Formação

Refletir e colaborar

comshalom

Quando nos cabelos começam a despontar os primeiros fios brancos, é sinal iniludível de que a mocidade já está iniciando a ter seus dias contados. Com o correr do tempo, a brancura encobre a fronte e a pessoa já não se pode iludir, como se a mocidade ainda estivesse perdurando. É o imposto que se paga à idade mais alta.

As pessoas, que chegam a esta etapa madura da vida, ao invés de pretender inutilmente aparentar menos tempo de vida, deveriam alegrar-se pela maturidade com que Deus as exornou e pela riqueza de experiências com que foram agraciadas.

O problema é não deixar que a brancura álgida do inverno atinja o coração. Este deve estar sempre aberto, sempre cálido, sempre enriquecido de amor e disposto a abrir-se em gestos de auxílios e de ternura para com aqueles que nos rodeiam ou precisam aproximar-se de nós. É a hora de abrir, para distribuir, as riquezas com que os anos entesouram experiências de fraterno amor.

Na vida da Igreja pode-se notar que a juventude, com que os seminários, por graça dos céus, se vêem enriquecendo de vocações, há imprescindível urgência de que a convivência dos mais velhos do presbitério seja acolhida pela juventude dos que são vocacionados.

Não é em vão que a sabedoria da Escritura Sagrada adverte: “Escutai, ó filhos, a disciplina. Ficai atentos para aprender a inteligência… Conservai minhas palavras no vosso coração. Guardai os meus preceitos e vivereis… eu vos instruo no caminho da sabedoria” (Prov 4,10).

Em outra passagem nos ensina: “Feliz o homem que se ocupa da sabedoria e que raciocina com inteligência, que reflete em seu coração os caminhos da sabedoria” (Ecle 14, 20).

Em resumo, poder-se-ia dizer que a pessoa madura e sábia deveria pela palavra, pelas atitudes, pelo exemplo de vida, apontar os caminhos para os mais jovens. E estes, ao conviverem com os que já trazem na fronte a geada dos cabelos brancos, compreenderão quanto podem enriquecer-se com esta proximidade.

Nossa Igreja de Uberaba, com rico número de um clero jovem, possa ser exemplo de convívio fraterno entre a alegre e numerosa turma dos padres novos e o restante dos que, já cansados, de fronte algodoada, aguardam do alto o chamado do Senhor.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *