Formação

O valor da Bíblia em nossa vida

comshalom

As vozes dos bispos em Aparecida assim nos dizem:“Encontramos Jesus na Sagrada Escritura, lida na Igreja. A Sagrada Escritura,“Palavra de Deus escrita por inspiração do Espírito Santo”140, é, com aTradição, fonte de vida para a Igreja e alma de sua ação evangelizadora.Desconhecer a Escritura é desconhecer Jesus Cristo e renunciar a anunciá-lo.Daí o convite de Bento XVI: “Ao iniciar a nova etapa que a Igreja missionáriada América Latina e do Caribe se dispõe a empreender, a partir desta VConferência em Aparecida, é condição indispensável o conhecimento profundo evivencial da Palavra de Deus, Por isto, é necessário educar o povo na leitura ena meditação da palavra: que ela se converta em seu alimento para que, porexperiência própria, vejam que as palavras de Jesus são espírito e vida (cf. Jo6,63). Do contrário, como vão anunciar uma mensagem cujo conteúdo e espíritonão conhecem profundamente? É preciso fundamentar nosso compromisso missionárioe toda nossa vida na rocha da Palavra de Deus” (Aparecida, 247).

 A Bíblia não é um livro, mas sim uma biblioteca. ABiblioteca mais importante do mundo. Umabiblioteca que contém 73 livros, dos quais 46 são do Antigo Testamento e 27 doNovo Testamento. Os assuntos de cada livro não se referem à história, àciência, à filosofia… mas cada livro, enquanto redigido sob a moção doEspírito Santo, é uma mensagem viva de Deus Pai para nós seus filhos muitoamados. Tudo ali tem sentido para a nossa vida no contexto histórico, social ereligioso em que vivemos. Por isso, quando nos colocamos diante de um texto bíblicotenhamos atitudes de muito amor e reverência. É Deus que nos está falando. Esua Palavra é eterna, ela permanece para sempre. Ela é, conforme o Salmo118,105, “um facho de luz iluminando nosso caminho”.

 A Palavra da Bíblia, que é “força de Deus para a salvação detodos os que crêem, manifesta seu vigor de modo eminente nos escritos do NovoTestamento” (DV 17). “Estes escritos nos fornecem a verdade definitiva daRevelação divina. Seu objeto central é Jesus Cristo, o Filho de Deus encarnado,seus atos, ensinamentos, paixão e glorificação, assim como os inícios de suaIgreja sob a ação do Espírito Santo” (DV 20).

 Não existe nenhuma doutrina que seja melhor, mais preciosa emais esplêndida que o texto do Evangelho. Aí contemplamos o que o nosso Mestre,Cristo Jesus, ensinou com suas palavras e realizou com seus atos (Cf. Catch. R.127).

 “Os Evangelhos são o coração de todas as Escrituras, ‘umavez que constituem o principal testemunho da vida e da doutrina do Verboencarnado, nosso Salvador’ (Catch. R. 125). Daí, a importância de o conhecermosatravés da leitura assídua e meditação destes textos sagrados que estão à nossadisposição para nosso enriquecimento espiritual. Aliás, “a leitura da SagradaEscritura, como também a oração da Liturgia das Horas e do Pai-Nosso e todo atosincero de culto ou de piedade, reavivaem nós o espírito de conversão e de penitência e contribui para o perdão dospecados” (Catch. R., 1437), motivando-nos para um engajamento na comunidadeeclesial, concretamente falando, na comunidade paroquial.

 Constantemente, por diversos meios, a Igreja nos exorta atodos, fiéis cristãos, a que, pela freqüente leitura das divinas Escrituras,aprendamos “a eminente ciência de Jesus Cristo” contida, particularmente, nossantos Evangelhos (Cf. Catch. R. 133). Segundo a Dei Verbum, nº 25, lembremo-nos, de que a leitura da SagradaEscritura deve ser acompanhada pela oração, pois, dessa forma se realiza emnosso interior um verdadeiro diálogo de Deus conosco, pois “a Ele falamosquando rezamos; a Ele ouvimos quando lemos os divinos oráculos" (S.Agostinho). Portanto, assim como reservamos tempo para nos alimentar, dormir,trabalhar, estudar, assim também reservemos um tempo, que será precioso, para aleitura e meditação da Palavra de Deus na Bíblia. Que o mês de setembro,dedicado especialmente à Bíblia Sagrada, incentive-nos a cultivar o bom e santohábito de lermos e meditarmos os textos bíblicos todos os dias.

 Citando o documento Dei Verbum, o Catecismo da Igreja nosdiz que o poder e a eficácia da Palavra de Deus é tão grande que ela constituisustentáculo e vigor para nossa Igreja, e, para nós, seus filhos; na medida em que a lemos e a acolhemos comofez Maria, a Mãe de Jesus, a Palavra setorna firmeza da fé, alimento da alma, pura e perene fonte da vida espiritual enos incentiva a nos comprometermosprofunda e concretamente com o Reino de Deus.

 Que em cada momento reservado para esse exercícioespiritual, possamos contar com a ajuda de Nossa Senhora, que tão bem soubeacolher e vivenciar a Palavra de Deus em sua vida. Na verdade, ela gestou oVerbo de Deus em seu ventre virginal e nos proporcionou a graça de o termosentre nós como um de nós, para que assim nos tornássemos como ele, verdadeirosfilhos de Deus.

 Amados irmãos e irmãs, o meu desejo é que todos possamosmanusear mais e melhor a Bíblia Sagrada para nosso crescimento espiritual epara uma vida católica mais comprometida. Iluminados pela Palavra sigamos nossocaminho de discípulos missionários para que o mundo creia e tenha vida.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *