Formação

O significado do jejum

comshalom

    Amensagem do Papa Bento XVI para a quaresma do ano de 2009 teve como temacentral o jejum. Jesus jejuou quarenta dias (MT 4, 1-2). Moisés e Eliasantes de se encontrarem com o Senhor, jejuaram (Ex 34,28 e IRs 19,8). Ojejum faz bem para a pessoa, aproxima-nos mais de Deus e nos torna maiscompassivos com os que passam fome.

    Desdeo paraíso, Deus prescreveu o jejum: “Não comas da árvore do bem e domal, porque morrerás” (Gn. 2,16-17). Esdras convidou todo povo a jejuarno regresso do Exílio à Terra Prometida (8,21). Assim fizeram também oshabitantes de Nínive sob os apelos do profeta Jonas (3,9). Todos estesjejuns ajudam a perdoar e reparar os pecados, a aproximar-se de Deus, ater mais solidariedade com as pessoas. O jejum dilata o coração,ilumina a mente, aumenta a fé e colabora com a saúde.

    Épreciso jejuar, pois não só de pão vive o homem. Nosso verdadeiroalimento é fazer a vontade do Pai (Jo 4,34). Jesus jejua e ensina quequem pratica o jejum não deve assumir um ar sombrio, desfigurar orosto, para que os outros percebam que está jejuando. Pelo contrário, épreciso ungir a cabeça com perfume e lavar o rosto, porque o Pai vê oque está oculto (cf. MT 6, 16-18). O jejum seja pois testemunhado comalegria e normalidade, porque sacia nossa fome de Deus e leva a terconsciência do drama da fome.

    Oque poupamos pelo jejum seja distribuído aos pobres. Hoje temosnecessidade daquele jejum descrito por Isaias (58, 6-8): romper com ainiqüidade, libertar os oprimidos, repartir o pão, acolher odesabrigado, vestir o nu. Numa sociedade de consumismo, desperdício,obesidade que simultaneamente convive com a fome, a miséria e novaspobrezas, o jejum readquire uma atualidade ímpar.

    Comonos faz bem, o jejum do sono, para entregar-nos à oração desde amadrugada. O jejum dos olhos nesta cultura do vídeo, da pornografia, dacorrupção virtual é mais que urgente. Não é justo que o computadorvenha fracassar casamentos, intrometer-se na intimidade das pessoas eseduzir crianças. É hora do jejum eletrônico. Quanto bem nos faz ojejum da língua que divulga a difamação, a mentira, o insulto, escondeas qualidades dos outros e exalta seus defeitos. O jejum da língua é umremédio contra a fofoca, a demagogia, o palavrório, a lábia, atagarelice.

    Jejuaré o mesmo que santificar-se, crescer na vida ética e espiritual. Quemjejua comporta-se como um rei que não se deixa dominar pelos vícios eordena os afetos. Com a força do jejum vencemos a batalha contra ocigarro, o álcool, as drogas, a gula, o sexo desordenado. Assim, jejuaré conquistar a liberdade, abandonar apegos, libertar-se das escravidõese ditaduras dos vícios e paixões. Do jejum vem a liberdade, a alegria,a paz, o autodomínio, portanto a vida em plenitude.

    Ocoração do jejum consiste em experimentar a realidade da fome quehumilha a humanidade e reconquistar a consciência da solidariedade e dapartilha. O jejum nos faz profetas dos pobres e companheiros dosexcluídos. Por isso, o ato de abster-se de alimentos tem repercussão navida de pessoas, da comunidade e da sociedade. Jejum hoje é um atoprofético, social e terapêutico.

    Oproblema social mais agudo em nossos dias é a desigualdade social.Gente muito rica e gente na miséria. A globalização aumentou este fossoe a atual crise econômica provoca mais pobreza, mais fome e maiordesigualdade. O jejum é uma prática e uma espiritualidade parasentirmos em nossa carne a humilhação da fome, o drama da pobreza.Precisamos reforçar o “Mutirão de combate à fome” e aprimorar asegurança alimentar. Nosso jejum pessoal nos impele a colaborar nasuperação da desigualdade social e da fome imerecida. O cristão olhatambém para o estômago do irmão. “Tive fome e me destes de comer” (MT25, 35).


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *