Formação

Roteiro da construção da cidade e da cidadania

comshalom

– Se você acredita nos valores éticos, ideais etransformações, a maior dessas mudanças depende da percepção da realidade a sertransformada. Caso contrário nada vai mudar!

– Para haver novas estruturas sociais é indispensávelelaborar um roteiro, um planejamento estratégico. Daí a pergunta: o que fazerpara a Paraíba crescer e o povo se desenvolver?

1º – O que é prioritário para a Paraíba crescer e o povo sedesenvolver?

Levantamento das potencialidades produtivas nas quais sequer investir.

2º – E daí, o que fazer?

Fazer o planejamento estratégico, um roteiro contemplando asetapas.

3º – Executar o plano.

Levantamento das condições administrativas, investindo nosrecursos humanos, técnicos e financeiros.

– Fidelidade da organização e da metodologia utilizadas.

– A garantia de recursos financeiros é condição parasustentar o plano estratégico! Sem isso, as coisas paralisam de vez e nada sefaz.

4º – Quem faz o quê?

Distribuição das responsabilidades e funções e instrumentode animação e de cobrança de resultados.

5º – Em quais etapas vamos fazer o quê?

Cronograma programado constando de começo, de meio e de fim,a curto, a médio e a longo prazo.

6º – Avaliação e prospecção.

Ajustes necessários, mantendo a fidelidade ao planodesenvolvido com a contínua dinamização dos projetos (retrospectiva eprospectiva).

14. O planejamento de políticas estruturais ultrapassa operíodo de um mandato de governo, independentemente dos gestores públicos quese sucedem no poder. Por isso as políticas estruturais devem ter garantia desustentabilidade e de expansão contínua.

O planejamento estratégico nunca perde de vista os valoreséticos que sustentam a esperança do povo.

Os bens materiais são indispensáveis, porém não suficientes.Sentimos a necessidade de cultivar valores espirituais como:

– O amor sincero aos nossos semelhantes;

– A solidariedade fraterna;

– O respeito pelo bem da coletividade;

– A reta intenção de fazer bem todas as coisas.

15. O momento político-social brasileiro apresenta forças efraquezas:

As forças correspondem às oportunidades, criando maioreschances de inclusão com justiça social. Para isso acontecer é preciso investirnas potencialidades produtivas locais e regionais, capacitando pessoas.

A qualificação humana é a condição para o desenvolvimentointegral do povo e o crescimento da nação. Milhares de adolescentes e jovenslançados no mercado de trabalho, cada vez mais exigente, precisam aprender umofício qualificado, capacitando-se constantemente!

As fraquezas referem-se à ausência dos valores referenciais,sobretudo a família – o maior patrimônio de um povo.

A corrupção instaura a miséria moral, cria insegurança,enfraquece as instituições e as estruturas sociais. A família foi atingida emcheio pela violência e pela droga que destrói a juventude e impede o país decrescer.

Note que o narcotráfico produz várias formas de violênciadesestruturando as famílias, relegando o país à tensão, à insegurança e aoterror.

16. Políticas públicas e propostas prioritárias, a partir doinvestimento nas potencialidades produtivas e distribuição de oportunidades,devem ser respostas às grandes necessidades sociais em suas áreas principais.Devem se integrar e se articular conjuntamente: educação, saúde, geração deocupação e renda, segurança pública, previdência social, segurança àinstituição familiar – incluindo moradia, transporte, etc.

17. Considerações:

– A organização político-social-econômica do Estado visa ainclusão social.

– O investimento financeiro visa a produção de riquezas esua distribuição.

– Os bens produzidos giram em função do desenvolvimentolocal e regional, do bem-estar das pessoas e da estabilidade das famílias.Quando não há definição de metas não há desenvolvimento.

– O investimento prioritário refere-se à educação dequalidade, incluindo o ensino profissionalizante e o conhecimento científico etecnológico.

– A saúde pública também é prioritária. Comporta a prevençãode doenças, o combate à mortalidade infantil, bem como a cura de doençasendêmicas.

– O narcotráfico tornou-se questão de saúde pública e desegurança pública. O crime organizado, em função do narcotráfico, dizima a vidade milhares de jovens, destrói as famílias e, com isso, ameaça o futuro dopaís.

– A agricultura, a indústria e o comércio geram ocupação erenda. A produção e acesso aos produtos de qualidade dependem da segurança nasestradas e de muitos outros meios de transportes.

– A inclusão social deve ser prioridade para a economia e omercado. Os direitos humanos e os deveres correspondentes são indicativos paraa produção de bens de consumo, integrados à lei de mercado.

– A causa ecológica situa-se no contexto da defesa e dapromoção da vida de forma sustentável. A causa ecológica ensina-nos a produzirsem destruir, usar sem exaurir e usurpar. Eis o desenvolvimento sustentável.

Avalia-se o desenvolvimento de uma nação pelo que o governoinveste na educação e na saúde da população! Esse desenvolvimento deve serarticulado com as diretrizes dos Conselhos de Educação, Saúde, AssistênciaSocial, Crianças e Pessoas Idosas.

Cartilha para Participação do Povo de Deus nas Eleições e na Construção da Cidade e da Cidadania

– Participação do Povo de Deus nas Eleições »»
– Roteiro da construção da cidade e da cidadania »»
– Propostas para serem analisadas »»
– Considerações sobre o Desenvolvimento do Estado e dos Municípios »»
– Poderes: Legislativo, Executivo e suas funções »»


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *