Formação

Sacramentos: sua prática nos faz cristãos

comshalom

Todos os Sacramentos constituem objeto de fé. São definidosnos dogmas da Igreja. É inclusive sua prática que nos faz cristãos, que faz aIgreja. Um Cristianismo sem Batismo, ou sem Eucaristia, confissão, matrimônioou sem Ordenação de padres, não seria mais que uma sociedade filosófica ou filantrópica.Então, o que fazer quando o nosso "Creio em Deus…" pareceignorar os Sacramentos? É tão fácil se distanciar da Igreja e de Cristo no meiode um pluralismo regioso tão explícito na sociedade e no mundo…

Primeiro ignoramos com facilidade por não termosconhecimento do que estes representam para nós, do sentido, das graças e dosefeitos que cada um causa em nós. Há um distanciamento em massa dos ritos cristãos, uma desconfiançada Igreja visível, muito embora precisemos assumir que necessitamos de algumaforma nos unir a Cristo. Os sacramentosnos fazem outro Cristo, na medida em que passamos a vivê-los com o plenosentido e a verdadeira prática cristã. Talvez nos falte o interesse emaprofundar o significado de cada um, o efeito, o sentido…

Uma atitude que urge tomar é a de assumir a nossa identidadede cristãos, e essa passa pela prática dos sacramentos, da busca peloconhecimento dos mesmos e os seus efeitos em nossas vidas.

O Concílio Vaticano II deu início a reforma de todo ritualsacramentário, esclareceu assim o valor e o sentido:

“Os Sacramentos tem por fim santificar os homens, edificar oCorpo de Cristo, enfim, prestar culto a Deus; porém, a título de sinais, temigualmente um papel de ensino. Não somente supõe a fé, como também, pelaspalavras e pelas coisas, eles a alimentam, fortificam e exprimem; é por issoque se denominam Sacramentos da fé” (SC 59).

Vejamos: se os sacramentos são sinais da salvação universalde Jesus Cristo, pertencem a toda humanidade e devem dizer “alguma coisa” aohomem de hoje, devem dizer alguma coisa ao homem de qualquer tempo e lugar. Sendomais diretos: podemos dizer que o desejo do Espírito Santo por meio dosSacramentos é de limpar a ferrugem, revitalizar a fé dos cristãos e imprimirJesus Cristo na alma e no coração.

Vejamos o que nos diz o catecismo da Igreja:

“A eficácia dos sacramentos deriva do próprio Cristo, queatua neles, ‘no entanto, os frutos dos sacramentos dependem também dasdisposições de quem os recebe’ (CAT 1128): quanto melhores forem as disposiçõesde fé que possua, conversão do coração e adesão à vontade de Deus, maisabundantes são nos efeitos da graça que recebe” (CAT 1098).

Fica claro para nós que é preciso faze a nossa parte, ter adisposição pessoal, o desejo pela vontade de Deus e buscar a prática dosmesmos, assim teremos uma nova experiência do que de fato é SER CRISTÃOS,porque em nossas vidas e no nosso coração estará escrito Jesus Cristo além debebermos de graças e efeitos que talvez ainda desconheçamos.

Os Sacramentos são sinais da Aliança, sinais de que Deusvive conosco, em Jesus Cristo. Entremos, com alegria e desejo nessa graça derenovação do SER CRISTÃO!


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *