuna essa apresentação teatral “apoteótica”, pois setorna obstáculo para o cristão preparar no fundo do coração aquelaterra apta para acolher a boa semente da Palavra.


Deforma bem clara a Liturgia vai nos ensinando com que respeito eveneração os cristãos cercam os seus livros sagrados: entre luzes ela éconduzida até o ambão, é incensada, tem suapágina traçada com o sinal da cruz, é beijada, adornada com uma belacapa. Por isso é lastimável que a proclamação da Palavra seja feita apartir de um jornal ou de uma folha. Nas missas mais solenes, após aproclamação do evangelho, o bispo abençoa o povo com o Evangeliário(IGMR 175). O Lecionário é honrando na Liturgia como o próprio Corpo doSenhor (DV, 21; cf  IGMR,29).


 Apartir desta pista, creio que já podemos oferecer uma reflexão sobre aforma de se conduzir o Lecionário – deveria ser esse e não a Bíblia -nas Celebrações Litúrgicas: o Grande Livro deveria estar fechado.


  Eisum argumento tomado do Evangelho segundo Lucas (Lc 4,17.20). Os gestosde Jesus nos mostram com que carinho e veneração era tratado o LivroSagrado. Aí fala-se em “desenrolar o livro”, portanto o Livro doprofeta Isaías estava fechado, e no mesmo estado permanecerá após a sualeitura na sinagoga de Nazaré. Penso que esse não é um gesto meramentefuncional de quem deseja preservar o livro, mas demonstração de suadignidade.


Nolivro do Apocalipse, que, segundo alguns exegetas, é portador dos ecosda liturgia cristã primitiva, encontramos o seguinte texto: “Eu vitambém, na mão direita do que estava assentado no trono, um livroescrito por dentro e por fora, selado com sete selos  Então um dos Anciãos me falou: Não chores! O Leão da tribo de Judá, o descendente de Davi achou meio de abrir o livro e os sete selos” (Ap 5,1.5).

 Oque mais me incomoda é ouvir o inoportuno comentarista mencionando onome do leitor(a). A assembléia não se reúne para ouvir fulano ousicrano, mas quer que seja proclamada a “Palavra do Senhor”. Noespírito de fé, temos aquela mesma disposição interior de quem um diadisse: “A quem iremos, Senhor, só tens palavra de vida eterna”.

 O que jamais podemos esquecer e a Santa Liturgia de muitos modos vem nos recordar é que: “A Palavra se fez carne e veio morar entre nós”.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *