Sua Busca
Categoria
Ordenar por




A Reforma Protestante (I)

A Reforma protestante, embora amplamente preparada, surgiu na história quase de repente; parecia tratar-se, a princípio, de uma questão pessoal e puramente religiosa do frade Martinho Lutero, mas, dado o clima em que ressoou, tomou vastas proporções eclesiásticas e políticas, que ninguém imaginava. Infelizmente a obra de Lutero não se tornou aquilo que, havia muito, […]

Por que não sou protestante?

São sete as razões principais pelas quais não sou protestante: 1. Somente a Bíblia… Os protestantes afirmam que seguem a Bíblia como norma de fé. Acontece, porém, que a Bíblia utilizada por todos os protestantes é uma só; em português, vem a ser a tradução de Ferreira de Almeida. Por que então não concordam entre […]

Denominações protestantes: você sabe quando?

Dom Estevão Bettencourt É de crer que, se os cristãos conhecessem melhor a história das denominações protestantes, não adeririam tão facilmente a elas ou as deixariam sem demora, porque perceberiam que são obras de homens que se opõem à intenção de Jesus Cristo; principalmente os católicos não se tornariam protestantes, pois, assim procedendo, abandonam a […]

Fui protestante, hoje sou católico

Desde criança fui membro da igreja Presbiteriana e era muito feliz. Trabalhava como superintendente em uma escola dominical e tinha um único filho de meu casamento, que não foi bem sucedido. Meu esposo era doente mental e logo no primeiro ano de casamento precisou afastar-se. Aos quatorze anos, meu filho começou a ficar doente: tratava´se […]

Católico e Espírita, é possível?

O Concílio Vaticano II chamou os leigos a participarem ativamente da vida da Igreja. Através do Decreto Apostolicam Actuositatem pede: “Grassando na nossa época gravíssimos erros que ameaçam inverter profundamente a religião, este Concílio exorta de coração todos os leigos que assumam mais conscientemente suas responsabilidades na defesa dos princípios cristãos” (AA,6). Em que pese […]

Católico e Maçom, é possível?

Do livro “Entrai pela porta Estreita” do Prof. Felipe Aquino—————————————————————————————————————– Hoje a Maçonaria atrai muitos católicos, infelizmente, embora a Igreja proiba que nos tornemos maçons. Com todo o respeito que devemos a cada pessoa, em face à sua opção, devemos contudo, lembrar aos que querem ser autenticamente católicos, que a filiação à Maçonaria é considerada […]

Do Papa Leão XIII: maçonaria na Itália

Aos Bispos, ao Clero, e ao Povo da Itália. Veneráveis Irmãos e Amados Filhos, Saúde e Bênção Apostólica. 1. Do alto do Trono Apostólico, aonde a Providência Divina Nos colocou para vigiar pela salvação de todas as nações, Nós olhamos sobre a Itália em cujo seio, por um ato de singular predileção, Deus estabeleceu a […]

Maçonaria: o que diz a Igreja?

Sagrada Congregação para a Doutrina da Fé Declaração de 26 de novembro de 1983 do cardeal Joseph Ratzinger, prefeito da Sagrada Congregação para a Doutrina da Fé (v. L\’Osservatore Romano de 26/11/83): Foi perguntado se mudou o parecer da Igreja a respeito da Maçonaria, pelo fato de que no novo Código de Direito Canônico ela […]

Compreendendo a Nova Era

D. Estevão Bettencourt, osb. Em síntese: A corrente filosófico-religiosa ` Nova Era`é um amálgama de esoterismo, hinduísmo (com panteísmo e reencarnação), holismo, comunicação com os mortos, medicina alternativa, gnosticismo e também Cristianismo. Carece de nítida estrutura de pensamento, como também de um governo central. Tem-se expandido notavelmente, porque parece conciliar entre si modos diversos de […]

O Papa fala sobre a Nova Era

Palavras do Santo Padre o Papa João Paulo II aos Bispos norte-americanos em 28/5/93: “As idéias do movimento `New Age´ (Nova Era) conseguem, às vezes, insinuar-se na pregação, na catequese, nas obras e nos retiros, e deste modo influenciam até mesmo católicos praticantes que, talvez, não tenham consciência da incompatibilidade entre aquelas idéias e a […]

As Heresias Trinitárias

D. ESTEVÃO BETTENCOURT, OSB Tendo estudado a expansão do Cristianismo até o século VI, passamos a considerar a história das doutrinas da fé na antigüidade. Um dos mais sérios problemas doutrinários que se puseram na Igreja antiga, foi o da conciliação da unidade de Deus (firmemente professada pelo Antigo Testamento) com a Trindade de Pessoas […]

As Heresias Cristológicas II

D. ESTEVÃO BETTENCOURT, OSB Continuemos a estudar as heresias cristológicas no intuito de compreender melhor a sutileza da disputa e a ação do Espírito de Deus através das vicissitudes humanas. O Henotikón e o Teopasquismo Vinte e cinco anos após o Concílio de Calcedônia, em 476, deu-se nova investida dos monofisitas contra a ortodoxia. Com […]

As Heresias Cristológicas

D. ESTEVÃO BETTENCOURT, OSB Após verificar que o Filho de Deus é verdadeiro Deus com o Pai e o Espírito Santo, a atenção dos teólogos devia voltar´se mais detidamente para a questão: como Jesus pode ser autêntico Deus e autêntico homem? Como se relacionam entre si a Divindade e a humanidade de Jesus? A resposta […]

Galicanismo e Febronianismo

D. ESTEVÃO BETTENCOURT (OSB) A França tornou-se nos séculos XVII/XVIII o principal ponto de referência dos acontecimentos da história da lgreja. Além da questão jansenista, tomou grande vulto então a do Galicanismo. Galicanismo O absolutismo dos reis da França começou a se afirmar com Filipe IV o Belo (1285-1314); e manifestou-se fortemente no Exílio de […]

O Baianismo e o Jansenismo

D. ESTEVÃO BETTENCOURT (OSB) Os Reformadores protestantes lançaram de novo o problema da graça divina e da liberdade do homem, já estudado por S. Agostinho; ver capítulo 13. Apoiando-se na doutrina deste mestre, eram pessimistas em relação a natureza humana e as suas capacidades. Esta temática, complexa como é, continuou a ser debatida dentro da […]

Prevenção doutrinal e catequese contra as seitas

Pelo professor Michael Hull de Nova York A ameaça das seitas à Igreja é motivo de tristeza no mundo moderno. A Santa Sé respondeu a esta tremenda situação tentando entender os novos movimentos religiosos em uma série de documentos, e em particular «Seitas ou Novos Movimentos Religiosos: Um desafio pastoral» (3 de maio de 1986). […]
1 79 80 81 82