Formação

Para se apaixonar é preciso se encontrar!

comshalom

<!– /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-parent:""; margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman";}@page Section1 {size:595.3pt 841.9pt; margin:70.85pt 3.0cm 70.85pt 3.0cm; mso-header-margin:35.4pt; mso-footer-margin:35.4pt; mso-paper-source:0;}div.Section1 {page:Section1;}–>

“Seis dias depois, Jesus toma consigo Pedro, Tiago e seuirmão João e os leva a parte, a um monte alto. E se transfigurou diante deles:seu rosto se pôs brilhante como o sol e suas vestes se tornaram brancas como aluz.”

Por que a fé, as práticas religiosas estão em declive e nãoparecem constituir, ao menos para a maioria, o ponto de força na vida? Por queo tédio, o cansaço ao cumprir os próprios deveres de cristãos? Por que osjovens não se sentem atraídos? Por que, em resumo, este abatimento e esta faltade alegria entre os crentes em Cristo? O episódio da transfiguração ajuda-nos adar uma resposta a estas questões.

Que significou a transfiguração para os três discípulos quea presenciaram? Até então haviam conhecido Jesus em sua aparência externa, umhomem não diferente dos demais, de quem conheciam a procedência, os costumes, otom de voz… Agora conhecem outro Jesus, o verdadeiro, que não se consegue vercom os olhos de todos os dias, à luz normal do sol, mas que é fruto de umarevelação imprevista, de uma mudança, de um dom. Para que as coisas mudemtambém para nós, como para aqueles três discípulos no Tabor, é necessário quesuceda em nossa vida algo semelhante ao que ocorre a um jovem ou a uma moçaquando se enamora. No namoro, o outro, que antes era um entre tantos, ou talvezum desconhecido, de imediato se faz único, o único que interessa no mundo. Tudoo demais retrocede e se situa em um fundo neutro. Não se é capaz de pensar emoutra coisa. Sucede uma verdadeira transfiguração. A pessoa amada é vista comoem um raio luminoso. Tudo aparece belo nela, até os defeitos. Sente-se indignodela às vezes. O amor verdadeiro gera humildade.

Concretamente muda algo, inclusive, nos hábitos de vida.Conheci jovens que pela manhã seus pais não conseguiam tirá-los da cama parairem ao colégio; se encontravam um trabalho, em pouco tempo o abandonavam; oubem se descuidavam nos estudos sem formar-se jamais… Depois, quando namoravamalguém e noivavam, pela manhã saltavam da cama, impacientes por acabarem osestudos; se têm um trabalho, cuidam muito dele. Que ocorreu? Nada.Simplesmente, o que antes faziam por constrição, agora o fazem por atração. E,a atração é capaz de fazer coisas que nenhuma constrição consegue; põe asas nospés. “Cada um”, dizia o poeta Ovídio, “é atraído pelo objetivo do próprioprazer”.

Algo do estilo, dizia, deveria suceder uma vez na vida paraser verdadeiros cristãos, convencidos, alegres. “Mas a moça ou o rapaz se vê,se toca!”. Também Jesus se vê e se toca, mas com outros olhos e com outrasmãos: os do coração, da fé. Ele está ressuscitado e está vivo. É um serconcreto, não uma abstração para quem tem esta experiência e este conhecimento.Mais ainda, com Jesus as coisas vão ainda melhor. No namoro humano háartifício, atribuindo ao amado dotes que talvez não tenha e, com o tempo,freqüentemente se está obrigado a mudar de opinião. No caso de Jesus, quantomais se lhe conhece e se está junto, mais se descobrem novos motivos para estarorgulhosos d´Ele e confirmados na própria eleição.

Isto não quer dizer que devemos esperar também com Cristo aclássica “flechada”. Se um rapaz ou uma moça fica todo o tempo encerrado emcasa sem ver ninguém, nunca sucederá nada em sua vida. Para se enamorar, há quese encontrar! Se está convencido, ou simplesmente começa a pensar que talvezconhecer Jesus deste modo diferente, transfigurado, é belo e vale a pena, entãoé necessário que comece a “encontrá-Lo”, a ler seus escritos.

Suas cartas de amor são o Evangelho: aí Ele se revela,“transfigura-se”. Sua casa é a Igreja: aí Ele é encontrado.

 


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *