Formação

Santa Teresinha nos ensina que jamais devemos tardar em corresponder à vontade de Deus

Conheça a história e a influência desta santa, frágil de saúde e de coração, mas forte diante do desejo de corresponder ao chamado do Amor

comshalom

Maria Francisca Teresa Martin nasceu em 2 de janeiro de 1873, em Alençon, na França. Filha de Zélia e Luís Martin, a pequena Teresa sempre foi muito frágil e desde muito nova tinha um coração extremamente piedoso e dócil aos seus pais.

Aos quatro anos de idade, perdeu sua mãe e tomou sua irmã mais velha, Paulina, para cumprir o papel deixado por ela. Mais tarde, Paulina tornou-se carmelita, o que causou grande debilidade para a pequena Teresa e muita preocupação para seu pai e suas irmãs devido à sua saúde muito frágil.

 

Vocação ao Carmelo

 

Certo dia, bem debilitada pela enfermidade, Teresinha, voltou seu olhar para a imagem da Imaculada Conceição, viu Nossa Senhora sorrir e através desse sorriso, ela foi curada. Após este fato, teve uma forte experiência com a mãe de Deus e decidiu consagrar também sua vida à Ele no Carmelo, mas tinha apenas 14 anos, idade que não era suficiente para ingressar.

Teresa jamais desistiu de corresponder à voz que gritava em seu íntimo, então, em uma viagem à Itália, a jovem encontrou-se com o papa e tomada pela ousadia e desejo de corresponder à vontade de Deus, pediu permissão para ingressar no Carmelo, e assim foi concedida.

Aos 15 anos, ela ingressou no Carmelo de Lisieux, onde viveu por nove anos até sua morte. Após dois anos na vocação, ela fez seus primeiros votos como carmelita e tornou-se Teresa do Menino Jesus e da Sagrada Face, nossa Teresinha.

 

Santa Teresinha e a vocação Shalom

 

A vida de Teresinha na vocação Shalom nos influencia, nos impulsiona e nos faz acreditar que jamais devemos tardar em corresponder à vontade de Deus quando ouvimos o Seu chamado.

Teresinha foi uma jovem, que no vigor da sua juventude, encontrou a alegria que jamais passaria e prontamente desejou e buscou corresponder. Ela, que é padroeira das missões sem jamais ter saído do Carmelo.

Teresa compreendeu que a Igreja tinha um coração que ardia de amor e só o amor era capaz de inflamar os seus membros para corresponderem ao chamado de Deus e agirem. 

Ela sabia de suas fragilidades, reconhecia suas fraquezas e sem dúvidas isso era o que a fazia forte, porque ela nunca tentou se sustentar pelas suas forças, mas sempre foi sustentada pelo Amor a quem ela sempre desejou corresponder.

Com sua vida, ela nos ensina que vale a pena derramar os nossos melhores perfumes por amor a Deus. Nós, que somos os mais fracos, os vasos de argila e dentro nós carregamos um grande tesouro.

Teresinha foi uma vida que definitivamente valeu a pena, porque não foi vivida para si, mas para o outro. Ela encontrou uma pequena via que a levaria para os braços do seu Amado Jesus e nos deu uma grande via para também chegarmos a Ele: a sua própria vida.

Ela nos ensina que a santidade é possível. Deus não nos inspira desejos irrealizáveis, não é presunção, jamais será, é nossa vocação! Existimos para ser santos, foi para isso que Deus nos criou e é isso que Ele nos pede todos os dias.

Nossas fraquezas, nossas feridas e nossa história, se forem vistas à luz do Espírito Santo, não são empecilhos para a santidade, ao contrário, se tornarão molas propulsoras e nos lançarão cada vez mais perto do anseio do nosso coração.

Façamos como ela e a seu exemplo, que nossa vida também seja pelo outro e que assim, nessa estranha loucura de amor, possamos buscar cada vez mais viver e, enfim, morrer de amor.

 

 

        Carolina Santos

 Missionária da Comunidade de Aliança


Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *