Formação

Olhos de fé e olhos de amor

comshalom

Dom Benedicto de Ulhôa Vieira

Difíceisos tempos atuais. Parece que as pessoas buscam mais o que é belo eatraente, ao invés de se interessarem pelo que é verdadeiro, nãoimportando se é certo e objetivamente reto. Perdeu-se o sentido daverdade objetiva e a busca do bem. Necessário pois discernir overdadeiro do falso. Já no tempo de São Paulo, ele nos advertia a terdiscernimento, conservando o que é verdadeiro (1º Tess 5, 21-22).

Ojovem que dizia ao Cardeal de Milão não querer saber se o cristianismoou o Evangelho é verdadeiro, pois isto não teria importância, diziaele. O importante é que o Evangelho é belo! A beleza hoje parece termais aceitação do que a verdade.

Comesta posição subjetiva do jovem de Milão, não existe mais o certo ouerrado. Não importa o pecado nem a norma moral objetiva. O belo, quequer e procura, deve ser seguido, sem que ninguém possa objetar algo emnome de uma lei ou de Deus ou da Igreja ou da sociedade. É pois umdesafio ao educador, aos pais e aos mestres querer apontar alguma regraou norma objetiva. A lei absoluta é a da liberdade.

Poristo nosso esforço pedagógico, urge despertar o sentido da fé: aprenderde novo, contra tudo que hoje está por aí, a palavra luminosa de Deus,que é o amor. Ter os olhos claros para enxergar nAquele que é o bemabsoluto o que Ele nos manda praticar. É preciso ter olhos de fé.Quando iluminamos a nossa visão, despertam-se em nós “os olhos doamor”. Começamos a compreender o certo e o errado e daí passamos aviver de outra maneira, amando o dever e amando o bem, são os “olhos doamor”.

Pensoque foi isto que o nosso Papa quis que se entendesse, quando disse lána visita à África, que não se tem a solução de todo o problema dadefesa da saúde, apenas com o uso do preservativo. A vivência do amorconjugal supõe e exige doação tão profunda e tão envolvente que afidelidade seja de fato assegurada, sem risco da aventura amorosa.Penso ter sido isto o que Papa quis exprimir.

Nãose pode esquecer a riqueza humana e sobrenatural do cristianismo, que ébelo e atraente por sua doutrina divina. É fonte de significado e devida hoje, como foi no passado. Se tivermos a claridade dos olhos dafé, teremos por certo um olhar de amor que nos leva às necessidades domundo de hoje, a fim de encontrarmos o que é verdadeiro e realmentebom. Olhos de fé que nos abrem os olhos para o amor.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *