Institucional

#PapoReto Existe uma parte da cruz que é sua!

“E dizendo isso, Jesus mostrou-lhes as mãos e os pés.” (Lc 24, 40)

Após Ressuscitado, Ele aparece aos seus. O fato da Ressurreição promove uma nova criação a partir de Cristo, pois tudo que existe é refeito inclusive a morte. Tudo ganha uma nova forma. Seu corpo já não é o mesmo, sua matéria provinha da glória produzida pelo Pai no Espírito. Apenas aqueles a quem o Pai atraíra era possível ver, conviver, tocar, comer junto, em outras palavras, experimentar do Ressuscitado que passara pela Cruz.

Sou testemunha, esse Cristo, Deus o Ressuscitou! Aleluia! Mas e agora, como convencerei meus irmãos, minha família, meus colegas de trabalho, que Ele Ressuscitou? Do mesmo modo de como fui convencido: tocando em suas chagas!

Jesus mostra suas chagas, mostra o fruto resultante da vida que ele ofertara. O ‘mundo’ o feriu, o amor de Deus tornou aquela ferida gloriosa. Aí está o segredo para evangelizar, mostrar as chagas de Cristo no meu corpo. Não podemos evangelizar só com palavras. Como bem explica o teólogo, Padre Raniero Cantalamessa,

“Nosso ensinamento pode ser dentro de uma ortodoxia doutrinal perfeita mas sem o testemunho, de nada vale.”

Aparecendo aos seus, eles duvidaram, Jesus lhes fala mas não é ouvido, lhes deseja a paz mas esta não é acolhida pois seus corações tem medo. Então surge a necessidade de dar uma prova de que ele é real. Mostra-lhes suas chagas gloriosas. Como essas chagas aparecerá em mim?

Como criatura nova tendo sido batizado na morte e ressurreição de Cristo, vejo as coisas passadas, vejo tudo que tomou no banho da ressurreição uma nova forma. O pecado não só fere o corpo de Jesus, fere também o seu. Fere deixando uma ‘marca desfigurante’ na alma, na imagem de Deus em você.

Sendo hoje uma nova criatura, dou testemunho que algo mudou. Digo que aquele Igor que vocês conheciam: revoltado, que respirava a morte, hoje, vive diferente, porque o Filho de Deus ao se deixar ferir pelo pecado jorrou seu amor nas minhas ‘marcas desfigurantes’ e as tornou gloriosas.

2-Papo reto_abril 2Todas as vezes que sou tentado, a força da ressurreição age na minha fraqueza e na liberdade reafirmo com a graça de Deus o seu amor, fazendo brilhar ainda mais estas marcas. Mas existe também outra forma de mostrar as chagas em nosso corpo, deixando-se morrer por amor a Cristo, à Igreja e aos homens; existe uma parte da cruz que é sua.

Essas nem sempre são as mais visíveis (só mesmo na Ressurreição final), mas são as que com maior força dão o testemunho. Onde estaria em mim estas marcas gloriosas? Estariam no meu seguimento a Jesus com a Cruz, com a minha Cruz. É, agora é a minha vez de a carregar, como cristão, casado, na profissão que exerço, na vida comunitária, como consagrado a Deus no mundo de hoje. A Cruz do dia a dia, na humilhação, nas dores cotidianas que são ofertadas a Deus, pelos irmãos e na evangelização.

Só chega à Ressurreição quem passa pela Crucifixão. Agora entendo melhor a minha via, e você?

Igor Rezende Santos

#PapoReto

É a nova coluna do Portal comshalom.org em Aracaju, nesse espaço esporadicamente vamos tocar de forma simples e direta em assuntos relevantes, sempre interligando o evangelho aos jovens, as famílias e a sociedade em geral. A autoria dessa coluna é do Igor Rezende, membro consagrado a Deus na Comunidade de Aliança Shalom, em Aracaju.

:: Confira o primeiro texto | #PapoReto: Quem tem coragem de assumir riscos?


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *