Formação

Vida que brota da cruz

comshalom

Sobreo gólgota, lugar do crânio, dos condenados à morte, a justiçadefinitivamente estava desmoralizada, calcada aos pés dos que, porinveja, deram cabo à vida de Jesus. Onde a vida foi exterminada, o amorde Deus se manifestou plenamente e superou a morte. O justo, execrado emorto, agora ressuscitado, vive para reunir os filhos do mesmo Pai, aoseu redor.

Quemnão ama permanece na morte. Quem ama doa a vida. Os filhos de Deus sedispersaram, divididos pelo ódio. Jesus, um por todos os rompidos entresi, pelo seu gesto de doação, quebra as correntes da vingança, fazcessar a reprodução dos esquemas da violência. Seu gesto de aceitaçãoda morte, solidário com todos os crucificados da história, desmonta oconflito armado, uns contra os outros como feras que se devoram.

Ojusto tomou sobre si as culpas de todos os pecadores e as pregou nacruz, para dali declarar libertos os condenados a pagar asconsequências de seus crimes. “Pai, perdoai-lhes, porque não sabem oque fazem”. O gesto do perdão equivale à reconciliação, superação domal. A conversão é sinônimo de regeneração, deixando-se amar por aqueleque por nós morreu e ressuscitou. Nesse dinamismo do amor manifestadopelo Pai ao seu Filho, retomamos novos caminhos.

Nuncase paga o mal com o mal. Não posso justificar a reprodução do malbotando culpa em Deus e no mundo por causa das estruturas perversas dasociedade. Não é lícito praticar um ato mau para dele se obter um bem,um benefício, assim como não é legítimo fazer justiça com as própriasmãos. A experiência da vida nos diz: um erro não justifica um outro, naintenção de vingança. A cadeia intermitente da vingança provoca maiorviolência, que deve ser superada a começar de dentro do nosso coração.

Avida é feita de encontro, de aceitação, de inclusão. Se você quiserseguir Jesus Cristo compreenda que o discipulado requer sacrifício,renúncia a si mesmo, tomando a cruz de suas responsabilidades e amandosem egoísmo. Foi isso que o Pai reservou a Jesus, seu Filho. Busquemossempre mais em Cristo crucificado e ressuscitado a motivação para vivere servir.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade dos autores e não representam a opinião da Comunidade Shalom. É proibido inserir comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem os direitos dos outros. Os editores podem retirar sem aviso prévio os comentários que não cumprirem os critérios estabelecidos neste aviso ou que estejam fora do tema.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *