Formação

Santa ou pecadora?

comshalom

Quando afrontamos esse tema, percebemos que não raramente falta clarezasobre o que é santidade objetiva e santidade subjetiva: ambas pertencem àIgreja, e como nos ensina São Boaventura: “Enquanto a primeira nunca estaráausente da Igreja, a segunda pode talvez faltar em algum dos seus membros”[1].É muito importante compreendermos que o pecado de um dos seus servos nunca atornará pecadora ou a fará menos santa, porque se trata de uma santidadeobjetiva.

Quando Cristo consumiu a obra que o Pai lhe havia confiado, enviou o EspíritoSanto, no dia de Pentecostes, para santificar continuamente a sua Igreja e paraque, por ela, todos os homens tivessem acesso ao Pai[2].A Igreja é, portanto, “autocomunicação de Deus”. É Deus que, na realidadesacramental do Filho e da ação santificadora do Espírito Santo, se doa aomundo. O Espírito Santo, que é a alma da Igreja, sustenta-a e a conduz àverdade total, unificando-a na comunhão e no ministério, enriquecendo-a eguiando-a com diversos dons hierárquicos e carismáticos e adornando-a com osseus frutos[3]. Ouseja, ela tem a sua origem na Trindade, e, no tempo favorável, o Filho a fundoupor meio da efusão do seu sangue e da sua doação esponsal no mistério da suamorte e ressurreição, confirmando-a no Espírito Santo e, por Ele, enviando-a aomundo inteiro[4].

Existe uma tentação de pensar a Igreja somente como uma realidadesensível e fixar-se apenas nas estruturas, mas esse seria um olhardemasiadamente pobre e parcial, porque ela é a Esposa e o Corpo de Cristo, eEle se dá somente no seu Corpo, nunca em uma mera ideia; se dá no seu corpovivo e ressuscitado no Santíssimo Sacramento do Altar e no seu Corpo Místico,que é a sua Igreja, Sacramento e instrumento da íntima união com Deus e daunidade de todo o gênero humano[5].

Quando alguém recita o Credo, diz: “Creio na Igreja… santa…”, e, aofazê-lo, privada ou comunitariamente, proclama um dogma de fé, uma verdadecontida no símbolo das principais verdades cristãs. Mas o que é a santidade? Emprimeiro lugar, é um atributo divino[6]e a vontade de Deus, como nos diz o Apóstolo Paulo, é a nossa santificação[7];“por isso, todos da Igreja, quer pertençam à hierarquia quer por ela sejampastoreados, são chamados à santidade”[8].Os filhos da Igreja, como nos ensina a LumenGentium 40, não pelos próprios méritos, mas pela graça batismal e pelosefeitos contínuos da graça de Deus, “são filhos e participantes da naturezadivina e, por conseguinte, realmente santos”. Frutos maduros e abundantes dessasantidade são também os milhões de santos e santas que desde a sua origemtestemunham, com parresia, a fé da Igreja e, por ela, consomem, com alegria, aprópria vida.

Lemos, na LG 8, que a Igreja contém pecadores no seu próprio seio,portanto, ela é simultaneamente santa e sempre necessitada de purificação e,por isso, exercita continuamente a penitência e conversão. Essa afirmação doVaticano II deve despertar em nós um maior zelo pela coerência entre a fé queprofessamos e a fé que testemunhamos para que também, por meio de nós, filhosda Igreja, todos os homens experimentem dos frutos do Espírito para asantificação.

Instituto Parresia

Para que a sua comunidade, paróquia ou ministério cresça no amor àIgreja e no conhecimento da Verdade, o Instituto Parresia, que é um setor da Assistência de Formação da ComunidadeCatólica Shalom e tem a missão de formar evangelizadores para o terceiromilênio por meio do aprofundamento dos conteúdos da Fé Católica, oferecediversos cursos que podem ajudar a sua Comunidade, Paróquia, Projeto ou Missão,a crescer no conhecimento e no amor a Jesus e à sua Igreja.

Entre em contato conosco, pormeio do e-mail: institutoparresia@comshalom.org


[1] De Sacr. Mis. 2,9,9.
[2]
Cfr. LG 4.
[3]
Idem.
[4]
Cfr. CCC 766-767.
[5]
LG 1.
[6]
Cfr. Is 40,25; Lv 11,45; Lc 20,26; 1Sm 2,2.
[7]
 1Tes 4,3.
[8]
 LG 39.

 
 
 
 
 
 

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *