Formação

Questão polêmica -Teoria da Evolução

comshalom

     Tem-sefalado muito sobre a polêmica teoria da evolução das espécies, notranscurso do bicentenário de Charles Darwin. O tema ao qual, desde asua publicação, dedicaram-se cientistas, filósofos e teólogos comprofunda análise, hoje, mais ainda do que em meados do século 19 –quando veio a lume -, é um desafio para que a verdade da Criação Divinanão ceda lugar às suposições de um processo em que, se cientificamenteadmite-se uma correlação entre o homo erectus até o homo sapiens, à luzdas Escrituras – salva a sua reta compreensão e interpretação –torna-se repugnante, por contrariar a obra maravilhosa de Deus.

     Essaimpressão o Santo Padre Bento XVI já nos traçou há pouco, quando num deseus recentes discursos admitiu a relação entre a criação e a evolução.O Sumo Pontífice atenta do ordenamento existente no cosmos, o que supõeindiscutivelmente a existência de um ser criador, que é Deus. Indoalém, o Papa afirma que Ele não apenas cria, mas “ampara-oscontinuamente”.

     Infelizmente,neste momento, muitos se levantam com questionamentos acerca do belorelato do Gênesis sobre a criação. Lamento a maneira como o fazem,porque não estão abertos à compreensão, ao ensinamento que a Igreja nosapresenta com muito fundamento, inclusive científico. Lamento porquepreferem a frieza de um processo supostamente natural, um evolucionismobarato, uma transmutação física apenas, sem levar-se em conta odesenvolvimento intelectivo, a capacidade de raciocínio que seaprimora. O homem seria, enfim, conseqüência do nada, destinando-se aonada. Seríamos, então, animais racionais sem destino, sem nenhum fim.

     Ora,a interpretação literal do Livro do Gênesis delineia-nos a natureza dohomem e ao que se destina. Em todo o contexto daqueles primeiroscapítulos o escritor sagrado nos apresenta o ordenamento do Criador.Basta-nos, entretanto, com uma apurada capacidade de discernimento,buscar compreender naquelas letras o processo de criação, sem seprender a números e detalhes que possam ser mais ilustrativos. Da mesmaforma, os asseclas de Darwin devem buscar, na leitura de suas teorias,descobrir a porta que se abre ao transcendente, onde então encontrarãoa Deus.

     Deve-seatentar, sem nenhum receio de heresia, que na obra da criação Deusconcedeu-lhe as potencialidades para se desenvolver e diversificar,tanto que alguns animais pré-históricos se desapareceram e é notória aevolução da inteligência do homem. Contudo, não se pode contestarplenamente os dogmas da Religião para impor as teorias científicas, umavez a doutrina ser bem fundamentada e as teorias são teses sujeitas acontradições e às incertezas que a inteligência humana ainda estásujeita. Buscam negar uma verdade bíblica com hipótesesinsuficientemente provadas, unicamente para rechaçar a VerdadeRevelada, que Deus criou o Homem à sua imagem e semelhança.

     Tenhamos,pois, convicção de nossa fé. Estejamos atentos à Doutrina Cristã e aoque nos ensina o Magistério da Igreja. Busquemos o esclarecimento denossas dúvidas na Igreja, cuja fé protestamos e devemos desejar nelamorrer, destemidos, certos na confiança no Deus que nos criou e que,por amor, nos salvou. Não permitamos nos iludir com as seduções dodemônio e suas simulações. Na Igreja em que estamos haveremos de nossalvar, pela promessa do Divino Redentor, pois “as portas do infernonão prevalecerão contra ela”.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *