Formação

…Quanto mais o Pai do Céu!

comshalom

<!– /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-parent:""; margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman";}@page Section1 {size:595.3pt 841.9pt; margin:70.85pt 3.0cm 70.85pt 3.0cm; mso-header-margin:35.4pt; mso-footer-margin:35.4pt; mso-paper-source:0;}div.Section1 {page:Section1;}–>

José Ricardo F. Bezerra

 

O mais antigo método recomendado pela Igreja para umaleitura orante da Palavra de Deus é o da “Lectio Divina”. É esta a suaseqüência: leitura, meditação, oração e contemplação. “Procurai pela leitura, eencontrareis meditando; batei orando, e vos será aberto pela contemplação”.(cf. Guigo, o Cartuxo – Catecismo § 2654). São passos simples, mas nem todos oseguem e deixam de ganhar graças especiais que o Senhor reserva para os fiéis.Eis aqui um desafio: Tome sua Bíblia, siga o método e comprove sua eficácia.

Hoje tomaremos um trecho do Evangelho segundo São Lucas,capítulo 11, do versículo 1º ao 13º. Leia-o com calma, pelo menos três vezes,procurando entender o que o texto diz.

Agora, com o texto lido, medite os versículos que mais lhechamaram a atenção para sua vida. Será que isso escrito há dois mil anos aindatem valor? Vejamos.

O primeiro ponto que observei foi que Jesus estava rezando“em certo lugar”. Que lugar seria esse? Para o ensinamento que vem em seguida,não importa. Mas para esta “lectio”, ele nos lembra que podemos rezar emqualquer lugar, embora haja lugares mais favoráveis para a oração. O próprioJesus nos dá o exemplo na procura de locais retirados (o deserto, o monte, umjardim…) (cf. Mt 14,23; 26,36; Lc 5,16; 6,12; 9,28) ou nos indica outros,como o Templo (hoje, uma Igreja ou Santuário) ou o quarto de cada um (cf. Lc18,10; Mt 6,6). Agora mesmo, no lugar em que você lê esta revista, você poderezar. Há diversos modos de oração. Santa Teresinha do Menino Jesus diz que “aoração é um impulso do coração, um simples olhar para o céu, um grito de amor egratidão na provação e na alegria; é algo enorme e divino que dilata o nossoíntimo e une a Jesus”. Eleve a Deus seu coração, e una-se a Ele. Aproveite estemomento único em sua vida.

Você notou também que Jesus se deixou observar em oração? Emoutro texto, o evangelho diz que Jesus se retirava sozinho para orar. Aqui, Elepropositalmente deixa que os discípulos o vejam rezando. Quando termina, umdeles pede: “Senhor, ensina-nos a orar…” Você já fez este pedido ao Senhor?Se fez, deve ter ouvido como resposta a mais bela e inigualável oração de todosos tempos: “Quando orardes, dizei: Pai-nosso…”. Ela é o “resumo de todo oEvangelho” conforme diz o Catecismo da Igreja que dedica a segunda seção daParte IV para ela (Cat § 2759-2865). A oração cristã é o objeto de toda a ParteIV que repassa os tipos de oração no AT e NT, culminando com o Pai-Nosso. Sepuder, leia-o, pois vale a pena. É de uma riqueza tamanha que já foi objeto demuitos escritos e ensinamentos que não teríamos como resumir aqui. Portanto,“pulemos” a oração do Pai-Nosso, ou retome-a depois.

Os versículos 5 a 8 falam de uma situação corriqueira, que ainda hojeacontece. Durante a noite, um amigo vai procurar outro pedindo três pães. Umpedido simples que é negado porque ele “já trancou a porta e seus filhos estãodeitados”. Jesus então diz que o amigo acabará sendo atendido por causa dainsistência, para se ver livre da chateação. E conclui nos exortando: “Pedi evos será dado, buscai e achareis; batei e vos será aberto. Pois todo o quepede, recebe; o que busca, acha; e ao que bate, se lhe abrirá”. E porque oMestre afirma que isto acontecerá? Porque se os pais terrenos sabem dar coisasboas aos filhos, “… quanto mais o Pai do Céu dará o Espírito Santo aos que opedirem”. O Espírito Santo é a “boa coisa” por excelência que o Pai quer daraos seus filhos. Você viu que valor tem a nossa oração? Podemos pedir comconfiança que Ele nos dará, o Dom inefável do Pai, a Sabedoria de Deus, oParáclito, o Advogado. Você tem feito pedidos a Deus? O que você tem pedido?Coisas ou o Espírito Santo? Talvez você pense naquilo que já pediu e não foiatendido. Será que era o melhor mesmo para você? A “vantagem” de pedir oEspírito é que Ele transforma o nosso pedido conforme a vontade de Deus.

Observe outro detalhe na passagem. O amigo pediu emprestadosos três pães para matar a fome do seu hóspede. O Pai (humano) dá ao filho osalimentos necessários. Porém, o Pai do céu dá o Espírito Santo àqueles que opedirem para saciar o homem inteiro. Nas relações entre amigos, se empresta. Nafamília, há doação. Na relação com o Pai do Céu há doação perfeita e do Dommais precioso: o Espírito Santo.

Quanto motivo para iniciar nossa oração, não é mesmo? Inicieentão sua oração agradecendo ao Pai: “Obrigado Senhor por nos teres enviadoJesus. Obrigado pelo envio do Espírito Santo em Pentecostes e nos Sacramentosdo Batismo e do Crisma. Quero te pedir, Paizinho, renova a minha vida. Faz-meser cada vez mais como Jesus. Ama em mim os teus filhos e filhas. Que todos teconheçam e cheguemos juntos à tua Casa”. Continue sua oração espontaneamente…

Novamente tomemos o Catecismo da Igreja o qual nos ensinaque “em cada momento de oração, você pode usufruir da contemplação. Acontemplação é olhar de fé fito em Jesus. "Eu olho para Ele e Ele olhapara mim", dizia, o Cura d’Ars em oração diante do Tabernáculo. Essaatenção a Ele é renúncia ao "eu". Seu olhar purifica o coração. A luzdo olhar de Jesus ilumina os olhos de nosso coração; ensina-nos a ver tudo naluz de sua verdade e de sua compaixão por todos os homens. A contemplaçãoconsidera também os mistérios da vida de Cristo, proporcionando-nos "oconhecimento íntimo do Senhor", para mais O amar e seguir” (Cat § 2715).

Claro que a partilha acima representa apenas alguns pontospossíveis numa lectio deste trecho. O Senhor comunica-se com cada fiel demaneira única como só Deus sabe. O belo é saber que Ele nos ama e a cada diapodemos encontrá-lo na sua Palavra. 

Ao final de sua Lectio, não se esqueça de anotar o que oSenhor lhe falou para que nada se perca. Partilhe com outros irmãos e irmãsesta Obra de Deus em sua vida. Se quiser escreva-nos.

Até a próxima!

Shalom!


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *