Institucional

O Halleluya me fez experimentar da Divina Providência

comshalom

“A fé eleva a alma é o dom que te faz vencer”, esta frase da Banda Iahweh poderia resumir a experiência que tive do Halleluya, mas quero partilhar o que passei, para poder estar presente nesse festival. Cada dia que se passava eu ia entendendo o cuidado de Deus comigo, neste tempo consegui compreender mais profundamente como Ele age na vida de cada um. Tudo depende d’Ele, é Ele que nos chama, mas é preciso ter coragem para dizer sim, pois não é fácil.

É preciso ter fé, e do que adianta ter fé e ficar de braços cruzados, esperando que aquilo caísse do Céu? É preciso que a nossa parte seja feita para conseguir o objetivo, para levantar, para prosseguir, para viver segundo a vontade de Deus.

Há dois eu planejava ir para o Halleluya, tenho certeza que estes dois anos não  estava nos planos de Deus somente nos meus, tinha o dinheiro, mas por conta do meu trabalho não pude ir, pois não fui liberado. Já este ano estava quase tudo pronto, já não trabalhava mais, porém faltava o dinheiro, que era o necessário para poder eu conseguir está no Halleluya e rezava sempre pedindo a Deus a graça de estar presente.

Muitas vezes era ousado e já agradecia antes mesmo de ter ido sendo isto também um ato meu de fé, e pedia, rezava o terço todos os dias e faltava menos de três semanas, e  nada acontecia e eu sem dinheiro, não me desesperei em nenhum momento, esperando sempre em Deus porque eu sabia que de alguma forma daria certo.

E faltando menos de três semanas, rezando e pedindo a Deus… Ai minha Pastora do Grupo de Oração diz: – Eu vou fazer cocada e você vai vender. Nem pensei duas vezes confirmei logo. Então comecei vender faltando quase duas semanas, e todas às vezes antes de sair pra vender entregava nas mãos da Virgem Maria. Eu que nunca tinha feito isso, vender algo na rua, ficava um pouco vergonha, algumas pessoas conhecidas falavam: “Cara você vai mesmo passar por isso…” eu não ligava pra o que falavam porque era por Deus, e por Ele faço o que for preciso. No começo foi difícil não sabia direito abordar as pessoas, algumas nem compravam e tinha dias que não vendia nenhuma o que me deixar desanimado, confessor que pensei em desistir já faltava pouco, dez dias, já tinha conseguido quase a metade do dinheiro, mas pelo jeito que estava indo pensava  que não ia conseguir. E cada dia estava mais perto, até que restava apenas um dia e ainda faltava 20 reais para completar o pacote e ainda tinha o da alimentação foi ai, onde quase me desesperei já não sabia mais o que fazer ninguém comprava mais. Deus mandou uma pessoa de muito longe, uma prima minha ela viu o meu esforço e Deus tocou o coração dela e fez ela compra dez cocadas completando o pacote, mas ainda faltava o da alimentação, e foi onde eu pude ver a graça de Deus em minha vida ganhei 40 reais não conseguir explicar o tamanho da minha felicidade “palavras só não bastam”, fiz mais 10 reais com as cocadas e completei os 50.

Ao chegar em Fortaleza já estava inquieto, mas ao chegar no CEU já não acreditava que eu Cicero Damião estava no Festival Halleluya, organizado pela Comunidade Católica Shalom. Quando começou os shows não sabia se eu chorava, cantava, gritava, dançava… eu apenas queria aproveita este meu primeiro momento no Halleluya com todo o carisma Shalom, com todo o meu ser.

Tive a oportunidade de conhecer o coração da Comunidade (a Diaconia), de conhecer aquele que atendeu o chamado de Deus para todo aquilo acontecer, Moysés. Valeu apena passar por tudo, pois tudo tem um sentido, aprendi muito com isso. Voltei um homem novo, vale apena ser Shalom, sacrificar algo por Deus. Essa experiência vai fica marcada, ver mais de 300 mil pessoas adorando Jesus, é magnífico.
Essa é a alegria da minha juventude, ser Shalom!

 

CÍCERO DAMIÃO DA SILVA RODRIGUES – Shalom de Cratéus (CE)


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *