Formação

Retidão de vida e religião

comshalom

Nem sempre podemos constatar, nos dias atuais, que somos umageração de pessoas retas e íntegras. “Jó era homem íntegro e reto, e semantinha afastado do mal” ( Jó 1,1). Os noticiários, dia por dia nos assustam,nestes tempos de orgulhosa modernidade, descrevendo a ousadia dos que assaltam,invadem residências, matam com requintes de malvadeza, roubam fortunas dosincautos…Durante vários anos prestei atenção nas informações desses fatosmais grosseiros e de alta imoralidade. Queria perceber alguma coisa no que dizrespeito ao senso religioso de tais protagonistas do mal. Cheguei à conclusãode que entre eles não existia ninguém que fosse participante de missa, ou maisainda, fosse alguém de reconhecer seus pecados na Confissão, e que recebesse aEucaristia. Antes de serem marginais da convivência social, já eram marginaisda fé. Com o perdão da expressão.

 

Mas a minha admiração não parou aí. Observei na vida dentroda sociedade, uma abundância de personagens de mau caráter. E não só do sexomasculino, como é evidente, mas com uma grande preponderância varonil. Aqui seobservam campanhas vergonhosas de mentiras contra o bom nome das pessoas; lá sevê um inteligente que compra adoidado e não paga os seus débitos, (mas circulade Corolla); acolá se constata uma pessoa, vestida com os requintes da moda,mas com uma vida sexual promíscua e infiel. O povo os mima com a alcunha de“safados”, “sem-vergonhas”, “canalhas”, “velhacos” e outros nomes com os quaisa língua portuguesa é muito pródiga. Cheguei a estas conclusões: podem até serpessoas que guardaram a fé. Mas não participam da vida comunitária, nem muitomenos tem paciência para suportar uma missa. Aí se verifica uma lógica internairrefreável. Só quem procura levar a vida de um justo, ouve com prazer a lei doSenhor, e a medita dia e noite. O salmista arrisca uma explicação: “Ospecadores não ficarão de pé na reunião dos justos” (Sl 1, 5). Todos nós poderemos alcançar asantidade de vida, se adequarmos nossa vida à de Jesus, “o santo e justo” (At3, 14). Eis o grande ideal para santos e pecadores.


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *